Caminhos difíceis no uso de drogas

Quarta-feira, 20 de agosto de 2014 às 08h30 – Atualizado às 15h06

Gerson Soares

O pior efeito da maconha é o caminho que a droga conduz, principalmente aos de mente mais fraca. Após os primeiros passos, o usuário é normalmente levado a experimentar crack, cocaína, comprimidos dos mais variados como o ecstasy, por exemplo. Daí pode chegar facilmente às drogas injetáveis, como a morfina, a heroína e à própria cocaína, que significam o auge da loucura e o fim daquilo que se entende como vida normal. As misturas que são processadas pelos traficantes para aumento de volume e dos lucros, mais as adições de substâncias desconhecidas, podem levar o usuário a óbito quando injetadas.

 

Diversão nas baladas, muitas vezes está ligada ao uso de drogas por grupos de jovens. Foto ilustrativa: Stock Photo / aloimage

Diversão nas baladas, muitas vezes está ligada ao uso de drogas por grupos de jovens. Foto ilustrativa: Stock Photo / aloimage

 

Exagero? Se um jovem quiser se adequar a um determinado grupo deverá seguir os mesmo passos deste, é o que determina a convivência social. As facilidades com as redes e internet criaram um universo de oportunidades tanto para erguer quanto para humilhar quem não se comporta de acordo com os grupos. Muitas vezes agem de acordo com a maioria até mesmo contra a própria vontade para se integrar.

Afinal, quando falamos em uso de maconha, por acaso pensamos no processo que a envolve? Quem planta, quem vende e como ela chega até o consumidor final, formados principalmente por jovens e adolescentes?

Ora, a resposta é simples. As drogas provêm do tráfico que alimenta uma série de outros crimes e queiramos ou não, quando um jovem de classe média alta ou um adolescente da periferia acende um cigarro de maconha está alimentando o comércio ilegal que fatura milhões de reais, só no Brasil.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*