Câncer de Mama: por dentro dos detalhes


Quarta-feira, 22 de julho de 2015, às 19h39


O A. C. Camargo Cancer Center, possui um rico material sobre todos os tipos de câncer disponível em seu site. Devido ao interesse desta matéria, procuramos focar neste que é um dos mais sensíveis ao unvierso feminino. Em contato com a assessoria do hospital, fomos informados que atualmente aconselha-se a Mamografia como principal método de prevenção, detectando lesões em fases mais iniciais, enquanto o auto-exame já percebe uma lesão paupável com no mínimo um centímetro. Vamos às informações do A. C. Camargo Cancer Center, lembrando que antes de qualquer decisão ou sobre auto-exames, somente um médico será capaz de avaliar a real situação e dar um diagnóstico.

 

 

Mamógrafo digital, adquirido recentemente pelo Hospital Unimed Santa Helena. Foto: Fuji Film / Divulgação

Mamógrafo digital, adquirido recentemente pelo Hospital Unimed Santa Helena. Foto: Fuji Film / Divulgação


A mama é constituída por estruturas produtoras de leite (lóbulos), ductos - que são pequenos canais que ligam os lóbulos ao mamilo -, gordura, tecido conjuntivo, vasos sanguíneos e vasos linfáticos.

Vasos linfáticos são semelhantes aos vasos sanguíneos, só que em vez de sangue, transportam linfa, um líquido que contém células do sistema de defesa, gordura e proteínas. Ao longo dos vasos linfáticos há pequenos órgãos em forma de feijões, ou gânglios, ou nódulos linfáticos, ou ainda linfonodos, que armazenam glóbulos brancos chamados linfócitos.

A maioria dos vasos linfáticos da mama leva a gânglios linfáticos situados nas axilas, denominados nódulos ou gânglios axilares. Se as células cancerosas atingirem esses gânglios, a probabilidade de que a doença se espalhe para outros órgãos é maior.

A maioria dos cânceres de mama começa nos ductos (carcinomas ductais), alguns têm início nos lóbulos (carcinoma lobular) e os demais nos outros tecidos.

O câncer de mama é o mais incidente nas mulheres, atrás apenas dos casos de câncer de pele não melanoma. Para 2015 a estimativa é de 57.120 novos casos.

Saiba mais sobre o câncer de mama:

O que causa o câncer de mama?
O câncer de mama é causado por alterações genéticas, que podem ser estimuladas por fatores ambientais como: tabagismo, uso de hormônios (TRH – terapia de reposição hormonal), início da menstruação em idade muito jovem, menopausa em idade mais tardia, menor número de gravidez e gravidez em idade cada vez mais tardia, excesso de peso e ingestão de bebida alcoólica ou também por fatores genéticos.

Quais os principais tipos de câncer de mama?
:: Carcinoma ductal in situ: consiste em um câncer de mama em fase inicial, que a princípio, não teria capacidade de desenvolver metástase;
:: Carcinoma ductal invasivo: é o tipo mais comum de câncer de mama. Apresenta capacidade de desenvolver metástase;
:: Carcinoma lobular invasivo: é o segundo tipo mais comum de câncer de mama e está relacionado ao risco de desenvolvimento de câncer na outra mama e também ao câncer de ovário. Apresenta a possibilidade de desenvolver metástase.

Quais são os tipos de lesões pré-cancerígenas?
As lesões mamárias que predispõem a câncer de mama são:
:: Carcinoma Lobular in situ ou Neoplasia Lobular
:: Hiperplasia ductal atípica
:: Hiperplasia lobular atípica

Homem pode ter câncer de mama?
Sim. O desenvolvimento do câncer de mama em homens está relacionado à presença de histórico de câncer na família, síndromes de predisposição genética, radioterapia em região torácica, dentre outros.

A mamografia previne câncer de mama?
A mamografia é o exame mais importante para o diagnóstico precoce do câncer de mama. No entanto, ela não previne o seu aparecimento, apenas proporciona a possibilidade de um diagnóstico em fase inicial.

Assista o vídeo da campanha 

Combata o Câncer com Sorriso - Denise Aguila

 

 

Continuando a matéria sobre esse assunto saiba um pouco mais sobre os diagnósticos e tratamentos, lembrando que a prevenção é a maior arma contra essa doença.

Diagnóstico

A realização de exames diagnósticos como forma de prevenção aumentou bastante o número de casos de câncer identificados antes de causar sintomas.

