Artigo de pesquisadores brasileiros sobre fósforo negro é um dos mais citados
jun21

Artigo de pesquisadores brasileiros sobre fósforo negro é um dos mais citados

Depois do isolamento do grafeno, em 2004, outro material em escala nanométrica (da bilionésima parte do metro) também muito promissor despontou em razão de suas propriedades semicondutoras: o fósforo negro.

Leia mais
Estudo da USP mostra como o álcool em dose moderada protege o coração
maio27

Estudo da USP mostra como o álcool em dose moderada protege o coração

Há pelo menos 20 anos estudos têm mostrado que o consumo moderado de álcool pode ter efeito cardioprotetor em grande parte das pessoas, mas ainda não se sabia ao certo por quê.

Leia mais
Assista ao programa de TV Ciência Aberta
maio11

Assista ao programa de TV Ciência Aberta

  Sexta-feira, 11 de maio de 2018 às 16h21 A iniciativa é uma parceria da FAPESP com o jornal Folha de S.Paulo. Realizado mensalmente no auditório da FAPESP, o programa é exibido ao vivo pelo site da FAPESP (www.fapesp.br), pela página da Agência FAPESP no Facebook (www.facebook.com/agfapesp) e no YouTube (www.youtube.com/user/fapespagencia) e pelo site da TV Folha (www1.folha.uol.com.br/tv) Leia também a matéria: Contribuição humana para as mudanças climáticas é inegável, avaliam cientistas  ...

Leia mais
Contribuição humana para as mudanças climáticas é inegável, avaliam cientistas – vídeo
maio11

Contribuição humana para as mudanças climáticas é inegável, avaliam cientistas – vídeo

A temperatura média da Terra aumentou 1,02 ºC desde o século XIX e pode subir até quase 5 oC até o fim deste século, apontam estudos publicados nos últimos anos. A contribuição humana para o aumento da temperatura terrestre, por meio do aumento das emissões de gases de efeito estufa pela queima de combustíveis fósseis e o desmatamento, entre outras ações, é inegável, avaliaram pesquisadores participantes da segunda edição do programa de TV Ciência Aberta, sobre “Mudanças Climáticas Globais”, realizado na terça-feira (08/05), no auditório da...

Leia mais
Excesso de peso e obesidade respondem por 15 mil casos de câncer por ano no Brasil
abr24

Excesso de peso e obesidade respondem por 15 mil casos de câncer por ano no Brasil

Estima-se que pelo menos 15 mil casos de câncer por ano no Brasil – ou 3,8% do total – poderiam ser evitados com a redução do excesso de peso e da obesidade.

Leia mais
Epidemia de obesidade é resultado de alteração do padrão alimentar, vídeo
abr13

Epidemia de obesidade é resultado de alteração do padrão alimentar, vídeo

A Organização Mundial da Saúde estima que 1,9 bilhão de adultos tenham sobrepeso, sendo 600 milhões com obesidade. Ainda assim, de acordo com estudos publicados na revista Lancet, nos últimos 30 anos nenhum país conseguiu elaborar estratégias para reverter a epidemia de obesidade de forma consistente.

Leia mais
Estudo feito na Unicamp permite traçar o roteiro da obesidade
abr13

Estudo feito na Unicamp permite traçar o roteiro da obesidade

Ao investigar, na última década, os fatores associados à crescente epidemia global de obesidade, cientistas identificaram dois eventos que contribuem fortemente para o ganho de peso.

Leia mais
Ferramenta auxilia na preparação tática de goleiros
mar28

Ferramenta auxilia na preparação tática de goleiros

Um modelo matemático desenvolvido por pesquisadores brasileiros permite determinar, antes mesmo que a jogada ocorra, quais são as melhores decisões que um jogador pode tomar em situações específicas de uma partida esportiva.

Leia mais
Futuro da água depende de diversificação de fontes e da redução de perdas, vídeo
mar17

Futuro da água depende de diversificação de fontes e da redução de perdas, vídeo

Em tempos de eventos extremos e de aumento da demanda por água, a escassez hídrica se tornou um tema essencial para qualquer cidade. Nesse cenário, ampliar a diversificação de fontes de água e incentivar o uso de novas tecnologias para melhorar o sistema e reduzir perdas fazem parte da agenda para a segurança hídrica.

