Aplaudir ou ficar quieto? Os atletas respondem


Sexta-feira, 29 de julho de 2016, às 15h57


Palmas e gritos podem ajudar ou atrapalhar – mas fazem parte do espetáculo.

Rio 2016 | Por Denise Mirás e Thiago Minete

Jogos Olímpicos Atlanta 1996. Numa partida decisiva da semifinal individual, o tenista erra o primeiro saque e, quando se prepara para o segundo, ouve um grito vindo das arquibancadas: “Vai errar!” É o suficiente para ele se desequilibrar mentalmente e perder o set – e o jogo.

Ingressos para os Jogos Olímpicos estão à venda no Portal Rio 2016

A cena, que mostra a que ponto um torcedor pode acabar com o jogo de um atleta, ocorreu de verdade com o brasileiro Fernando Meligeni. Depois daquela derrota para o espanhol Sergi Bruguera, ele foi para a disputa de bronze e, no fim, perdeu a medalha para o indiano Leander Paes. “O tênis é um esporte de muita concentração, e qualquer coisa pode mudar o rumo de uma partida”, explica Meligeni. Embora afirme que não existam regras para a conduta do torcedor nas quadras, ele recomenda que se use, claro, o bom senso. Diz que, entre os pontos, não há problema em vibrar, cantar ou gritar. “Só não pode virar ofensa pessoal, atingir diretamente o atleta”, conclui.

 

Árbitro pede silêncio à torcida: cena habitual nas quadras de tênis. Foto: Getty Images/Enrique Molina

Árbitro pede silêncio à torcida: cena habitual nas quadras de tênis. Foto: Getty Images/Enrique Molina

 

Muitos espectadores, sem dúvida, estão nas arenas para encorajar seu time ou esportista preferido. E algumas federações internacionais, como as de ginástica e tiro esportivo, acabaram até quebrando antigos modelos para entrar na era da interação com a plateia. Onde havia silêncio, hoje vale a empolgação.

Tiro esportivo: agora com música para os espectadores. Foto: Getty Images/Matthew Stockman

Tiro esportivo: agora com música para os espectadores. Foto: Getty Images/Matthew Stockman

Desde o início de 2015, a Federação Internacional de Tiro Esportivo não só incentiva a participação da torcida como passou a colocar músicas animadas durante as provas. Atleta da equipe brasileira que competirá na pistola de ar 10m e na pistola 50m no Rio 2016, Julio Almeida conta ter incorporado a música à sua prática depois de perder a concentração na etapa carioca da Copa do Mundo. “Tocou Rock’n’roll all night, do Kiss, e comecei a cantar junto”, lembra. “Agora, uso fones de ouvido ou os alto-falantes dos estandes para treinar com barulho”.

Segundo Yumi Sawasato, dona de academia que será árbitro da ginástica artística feminina pela quinta vez no Rio 2016, a Federação Internacional de Ginástica recomenda às atletas que interajam com o público e com os juízes. “Eles querem as meninas com os olhos focados nas pessoas”. Algumas têm mais dificuldade, já que o esporte exige concentração total. Outras, como Flavia Saraiva, encaram isso com naturalidade. Durante sua apresentação no evento-teste do Rio Janeiro – que valeu a classificação Olímpica da seleção brasileira –, ela chamou a arquibancada com as mãos, sempre sorrindo muito. A plateia reagiu com palmas que marcavam o ritmo da música.

Maurren Maggi em Pequim 2008: vitória com palmas da torcida. Foto: Getty Images/Alexander Hassenstein

Maurren Maggi em Pequim 2008: vitória com palmas da torcida. Foto: Getty Images/Alexander Hassenstein

A mesma tática é frequentemente usada por velocistas e outros praticantes do atletismo, que “convocam” a torcida. A paulista Maurren Maggi fez isso no salto em que garantiu a medalha de ouro em Pequim 2008. “Para o esportista, tecnicamente não ajuda em nada, é mais uma maneira de valorizar as pessoas que estão ali”, diz. “Mas eu adoro palmas. Puxando a vibração do público, você se diferencia e marca seu momento”.

Oposto da seleção brasileira de voleibol, Wallace de Souza conta que alguns jogadores preferem silêncio na hora do saque. “Eu, particularmente, não ligo para o barulho”, afirma. Mas Carlos Rios, presidente da Confederação Brasileira de Voleibol, explica que, apesar de o assunto não constar das regras, os árbitros são orientados a não permitir qualquer perturbação extrema que possa interferir no andamento da disputa.

Concentração na largada da natação requer silêncio da torcida. Foto: Getty Images/Hannah Foslien

Concentração na largada da natação requer silêncio da torcida. Foto: Getty Images/Hannah Foslien

Assim como o saque – no voleibol e no tênis –, a largada de uma prova de natação também pode ser sensível. Da mesma maneira que Meligeni, o ex-atleta Ricardo Prado, medalha de prata dos 400m medley em Los Angeles 1984 e gerente de esportes aquáticos do Comitê Rio 2016, recomenda bom senso. “É preciso respeitar o momento de concentração dos nadadores”, fala. “Mas esperamos muita energia e vibração das arquibancadas brasileiras”. E será que mesmo debaixo d’água dá para sentir o calor da torcida? “Dá, sim, e ajuda muito”, completa Prado. “Ganhamos gás extra”.

Ciclistas dizem estar ansiosos para as competições em agosto. Foto: Rio 2016/Alex Ferro

Ciclistas dizem estar ansiosos para as competições em agosto. Foto: Rio 2016/Alex Ferro

Leia mais sobre
JOGOS OLÍMPICOS
RIO 2016

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*