Canadense que levou água para 1 milhão de africanos conta sua história no Brasil


Segunda-feira, 28 de setembro de 2015, às 17h15


“Disponibilidade de água muda a vida das pessoas”, afirma Ryan Hreljac, que participou, no Brasil, do maior congresso de conservação da natureza da América Latina.

Ryan Hreljac tinha apenas seis anos quando percebeu que o mundo não era igualitário. “Minha professora nos disse que crianças precisavam andar cinco quilômetros para buscar água e eu precisava andar apenas dez passos para chegar até o bebedouro mais próximo. Isso não me pareceu justo. Tinha que fazer alguma coisa”, conta o canadense de 25 anos, que veio ao Brasil recentemente a convite da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza.

Ryan participou do VIII Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (VIII CBUC), evento que marcou os 25 anos da instituição e foi realizado em Curitiba, capital do Paraná, terminando na sexta-feira, 25 de setembro.

 

“(...)Mas agora o Brasil não pode ignorar mais essa situação, o problema veio à tona e é preciso lidar com ele agora”. Foto: FGBPN / divulgação

“(...)Mas agora o Brasil não pode ignorar mais essa situação, o problema veio à tona e é preciso lidar com ele agora”. Foto: FGBPN / divulgação

 

Ao invés de se conformar com a realidade que priva milhares de pessoas do acesso aos recursos hídricos, Ryan começou a se mobilizar, unindo também sua comunidade, para angariar fundos para construir poços de água na África. Em 1999, aos oito anos, finalmente conseguiu realizar seu sonho inicial: foi perfurado o primeiro poço ao lado de uma escola, no norte da Uganda.

A partir dessa primeira experiência, Ryan percebeu que não estava levando apenas água a essas comunidades, mas também dignidade. “Se as pessoas têm uma fonte de água limpa elas não morrem de diarreia nem de tifoide. Os adultos vão trabalhar e melhorar a agricultura da comunidade. Além disso, as crianças podem ir à escola e não precisam passar o dia buscando água. Então, a disponibilidade de água muda a vida das pessoas, ela dá o poder para que ajudem a si mesmas”, relata emocionado.

Essa passou a ser a paixão de Ryan e, aos dez anos, ele criou a Ryan’s Well Foundation. Instituição na qual trabalha até hoje, aos 25 anos, e que já realizou 922 projetos em 16 países, levando água limpa para mais de 800 mil pessoas.

Da África ao Brasil

Ryan Hreljac conta que ficou preocupado ao verificar a extensão da crise hídrica brasileira. Segundo ele, é preciso perceber que a dificuldade de acesso à água tem se tornado cada vez mais um problema mundial. “Eu acho que essa é uma daquelas situações em que, durante um longo período, não se valorizou a água, nem a importância de preservá-la e isso acabou sendo deixado de lado, não se falou a respeito. Mas agora o Brasil não pode ignorar mais essa situação, o problema veio à tona e é preciso lidar com ele agora”, enfatiza.

Porém, Ryan destaca que não se pode colocar toda a responsabilidade de resolver a crise hídrica em apenas um setor da sociedade, pois todos têm um papel a desempenhar, colaborando para resolver esse problema global. “Pela minha experiência tenho certeza de que precisamos trabalhar juntos, tomando decisões importantes sobre nossos mananciais e mudando a forma como temos tratado o meio ambiente até agora, envolvendo e mobilizando todos no processo”, conclui. Ele completa ainda dizendo que uma pessoa pode sim fazer a diferença, não importa o quão jovem ou idosa ela seja: “todos podem contribuir”.


Sobre a Fundação Grupo Boticário: a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.436 projetos de 482 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país. Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis.


Acesse para saber mais sobre a Ryan's Well Foundation

 

O Poço de Ryan - legendado (Ryan's Well)

 

Os baldes podem ajudar a economizar água e até se tornar elementos decorativos, depende da vontade e imaginação de cada um. Fotos: Stock Photo. Sobrefotos: aloart

Os baldes podem ajudar a economizar água e até se tornarem elementos decorativos, depende da vontade e imaginação de cada um. Fotos: Stock Photo. Sobrefotos: aloart

Leia mais sobre
ÁGUA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*