Leia mais
Interações sociais e emoções sob a luz da neurociência
fev26

Interações sociais e emoções sob a luz da neurociência

Empatia, preconceito, moralidade, visão política, relacionamentos e emoções diversas como medo, alegria, tristeza, gratidão e inveja. No passado, esses fenômenos sociais e afetivos eram estudados fundamentalmente por meio da análise comportamental e de estudos que envolviam questionários e depoimentos.

Leia mais
Vírus da febre amarela é detectado em urina e sêmen quase um mês após a infecção
fev21

Vírus da febre amarela é detectado em urina e sêmen quase um mês após a infecção

A presença do vírus da febre amarela em amostras de urina e de sêmen de um paciente que sobreviveu à doença foi detectada quase um mês após ele ter sido infectado. A descoberta foi feita por pesquisadores do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), em colaboração com colegas dos institutos Butantan, de Infectologia Emílio Ribas e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo...

Leia mais
Novo passo em busca de um material invisível
jan19

Novo passo em busca de um material invisível

Parece ficção científica. Mas, no mundo da ciência e da tecnologia reais, os pesquisadores vêm trabalhando há anos com o intuito de criar materiais invisíveis. Como definir esse tipo de material? Uma resposta simples e ainda assim correta seria dizer que, nele, a luz não se refletiria (como em um espelho), não se espalharia (como em um corpo translúcido) e não mudaria de cor (como em um vidro colorido).

Leia mais
Um relógio que funciona no escuro, vídeo
dez22

Um relógio que funciona no escuro, vídeo

Na natureza, as condições são um tanto inconstantes. Alimentos podem estar disponíveis ou não, predadores são mais abundantes em determinadas situações, os elementos climáticos são, por vezes, um desafio.

Leia mais
Roda Viva destaca o financiamento à ciência e tecnologia no Brasil
nov27

Roda Viva destaca o financiamento à ciência e tecnologia no Brasil

A importância da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento do Brasil foi tema do programa Roda Vida, da TV Cultura. Exibido no dia 6 de novembro, o programa pode ser assistido pela internet.

Leia mais
Grupo da USP investiga como o benzopireno pode causar câncer, vídeo
set18

Grupo da USP investiga como o benzopireno pode causar câncer, vídeo

Presente na fumaça do cigarro, de escapamentos automotivos, da queima de madeira e em carnes excessivamente grelhadas na brasa ou defumadas, o benzopireno é um potente agente cancerígeno pertencente à classe dos hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs). O Estudo visa a prevenção.

Leia mais
Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
set14

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  Quinta-feira, 14 de setembro de 2017 às 06h15 O professor titular do Instituto de Química da USP e Coordenador Adjuto de Pesquisa Inovativa, fala sobre ciência no Brasil e em São Paulo, estado que exerce papel de liderança em pesquisas científicas, onde é feita cerca de 50% de toda a ciência brasileira. As predominâncias desses trabalhos estão na USP, Unicamp, Unesp, IFSCar, Unifesp e UFABC. E a pergunta é, porque não reverter o conhecimento gerado também para o setor produtivo? Assista ao...

Leia mais
Série de vídeos ClickCiência, da UFSCar, alcança seu 200º episódio, assista
ago22

Série de vídeos ClickCiência, da UFSCar, alcança seu 200º episódio, assista

Com vídeos curtos e voltados à divulgação de trabalhos científicos, a série de vídeos ClickCiência, produzida na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), chegou à marca de 200 episódios publicados. ClickCiência é produzida desde 2014 pelo Laboratório Aberto de Interatividade para a Disseminação do Conhecimento Científico e Tecnológico (LAbI) da UFSCar, em parceria com o Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais...

Leia mais
Cidades inteligentes precisam que ‘big data’ se torne ‘big action’
ago08

Cidades inteligentes precisam que ‘big data’ se torne ‘big action’

“Assimilar a tecnologia leva tempo, mas acredito que cidades inteligentes vão se tornar reais já nos próximos cinco anos”.

Leia mais
São Paulo pode servir de modelo para soluções em cidades inteligentes, vídeo
jul30

São Paulo pode servir de modelo para soluções em cidades inteligentes, vídeo

Visualizar cidades na forma de dados e pensar no uso da Ciência da Computação em iniciativas para melhorar a qualidade de vida nos centros urbanos. Isso é parte do que 150 estudantes de pós-graduação de diversas partes do mundo estão fazendo até o dia 4 de agosto na Escola São Paulo de Ciência Avançada em Cidades Inteligentes, organizada pelo Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo...

