Agrishow 2014 foi aberta pelo governador de SP

Alckmin anuncia licitação do Museu da Agricultura e investimentos para o setor na Agrishow 2014. Na abertura do evento, ocorreu ainda o lançamento da PTV Eletrônica e o anúncio oficial da campanha de vacinação contra a febre aftosa.

Governador Geraldo Alckmin anuncia a licitação do Museu da Agricultura e investimentos para o setor na Agrishow 2014. Foto: Diogo Moreira

Governador Geraldo Alckmin anuncia a licitação do Museu da Agricultura e investimentos para o setor na Agrishow 2014. Foto: Diogo Moreira

O governador Geraldo Alckmin anunciou ontem (28), em Ribeirão Preto, a licitação do Museu da Agricultura, que será instalado entre a Agrishow e a Estação Experimental da Agricultura, do Governo do Estado. Com projeto de R$ 16 milhões, o museu terá edital publicado em 30 dias.

As informações são da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA), segundo o órgão estadual, o futuro espaço será interativo, abrigará exposições e contará com acervo composto por máquinas, implementos e equipamentos, além de material histórico, numa parceria com a Secretaria da Cultura. “O museu mostrará toda a história da evolução tecnológica do setor. E será também virtual, possibilitando às pessoas do país inteiro e do exterior acessarem”, informou Alckmin.

“Não é um museu na acepção da palavra, que dá uma sensação de coisa estática e passada. Ele tem características diferentes, por ser essencialmente interativo, dinâmico e de olhar para o futuro. Cada instalação tem de dar um ensinamento ou criar uma perplexidade”, descreveu Sérgio Silva de Freitas, presidente do Catavento e responsável pelo Museu da Agricultura. O projeto é assinado pela arquiteta Lara Grimaldi Pereira Rojas.

Segundo Freitas, a ideia é abranger a agricultura em todos seus aspectos, além do econômico, como o social, o de sustentabilidade e o tecnológico. Também haverá exibição de maquinário antigo. “Queremos mostrar a evolução desse setor, o que foi feito no passado e o quanto está crescendo. Mas não é para agrônomos, é para não-agrônomos! Imagino dois tipos de público: nos fins de semana, famílias; durante a semana, estudantes.”

A próxima etapa é a construção do prédio, que ocorre em paralelo com o “recheio”, ou seja, a criação das instalações por uma equipe composta por cenógrafos, decoradores e os executores.

O projeto executivo do prédio está pronto, deve ser licitado em 30 dias e a obra concluída em um ano e meio, salvo dificuldades extraordinárias. Nesse período, as instalações também ficarão prontas.

O sucesso do Catavento, com cinco anos de existência e público entre dois e três mil visitantes por dia, foi o que motivou o governador a convidar Freitas para encabeçar o novo projeto. “É essa experiência e as parcerias de sucesso que vamos trazer ao Museu da Agricultura”, disse o responsável pelo Museu.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*