Quais os sintomas do câncer de mama?
O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de um caroço. Nódulos que são indolores, duros e irregulares têm mais chances de ser malignos, mas há tumores que são macios e arredondados. Portanto, é importante ir ao médico.

Sinais de câncer de mama incluem:
:: Aparecimento de caroço.
:: Inchaço em parte do seio.
:: Irritação da pele ou aparecimento de irregularidades na pele, como covinhas ou franzidos, ou que fazem a pele se assemelhar à casca de uma laranja.
:: Dor no mamilo ou inversão do mamilo (para dentro).
:: Vermelhidão ou descamação do mamilo ou pele da mama.
:: Saída de secreção (que não leite) pelo mamilo.
:: Um caroço nas axilas.

Quais os sintomas do câncer de mama no homem?
De forma semelhante ao câncer de mama feminino, este tumor no homem é assintomático na sua fase inicial. O sintoma mais comum é o aparecimento e rápido crescimento de um nódulo (caroço) na mama. Outros sintomas podem ser: retração ou edema da pele, secreção pelo mamilo e dor que só aparecerá em fases mais avançadas da doença.

Exames de rastreamento
Consistem em modalidade de exames de imagem que têm a finalidade de detectar um tumor em fase inicial antes de ser percebido pelo médico ou pela própria paciente.

O principal exame de rastreamento para câncer de mama é a mamografia, que em alguns casos poderá ser complementada por ultrassonografia ou ressonância magnética de mamas.

A recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia é que as mulheres iniciem a mamografia a partir dos 40 anos e com periodicidade anual. Em algumas circunstâncias a idade deverá ser antecipada bem como a frequência de acordo a indicação medica.

Tratamentos

Tratamento Localizado x Tratamento Sistêmico
O objetivo do tratamento localizado é tratar o tumor sem afetar o resto do organismo, como no caso da cirurgia e da radiação. Já o tratamento sistêmico é administrado por via oral ou injetado e atinge todo o corpo, como nos casos da quimioterapia, hormonioterapia e imunoterapia.

As células do tumor podem se desprender e viajar para outras partes do corpo já nos estágios iniciais do câncer, podendo dar origem a outros tumores. Por isso, muitas vezes, mesmo quando não parece haver mais sinal de câncer após a cirurgia é usada a chamada terapia adjuvante, que mata essas células. Algumas pessoas recebem quimioterapia antes da cirurgia para encolher o tumor, na chamada terapia neoadjuvante.

Como é realizado o tratamento para o câncer de mama?
O tratamento do câncer de mama é primordialmente cirúrgico podendo ser complementado com radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia.

Qual o tratamento para o câncer de mama no homem?
Em linhas gerais, segue o mesmo tratamento para o câncer de mama na mulher. Geralmente a cirurgia consiste na realização de mastectomia com pesquisa de linfonodo sentinela ou esvaziamento axilar. Pode ser necessário a complementação com radioterapia e quimioterapia.

Quando é indicada a reconstrução mamária?
Para as pacientes que necessitam fazer Mastectomia. A reconstrução mamária pode ser feita de forma parcial ou total e ser realizada de forma imediata ou tardia, de acordo com o caráter da doença e discussão entre médico e paciente.

Quem poderá fazer uma reconstrução na hora da cirurgia?

A reconstrução mamária imediata, ou seja, aquela que ocorre na hora da cirurgia, é indicada sempre que possível. Em raras circunstancias opta-se pela reconstrução tardia.

Para quem é recomendável fazer reconstrução tardia?

A reconstrução mamária tardia fica reservada para os casos em que a paciente apresenta tumores agressivos, avançados, com comprometimento extenso de pele e que deverá fazer radioterapia após a cirurgia ou que apresente doenças pré-existentes que comprometam o risco da construção imediata. Neste caso, a reconstrução poderá ser feita quando a pele estiver recuperada dos efeitos da radioterapia e conforme indicação médica.

 

Rodrigo Hilbert é um dos apoiadores do movimento #ElesPorElas no Brasil. Foto: ONU Mulheres

Rodrigo Hilbert é um dos apoiadores do movimento #ElesPorElas no Brasil. Foto: ONU Mulheres

Leia mais sobre
MULHER

 

infecção urinaria

Entenda como acontece a infecção urinária. Foto: Divulgação

Leia mais sobre
SAÚDE

 

OMS indica o completo esclarecimento dos pais para que decidam sobre o tratamento preventivo. Foto ilustrativa: Stock Photo

OMS indica o completo esclarecimento dos pais para que decidam sobre o tratamento preventivo. Foto ilustrativa: Stock Photo

Leia mais sobre
MEDICINA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*