Ação sustentável de empresa brasileira é destaque em relatório anual do PNUMA


Sábado, 23 de maio de 2015, às 19h23


O documento afirma que 2014 trouxe avanços significativos para o meio ambiente, principalmente na recuperação da camada de ozônio, proteção de áreas protegidas e investimento em energias sustentáveis.

ONU-Brasil | A recuperação da camada de ozônio, avanços significativos em investimentos de energias renováveis e a realização da primeira Assembleia Ambiental das Nações Unidas se destacam no relatório anual 2014 do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), divulgado nesta terça-feira (19).

 

A recuperação da camada de ozônio da terra foi apontada como a maior vitória de 2014. Foto: Flickr/Observatório da Terra da Nasa (CC)

A recuperação da camada de ozônio da terra foi apontada como a maior vitória de 2014. Foto: Flickr/Observatório da Terra da Nasa (CC)

 

No topo das conquistas encontra-se a confirmação que a camada de ozônio está se recuperando e pode retornar aos níveis pré-1980 até a metade do século. Essa informação foi primeiramente confirmada em setembro na avaliação científica do esgotamento da camada de ozônio de 2014, feita pelo PNUMA e a Organização Meteorológica Mundial (OMM). Segundo o estudo, essa reversão ocorreu graças a ações tomadas pelos Estados-membros no âmbito do Protocolo de Montreal para eliminar as substâncias prejudiciais à camada.

Mudança em práticas comerciais locais também comprovam que o setor privado está vendo a vantagem – e os lucros – de agir de forma sustentável. Citando um caso de êxito, o documento se refere à empresa Natura no Brasil, que ao apostar em inovações ecológicas conseguiu aumentar o seu crescimento anual em 26% em cinco anos. Segundo a empresa, os benefícios socioambientais de escolher fornecedores que agem de forma sustentável representou uma economia de 750 mil dólares apenas em 2012.

O relatório também destaca avanços nas energias renováveis, principalmente em países em desenvolvimento, onde fontes alternativas representam a melhor resposta para a falta de energia. Nestas nações, investimentos em energia limpa cresceram 36%, alcançando 131 bilhões de dólares em 2014. Uma aposta que quase supera a inversão de países desenvolvidos, estimada em 139 bilhões de dólares.

Outro sinal positivo se encontra na notícia de que 15,4% das áreas de águas terrestres e fluviais e 3,4% do oceano do mundo são agora designadas como áreas protegidas, um reflexo do aumento da conscientização da necessidade de conservar os ecossistemas e a biodiversidade.

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*