Leia mais
Ambientes marinhos e de água doce no Brasil sofrem com poluição por microplásticos
jun20

Ambientes marinhos e de água doce no Brasil sofrem com poluição por microplásticos

Além de garrafas PET, sacolas e embalagens de alimentos, entre outros objetos, os ambientes marinhos e de água doce em todo o mundo têm sido contaminados com minúsculos detritos, conhecidos como microplásticos, com tamanho menor que 5 milímetros, como fibras e pequenos resíduos gerados pela fragmentação de grandes pedaços de plástico.

Leia mais
Competição estimula cientistas a divulgar conceitos científicos, vídeo
maio10

Competição estimula cientistas a divulgar conceitos científicos, vídeo

Nada de explanações complicadas, cheias de termos técnicos e fora de contexto. Foi simulando uma conversa de bar, daquelas que fazem rir, instigam a curiosidade para saber o final e até mesmo obrigam a que se tome partido, que Felipe Costa, aluno de pós-graduação em Engenharia Civil da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), filiado à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Maranhão (Fapema), venceu o FameLab Brasil 2017, a competição de comunicação científica realizada no dia 5 de maio no Museu do Amanhã, Rio de...

Leia mais
Antibiótico doxiciclina pode ser esperança no tratamento do Parkinson
fev24

Antibiótico doxiciclina pode ser esperança no tratamento do Parkinson

Um estudo publicado na revista Scientific Reports, do grupo Nature, sugere que o medicamento antibiótico doxiciclina – usado há mais de meio século contra infecções bacterianas – pode ser indicado em doses mais baixas para o tratamento da doença de Parkinson.

Leia mais
Cenas de um sítio arqueológico, vídeo
fev03

Cenas de um sítio arqueológico, vídeo

“Posso tirar este ossinho?” A bióloga petropolitana Lisiane Müller aponta para um fragmento sustentado por palitos de dente sobre um esqueleto ainda enterrado. Curvada sobre a quadra de escavação, por horas a fio ela separa grãos de sedimento com um pincel e os empurra para uma garrafa de plástico cortada à guisa de pá.

Leia mais
Estudo faz diagnóstico sobre declínio de polinizadores no mundo
dez26

Estudo faz diagnóstico sobre declínio de polinizadores no mundo

O uso intensivo de fertilizantes químicos, a destruição e degradação de áreas florestais e o agravamento das mudanças climáticas são as causas do declínio das populações de insetos polinizadores, como abelhas, moscas e borboletas, ao redor do mundo.

Leia mais
Cientistas fazem balanço de pesquisas sobre a Amazônia
dez11

Cientistas fazem balanço de pesquisas sobre a Amazônia

Resultados de 20 projetos de pesquisa dedicados a investigar a dinâmica da floresta amazônica e a entender como ela pode ser afetada por atividades humanas ou mudança climática foram apresentados entre os dias 28 e 30 de novembro em reunião realizada no Auditório da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em Manaus (AM).

Leia mais
Estudo reúne dados sobre 958 tipos de águas-vivas sul-americanas, vídeo
nov29

Estudo reúne dados sobre 958 tipos de águas-vivas sul-americanas, vídeo

As águas-vivas compõem um grupo de animais aquáticos bastante diverso. Podem ter desde menos de 1 milímetro a mais de 1 metro de diâmetro, além de longos tentáculos que podem atingir mais de 10 metros. Têm diversas cores e formas. Algumas são bioluminescentes, outras, extremamente venenosas. Há espécies que parecem uma delicada flor enraizada no fundo do oceano, mas se revelam predadores vorazes quando pequenos crustáceos ou larvas de peixe se aproximam. Em comum, além do corpo gelatinoso, a beleza e o mistério que as...

Leia mais
Laranja pode tornar-se geneticamente resistente a pragas agrícolas, vídeo
nov15

Laranja pode tornar-se geneticamente resistente a pragas agrícolas, vídeo

Uma das frutas mais consumidas no Brasil e no mundo, a laranja pode tornar-se geneticamente mais tolerante a doenças.

