Corrida presidencial 2014

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de anúncio do resultado da seleção de saneamento e pavimentação do PAC2. (Brasília - DF, 24/10/2013). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de anúncio do resultado da seleção de saneamento e pavimentação do PAC2. (Brasília – DF, 24/10/2013). Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Os candidatos à corrida presidencial se movem como peças num tabuleiro de xadrez; concatenando cada movimento, cada ação e articulando suas possíveis alianças para 2014. O motivo maior são as possibilidades e suas classificações no Ibope, que também fazer parte do jogo, totalmente mutável até a data do pleito.

Marina Silva, antes do início de sua participação no Programa Roda Viva da Cultura, dia 21 de Outubro. Foto: Divulgação / Facebook

Marina Silva, antes do início de sua participação no Programa Roda Viva da Cultura, dia 21 de Outubro. Foto: Divulgação / Facebook

A política no Brasil não tem se mostrado nada estável, nem tampouco ideológica. Prova disso são as mudanças que ocorrem no cenário político a cada momento. O governo do PT propaga via anúncios na mídia suas ações – como a contratação de médicos, entrega de casas populares e diz estar alinhado com os anseios populares. Porém, é desnecessário enumerar longamente as dificuldades nos setores onde o governo deveria atuar com mais energia, tão enfatizadas pelas manifestações históricas de junho com os quais o governo diz estar alinhado.

Aécio Neves na Convenção Nacional do PSDB em 2013. Foto: PSDB

Aécio Neves na Convenção Nacional do PSDB em 2013. Foto: PSDB

Ainda é cedo para assegurar que as pesquisas de opinião pública apontam para o desfecho das eleições de 2014, mas os dados dão um certo conforto e confiança à presidente Dilma Roussef, que no topo das pesquisas lidera a corrida entre os principais presidenciáveis. O que de certo modo avaliza a atuação de seu governo, perante os eleitores pesquisados pelo IBOPE.

José Serra homenageia a categoria no Dia do Médico, em 18 de Outubro. Foto: Divulgação / Facebook

José Serra homenageia a categoria no Dia do Médico, em 18 de Outubro. Foto: Divulgação / Facebook

Segundo as informações divulgadas ontem (24) pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, a administração da presidente é considerada ótima ou boa por 38% dos brasileiros. E, quando se trata das intenções de voto para Presidente da República no ano que vem, Dilma receberia 21% dos votos espontâneos dos eleitores.

Eduardo Campos (no centro da imagem de blazer preto) Governador de Pernambuco e Presidente do PSB.

Eduardo Campos (no centro da imagem de blazer preto) Governador de Pernambuco e Presidente do PSB.

Em segundo lugar o povo brasileiro aponta o ex-presidente Lula (PT) que ficaria com 7% dos votos. Marina Silva (PSB) tem 6%, Aécio Neves (PSDB) é preferido por 5%, José Serra (PSDB) por 4%. Eduardo Campos (PSB), em último lugar, teria 2% das intenções de voto do eleitorado. Pelo IBOPE, 40% não sabem dizer espontaneamente em quem votar e outros 13% afirmam que votariam em branco ou nulo.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*