A popularização do futebol pelos clubes de fábrica

Terça-feira, 1º de julho de 2014 às 8h06


Fundação Em 14 de abril de 1895, em um descampado da Várzea do Carmo, região central de São Paulo, ocorreu o pontapé inicial da prática desportiva que é, hoje, a maior paixão nacional: o futebol. O primeiro jogo realizado no Brasil reuniu os funcionários da Sao Paulo Gas Company, empresa responsável pela iluminação pública a gás na cidade, contra os trabalhadores da Sao Paulo Railway Company, primeira ferrovia do Estado. O promotor da partida inédita era um dos jogadores do time ferroviário, vencedor naquele dia por 4 a 2: Charles Miller, hoje considerado o pai do futebol no Brasil.

Desenho da camisa do time de futebol da Associação Atlética Light & Power, criada em 1930, com o objetivo de reunir em uma só bandeira os diversos grêmios desportivos espalhados pelos departamentos da empresa. Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento de São Paulo.

Jogadores da Companhia de Gás de São Paulo, em campo na Mooca. Década de 1940. Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento de São Paulo.

Introduzido em São Paulo no final do século 19, o futebol era, de início, um esporte praticado apenas pela elite e pela colônia inglesa. No entanto, sua popularização não tardaria a acontecer, com o surgimento dos times de várzea e das associações desportivas que reuniam os operários das fábricas. Foi por meio destas duas vias que, no decorrer das primeiras décadas do século 20, o futebol ganhou força para se profissionalizar no Brasil.

Jogadores da Companhia de Gás de São Paulo, em campo na Mooca. Década de 1940. Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento de São Paulo.

A primeira partida noturna no mundo

Como outras empresas de origem britânica, a Light, companhia responsável pela implantação de energia elétrica em São Paulo, incentivou a prática do futebol entre seus funcionários desde o início de seu estabelecimento na Capital, em 1900. Em 1903, as medalhas usadas na consagração dos bicampeões da Liga Paulista de Futebol, criada dois anos antes, foram ofertadas pela diretoria da Light, trazidas de Londres.

Outro mérito da empresa foi ter organizado o primeiro jogo noturno no mundo – e iluminado por luz elétrica. A partida aconteceu em 24 de junho de 1923 em um campo da Light na Rua do Glicério, no Cambuci, entre as equipes da Sociedade Esportiva Linhas & Cabos, composta por empregados da companhia, e da Associação Atlética República, time paulistano. Após as dificuldades de se enxergar a bola neste jogo - até então a pelota era marrom, de couro natural -, teve-se a ideia de pintar a bola de branco para a disputa seguinte.

Fonte e acervo: Fundação Energia e Saneamento

Jogo entre os solteiros e casados de um departamento da Light, em janeiro de 1938. A maior parte dos trabalhadores associados aos clubes de fábrica jogava por diversão e eram chamados de "peladeiros". Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento de São Paulo.

Time de futebol da Sociedade Esportiva Linhas & Cabos, da Light, em 1915. Sentado atrás da bola, Severino Gragnani, idealizador do primeiro campo iluminado no Brasil. Foto: Acervo Fundação Energia e Saneamento de São Paulo.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*