Leia mais
Estudo desvenda como são produzidas as partículas que alimentam as nuvens da Amazônia
out31

Estudo desvenda como são produzidas as partículas que alimentam as nuvens da Amazônia

Um estudo divulgado segunda-feira (24/10) na revista Nature solucionou um mistério que há mais de uma década intrigava os cientistas: a origem dos aerossóis atmosféricos que alimentam as nuvens da região amazônica em condições livres de poluição.

Leia mais
Como prever o impacto de pesquisas
set09

Como prever o impacto de pesquisas

Einstein, Watson e Crick sabiam muito bem da importância de seus trabalhos, mas não poderiam prever a dimensão do impacto que seus artigos promoveriam na ciência anos ou décadas depois.

Leia mais
Estudo avalia desempenho de mirtilo na região de Piracicaba
ago15

Estudo avalia desempenho de mirtilo na região de Piracicaba

A pesquisa é desenvolvida no Programa de Pós-graduação em Fitotecnia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, e tem orientação da professora do Departamento de Produção Vegetal, Simone Rodrigues da Silva.

Leia mais
Proteína do soro de leite protege intestino contra efeitos de dieta gordurosa
jul19

Proteína do soro de leite protege intestino contra efeitos de dieta gordurosa

Velha conhecida das academias pelo nome em inglês, whey, e amplamente comercializada como suplemento para ganho de massa muscular, a proteína do soro do leite pode ser importante também como proteção contra os efeitos adversos da ingestão de alimentos gordurosos na microbiota intestinal.

Leia mais
Unesp inaugura Instituto de Estudos Avançados do Mar
jul05

Unesp inaugura Instituto de Estudos Avançados do Mar

O litoral paulista é o quinto mais extenso do Brasil, com 622 quilômetros e ocupado por mais de 2 milhões de habitantes. Com o objetivo de explorar os potenciais científicos da região para o uso sustentável dos seus recursos e em benefício da população, a Universidade Estadual Paulista (Unesp) criou o Instituto de Estudos Avançados do Mar (IEAMar), composto por três unidades: duas em São Vicente, no litoral, e uma em São José dos Campos, no Vale do...

Leia mais
Desvendando a saúde pela língua, vídeos
jun15

Desvendando a saúde pela língua, vídeos

Entender como os hábitos alimentares e de higiene influenciam o microbioma bucal dos indivíduos e desvendar as consequências desse processo para a saúde são objetivos de um projeto de pesquisa espanhol intitulado “Saca La Lengua” (Mostre a Língua), coordenado pelo Centre for Genomic Regulation (CRG) de Barcelona.

Leia mais
Pesquisadores viram super-heróis em livro sobre neurociência para adolescentes
jun08

Pesquisadores viram super-heróis em livro sobre neurociência para adolescentes

Apresentando-se como super-heróis cuja missão é promover uma viagem para dentro do cérebro humano, desvendando seu funcionamento e auxiliando no melhoramento das suas capacidades, um grupo de pesquisadores e estudantes ligados ao Brazilian Institute of Neuroscience and Neurotechnology (BRAINN) lançou o livro Neuro-o-quê?!

Leia mais
Número de turistas contaminados por dengue nas Olimpíadas será baixo, diz estudo
maio28

Número de turistas contaminados por dengue nas Olimpíadas será baixo, diz estudo

Em 2014, antes do início da Copa do Mundo no Brasil, havia um temor de que muitos entre os 600 mil turistas estrangeiros aguardados para o maior evento futebolístico do planeta pudessem contrair dengue. Seriam centenas ou mesmo milhares, de acordo com algumas previsões.

Leia mais
Nanopartículas levam medicamento direto a células tumorais e poupam as saudáveis
maio24

Nanopartículas levam medicamento direto a células tumorais e poupam as saudáveis

A quimioterapia, apesar de ser uma das principais vias de tratamento de diversos tipos de câncer, provoca fortes efeitos adversos por atacar não só as células tumorais, mas também as saudáveis.

Leia mais
Exercício físico intenso pode antecipar morte de células do sistema imunológico
maio11

Exercício físico intenso pode antecipar morte de células do sistema imunológico

Pesquisadores descobriram que o exercício físico intenso pode acelerar o processo de apoptose – a morte celular programada – dos neutrófilos, células do sistema imunológico. Leia a reportagem.

