Brasileiros elegem Dilma e Aécio para o 2º turno


Segunda-feira, 6 de outubro de 2014, às 12h46

Urnas não refletiram a rápida ascensão de Marina Silva, após a morte de Eduardo Campos, colocando Aécio Neves novamente em segundo lugar.

Gerson Soares

congresso nac efectDepois de uma das coberturas mais completas das eleições pela mídia, onde as informações e os debates foram amplamente divulgados em rede nacional das emissoras de TV aberta e a cabo, além das reprises e a disponibilidade na internet, a população brasileira elegeu Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB) para o segundo turno da eleição presidencial, deixando Marina Silva (PSB) em terceiro lugar e fora da disputa.

Em seu pronunciamento, após a constatação da derrota, inegável diante dos recursos dos oponentes, Marina parecia mais sorridente do que nunca, talvez pelo alívio ou pelo sentido de dever cumprido, porém sem alcançar seu objetivo de impor a a retidão na política, direcionando recursos para as áreas onde a Nação carece de medidas urgentes. Parte de sua assessoria atribui a derrota ao horário na TV: Marina teve 1m54s contra 4m33s de Aécio e os 11m21s de Dilma.

Aécio demonstrou nervosismo e um ar de surpresa em sua coletiva à imprensa, parte desta também surpreendida pelas primeiras parciais à partir da divulgação de boca de urna às 19h deste domingo (5). Logo em seguida, houve a confirmação pelo Tribunal Superior Eleitoral, após a apuração de quase 70% das urnas, de que o candidato do PSDB havia ultrapassado a candidata do PSB em mais de 30% da votação. Aécio prometeu diante das câmeras que o Brasil voltará a crescer e fez questão de frisar que o trabalho deve continuar para o segundo turno, pois ainda há metade do caminho a ser percorrido.

“Agradecer nunca é demais”, dizia Dilma Roussef ontem, comemorando a vitória. Primeira colocada com 41,59% dos votos tentava diminuir o impacto da votação do segundo colocado que obteve 33,55% da votação, um número preocupante se as coligações políticas entre os opositores do petismo forem concretizadas em favor de Aécio.

O Brasil demonstra mais uma vez a maturidade que adquire com o exercício do voto. Agora é esperar o dia 26, e até lá ouvir com igualdade de horários na televisão, as propostas de ambos os candidatos, que terá nas mãos a responsabilidade de por em prática as mudanças exigidas pela população e demonstradas neste domingo.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*