“Mini Supernova”: explosão pode ter o impacto de uma bomba nuclear


Quinta-feira, 19 de março de 2015, às 17h56

Em Hollywood, as explosões ocorrem muitas vezes entre as estrelas do show. No espaço, explosões de estrelas reais são um foco para os cientistas que esperam entender melhor seus nascimentos, vidas e mortes e como eles interagem com os seus arredores.

 

Foto: NASA/CXC/RIKEN/D.Takei et al

Foto: NASA/CXC/RIKEN/D.Takei et al

 

Usando o Observatório de Raios-X Chandra da NASA, astrônomos estudaram uma explosão particular que pode fornecer pistas para a dinâmica de outras erupções estelares, muito maiores.

Uma equipe de pesquisadores apontaram o telescópio para GK Persei, um objeto que se tornou uma sensação no mundo astronômico em 1901, quando, de repente, apareceu como uma das estrelas mais brilhantes no céu por alguns dias, antes de gradualmente perder seu brilho. Hoje, os astrônomos citam a GK Persei como um exemplo de uma “clássica nova”, uma explosão produzida por uma explosão termonuclear na superfície de uma estrela anã branca, o remanescente denso de uma estrela semelhante ao Sol.

A explosão da nova pode ocorrer se a forte gravidade de uma anã branca atrair uma estrela companheira para sua órbita. Se material suficiente, principalmente na forma de gás hidrogênio, se acumula na superfície da anã branca, reações de fusão nuclear podem ocorrer e serem intensificadas, culminando em uma explosão cósmico do porte de uma bomba de hidrogênio. As camadas exteriores da anã branca são desintegradas, produzindo novas explosões que podem ser observados durante um período de meses a anos, devido ao material se expandir para o espaço.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*