Leia mais
Estudo desvenda evolução de moscas-varejeiras
maio07

Estudo desvenda evolução de moscas-varejeiras

Informações são essenciais para o desenvolvimento de programas de controle de vetores em áreas urbanas, onde a mosca é um importante carreador de vírus e bactérias. Leia a reportagem e assista o vídeo produzido por cientistas que dão uma ideia de como a mosca enxerga o nosso mundo.

Leia mais
Aquecimento poderá reduzir em 44% a grande circulação das águas do Atlântico
abr16

Aquecimento poderá reduzir em 44% a grande circulação das águas do Atlântico

Surgindo ao largo do litoral da Bahia e dirigindo-se ao Pólo Norte do planeta, águas aquecidas do Atlântico retornam mais frias. Descubra esse trajeto através do vídeo e conheça os estudos que exploram os sedimentos nos mares de 18, 15 mil anos atrás, para entender o que está ocorrendo com o clima da Terra. Leia a reportagem, assista o vídeo e veja como as águas circulam.

Leia mais
Pesquisas podem ajudar a salvar línguas indígenas da extinção
mar31

Pesquisas podem ajudar a salvar línguas indígenas da extinção

Mais de 100 cientistas de 10 países estão reunidos desde 21 até o próximo sábado em Campinas (Unicamp). Eles acreditam nas várias frentes de pesquisas para preservar a linguagem índigena. Leia a reportagem.

Leia mais
O Brasil tinha mares repletos de invertebrados no período devoniano
mar24

O Brasil tinha mares repletos de invertebrados no período devoniano

Quando se pensa em paleontologia, a primeira imagem que quase sempre vem à cabeça é a de um dinossauro. Há quem recorde os mamutes ou tigres-dentes-de-sabre. Mas quem é que vai lembrar de moluscos e invertebrados? “Pouco se fala dos invertebrados no Brasil, diz Jeanninny Carla Comniskey, doutoranda em paleontologia.

Leia mais
Robótica: Brasília sedia o maior torneio do país
mar18

Robótica: Brasília sedia o maior torneio do país

O evento acontece neste sábado (19) e domingo (20), depois de 11 disputas regionais. A expectativa é de que mais de 700 mil estudantes brasileiros participem do torneio realizado pelo SESI. A proposta é apresentar soluções teóricas e práticas para o lixo, com robôs LEGO Mindstorms. Veja a matéria preparada pela Agência CNI de Notícias.

Leia mais
Deficiência de hormônio tireoidiano compromete o funcionamento renal
mar15

Deficiência de hormônio tireoidiano compromete o funcionamento renal

A informação foi divulgada no último dia 10, depois da publicação de cientistas brasileiros na revista Thyroid.

Leia mais
Huble mostra que Via Láctea está destinada a uma colisão com Andrômeda
fev25

Huble mostra que Via Láctea está destinada a uma colisão com Andrômeda

A notícia foi dada em 2012, mas para distâncias e medidas espaciais esse tempo torna-se quase nada. O que se pode esperar desse encontro entre as duas galáxias é o surgimento de uma nova configuração espacial, no setor espacial onde está a Terra.

Leia mais
Colisão entre a Via Láctea e Andrômeda está acontecendo a 250 mil mph
fev25

Colisão entre a Via Láctea e Andrômeda está acontecendo a 250 mil mph

  Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 às 16h27 NASA – Telescópio Espacial HUBLE Edição: Alô São Paulo / Gerson Soares Um século atrás, os astrônomos não perceberam que a M31 era uma galáxia separada, muito além das estrelas da Via Láctea. Edwin Hubble mediu a sua vasta distância, descobrindo uma estrela variável que serviu como um “marcador de milha.” Leia a matéria completa   Hubble descobriu que o universo está em expansão, onde as galáxias estão se afastando do sistema solar. No entanto, é conhecido que Andrômeda está se movendo em direção à Via Láctea a cerca de 250.000 milhas por hora. A essa velocidade seria possível viajar da Terra até a lua em 60 minutos. O vídeo (em inglês) mostra uma estimada da colisão entre as duas galáxias e como poderá ser visto o céu noturno da Terra....

Leia mais
Estimulação cerebral profunda melhora recuperação após AVC
dez08

Estimulação cerebral profunda melhora recuperação após AVC

A terapia de estimulação cerebral profunda (DBS, na sigla em inglês) – já usada em humanos para tratar sintomas da doença de Parkinson – está sendo testada na recuperação de paralisia causada por acidente vascular cerebral (AVC).

