Brasil ainda não está preparado para atender pacientes com Alzheimer


Terça-feira, 25 de agosto de 2015, às 16h36


De acordo com a Alzheimer Association (ADI), a cada quatro segundos uma pessoa é diagnosticada com algum tipo de demência. Alzheimer, o mais frequente, terá seu número de casos dobrado a cada 20 anos, atingindo mais de 65,7 milhões até 2030 – conforme divulgado por pesquisa do órgão, em 2012. Atualmente, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), há 35,5 milhões de indivíduos com manifestações.

 

Perspectiva artística do cérebro humano com  neurônio em destaque. Imagem: divulgação

Perspectiva computadorizada do cérebro humano com neurônio em destaque. Imagem: divulgação

 

Atendendo à demanda das entidades internacionais, também em 2012, o Ministério da Saúde assinou a Portaria 703, instituindo ao Sistema Único de Saúde (SUS) o Programa de Assistência aos Portadores da Doença Alzheimer. O objetivo, por meio de Centros de Referência em Assistência à Saúde do Idoso, é garantir atendimento hospitalar e diagnóstico; visita domiciliar de profissionais da saúde; tratamento acompanhado por equipe multidisciplinar; orientação e treinamento de familiares; e medicação gratuita.

Todavia, o Coordenador do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva da Academia Brasileira de Neurologia, Norberto Anízio Ferreira Frota, alega que não é isso o que acontece: “o programa, hoje, está muito focado em fornecer remédios (rivastigmina, donepezil e galantamina), deixando de lado os outros suportes, principalmente o multidisciplinar e a atenção aos familiares, cuja função primordial é diminuir o estresse do paciente e do cuidador”.

Novas medidas governamentais poderiam melhorar a qualidade de vida do paciente. Como prioridade, dr. Norberto elege a qualificação de profissionais de atenção básica, tanto para atentarem-se aos primeiros sintomas e providenciar um diagnóstico precoce, quanto para tratar adequadamente os que enfrentam as fases mais graves.

A conscientização também deve ser realizada em diversos setores da sociedade para que a população saiba reconhecer os principais sinais e as formas de prevenção – como controle de hipertensão diabetes, não fumar, manter atividade física e intelectual ativa, exposição solar, ter vida social e praticar atividade física.

“Se não adotarmos estratégias para reduzir as incidências e mostrar que os hábitos para prevenção são aplicáveis não só ao idoso, mas na meia idade, a partir dos 40 anos, os números tendem a se multiplicar, graças ao envelhecimento populacional. A cultura precisa mudar, com a conscientização e incentivo do sistema público. Se o governo não entender o impacto econômico e social que a Doença de Alzheimer gera, sofreremos muito nos próximos anos”, conclui o coordenador do Departamento Científico de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da ABN.

ilus artg apmLeia mais sobre
MEDICINA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*