Alemanha treina no Mineirão

Segunda-feira, 7 de julho de 2014 às 21h19

 

Técnico alemão descarta favoritismo e aponta vantagem de jogar em casa

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

O técnico da Alemanha, Joachim Löw, descartou hoje (7) o favoritismo de sua seleção na partida desta terça-feira (8), contra o Brasil, na primeira semifinal da Copa do Mundial.

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Em entrevista coletiva no Mineirão, em Belo Horizonte, onde as duas seleções se enfrentarão às 17h de amanhã, Löw disse que favoritos são os brasileiros, que terão a vantagem de jogar em casa, com o apoio de seus torcedores. “A semifinal tem sua própria dinâmica, e não podemos sempre prever o resultado. Ambos os times vão tentar fazer o seu jogo e tentar ganhar. Todos os times têm sua motivação para chegar à final. E, para nós, é um grande desafio jogar contra o país-sede, por razões óbvias”, disse Löw.

Para ele, o fato de o Brasil jogar sem o capitão, o zagueiro Thiago Silva, que foi suspenso após receber o segundo cartão amarelo, e a principal estrela, Neymar, que fraturou uma vértebra, não deixam sua seleção em vantagem. “Com certeza não. A ausência de Neymar e Thiago Silva não é desvantagem para o Brasil”, afirmou o técnico.

Segundo Low, Dante, que deve substituir Thiago Silva, é um excelente jogador. E os outros jogadores vão se sentir mais liberados para jogar. Isso acontece em todas as seleções em que grandes jogadores se ausentam. Eles vão jogar pelo Neymar”, afirmou o treinador alemão. “Acredito que o Brasil amanhã irá liberar toda sua paixão e emoções fortes e colocá-las no jogo. Isso é algo que foi muito fácil de ver nos jogos anteriores”, acrescentou.

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A grande preocupação do técnico é que, no jogo de amanhã, não se repita o que ocorreu no partida entre Brasil e Colômbia, pelas quartas de final: o excesso de faltas desleais e carrinhos por trás. Para ele, o árbitro mexicano Marco Rodríguez terá uma grande tarefa amanhã: conter tais excessos. “Amanhã o arbitro mexicano terá que agir neste sentido. A energia física no jogo do Brasil contra a Colômbia foi além dos limites [tolerados] na Europa.”

De acordo com Löw, na Europa, os 22 atletas brasileiros e colombianos não teriam terminado o jogo. “Foram faltas brutais. Esse tipo de combate físico, de bloquear o adversário, foi um pouco exagerado. Teremos que ver se essas faltas muito violentas serão paradas, senão, não teremos Neymar, Messi. E esta é uma Copa que está com o título de ser dinâmica e exigir força física, mas houve jogos em que os limites foram ultrapassados.”

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Alemanha faz último treino antes de jogo contra o Brasil. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No início da entrevista, Löw lamentou a ausência de Neymar na semifinal. “É uma situação terrível. Teríamos adorado vê-lo em campo. Espero que ele volte a jogar muito em breve”, afirmou o técnico.

Ele disse que vai pensar na escalação da equipe alemã nesta noite e acredita que, para vencer a partida, precisará de 14 jogadores, contando os três substitutos que deverão entrar durante o jogo. “Esta Copa do Mundo é baseada em grande dinamismo, no poder, na energia física.”

O jogador Jérôme Boateng disse que a seleção alemã entrará em campo amanhã “bastante concentrada” e tentando impor seu jogo. “Estou muito motivado e feliz por entrar amanhã. Estamos muito felizes e ansiosos para o jogo de amanhã”, afirmou. Para Boateng, o jogo de amanhã será muito difícil: “o Brasil está jogando em casa e tem vantagem com a torcida. Temos um grande desafio pela frente e queremos chegar à final.”

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*