Leia mais
Estudo detecta início e propagação da onda gerada por ejeção de matéria solar
nov09

Estudo detecta início e propagação da onda gerada por ejeção de matéria solar

A estrutura e a complexa dinâmica da atmosfera do Sol são, hoje, relativamente bem conhecidas. Porém, muitos aspectos ainda não foram de todo estabelecidos, demandando novas pesquisas. Um desses aspectos é a ejeção de matéria solar para o espaço interplanetário.    

Leia mais
Estudo abre caminho para novos tratamentos contra esquizofrenia
out21

Estudo abre caminho para novos tratamentos contra esquizofrenia

Um conjunto de estudos feitos no Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (IB-Unicamp) indica que disfunções nos oligodendrócitos – um tipo de célula cerebral importante para a atividade dos neurônios – podem ter papel central no desenvolvimento da esquizofrenia.

Leia mais
Nobel de Física premia pesquisas que evidenciaram a massa do neutrino
out09

Nobel de Física premia pesquisas que evidenciaram a massa do neutrino

Duas décadas depois da descoberta das oscilações dos neutrinos, que mostrou que essas partículas possuem massa, os dois principais responsáveis pela façanha, o japonês Takaaki Kajita, da Super-Kamiokande Collaboration, da Universidade de Tóquio, e o canadense Arthur McDonald, da Sudbury Neutrino Observatory Collaboration da Queen’s University, foram contemplados com o prêmio Nobel de Física de 2015. O anúncio oficial da premiação ocorreu em 6 de...

Leia mais
Nanopartículas podem ser base para detectores mais sensíveis de radiação
out06

Nanopartículas podem ser base para detectores mais sensíveis de radiação

As imagens feitas com microscópio eletrônico parecem revelar uma enorme quantidade de estrelas minúsculas, que medem apenas alguns micrômetros (milionésimos de metro).

Leia mais
Pesquisadores discutem medidas para preservação de solos e recursos hídricos
out01

Pesquisadores discutem medidas para preservação de solos e recursos hídricos

A FAPESP e a Fundação Bunge realizaram, no dia 29 de setembro, o Seminário Internacional Recuperação de Solos Degradados para a Agricultura e Saneamento Básico e Manejo de Água. No encontro, especialistas compartilharam resultados de pesquisas e discutiram os desafios para a conservação de solos agrícolas e a segurança hídrica do planeta.

Leia mais
Goldemberg recebe prêmio em reconhecimento às suas pesquisas em energia
set24

Goldemberg recebe prêmio em reconhecimento às suas pesquisas em energia

O prêmio foi entregue durante a 15ª Conferência Internacional sobre Açúcar e Etanol, em São Paulo, que teve como tema central os desafios e oportunidades e o planejamento para o futuro.

Leia mais
Homo naledi ainda causa surpresa uma semana depois de ser achado
set18

Homo naledi ainda causa surpresa uma semana depois de ser achado

O anúncio feito na África do Sul e EUA, após a exumação dos ossos de 15 indivíduos que viveram há 3 milhões de anos reabre a discussão na busca de detalhes, cada vez mais surpreendentes, sobre a evolução dos seres humanos. Assista o vídeo.

Leia mais
Muito além da nutrição
set14

Muito além da nutrição

Embora não sejam digeríveis pelo organismo humano, alguns tipos de polissacarídeos encontrados em alimentos – como, por exemplo, a pectina – parecem ter a capacidade de modular o funcionamento de células do sistema imunológico.

Leia mais
Cientistas desvendam relação entre malária e linfoma
set02

Cientistas desvendam relação entre malária e linfoma

O provável elo entre as duas patologias foi identificado por pesquisadores da Rockefeller University, nos Estados Unidos. O trabalho, que contou com a participação do brasileiro Israel Tojal da Silva, foi divulgado em artigo publicado na revista Cell.

Leia mais
Projeto pretende avançar o conhecimento sobre explosões solares
ago17
Leia mais
Luz síncrotron aprofunda conhecimento sobre solo brasileiro
jul29
Leia mais
Pesquisadores desenvolvem aplicativo para apoiar no diagnóstico de malária
jul28
Leia mais
Cafeína: remédio ou veneno?
jul21

Cafeína: remédio ou veneno?

Leia mais
Fiocruz: saiba mais sobre as vacinas
jul19
Leia mais
Butantan: assista ao novo vídeo institucional
jul18

Butantan: assista ao novo vídeo institucional

Sábado, 18 de julho de 2015, às 18h25 Conheça em cinco minutos, o vasto universo de pesquisa, produção de soros, vacinas e biofármacos, inovação, divulgação científica e cultural. Acesse o site do Instituto Butantan, aventure-se e programe a sua próxima visita. conheça o Butantan Instituto Butantan...

Leia mais
‘Circa 1962’ narra ciência paulista nos primórdios da FAPESP
jul03
Leia mais
SUS passa a oferecer transplante de medula óssea para tratar anemia falciforme
jul03
Leia mais
Ciência avança sobre parte inexplorada dos oceanos
jun30
Leia mais
Fiocruz recebe acervo do cientista e divulgador José Reis
jun24
Leia mais
Um sapo dentro de outro sapo
jun18

Um sapo dentro de outro sapo

Leia mais
Sequenciamento de genomas de abelhas do gênero Bombus favorece a preservação
jun14
Leia mais
Nebulosa Cabeça de Cavalo na constelação de Órion
jun09
Leia mais
Modelos experimentais ajudam a entender fenômeno atmosférico
jun07
Leia mais
Toxina em ração de aves de abate tem de ser controlada
jun07
Leia mais
Brito Cruz recebe Ordem do Império Britânico
maio25
Leia mais
Processo subatômico raro é observado pela primeira vez por cientistas do LHC
maio18
Leia mais
Estudo abre caminho para nova droga contra Chagas
maio13
Leia mais
Estudo desvenda via de comunicação entre mitocôndria e núcleo
maio06
Leia mais
Proteína pode proteger células em tumor cerebral
abr29
Leia mais
Alteração comportamental de animais sinaliza, dias antes, a ocorrência de terremotos
abr27
Leia mais
Estudo sobre microvesículas é destaque internacional
abr22
Leia mais
Estudo da USP desvenda mecanismo de inibição da divisão bacteriana
abr08

Estudo da USP desvenda mecanismo de inibição da divisão bacteriana

A investigação foi conduzida no âmbito do projeto “Smolbnet 2.0: combinando genética e RMN para dissecar interações proteína-proteína fundamentais para o funcionamento do complexo de divisão bacteriana”, coordenado por Frederico José Gueiros Filho e apoiado pela FAPESP.

Leia mais
Testes em animais são reduzidos com novos ensaios in vitro e simulações
abr06

Testes em animais são reduzidos com novos ensaios in vitro e simulações

Esforços de instituições nacionais e estrangeiras nesse sentido foram apresentados no workshop Challenges and perspectives in research on alternatives to animal testing, realizado na FAPESP no dia 31 de março. Para os especialistas participantes, é preciso desenvolver e adotar alternativas aos testes em animais para a redução do uso de cobaias e dos riscos para o próprio ser humano, pois, dadas as particularidades das espécies, os resultados dos experimentos não são suficientemente...

Leia mais
Órgão vivo em animais cultivados a partir de células criadas em laboratórios
mar25

Órgão vivo em animais cultivados a partir de células criadas em laboratórios

  Assista o vídeo sobre Nanoteclogia Quarta-feira, 25 de março de 2015, às 12h39 Fiocruz / Nano Saúde – Os cientistas fizeram crescer um órgão totalmente funcional a partir de células criadas em laboratórios, trasplantados num animal pela primeira vez. Os pesquisadores criaram um timo, um órgão próximo ao coração, que produz células do sistema imunológico conhecidas como células T, que são vitais para a proteção contra a doença. Eles esperam que, com prosseguimento da investigação, a descoberta possa levar a novos tratamentos para as pessoas com um sistema imunológico enfraquecido. Células reprogramadas A equipe do Centro MRC de Medicina Regenerativa na Universidade de Edimburgo tomou células chamadas fibroblastos do embrião de um rato. Eles transformaram os fibroblastos num tipo completamente diferente de células chamadas do timo, usando uma técnica de reprogramação. As células reprogramadas mudaram de forma para se parecer com células do timo e também foram capazes de apoiar o desenvolvimento de células T no laboratório, uma função especializada que apenas células do timo podem executar. Totalmente funcional Quando os investigadores misturaram células reprogramadas com outros tipos principais de células do timo e transportaram para um rato, as células formaram um órgão de substituição. O novo órgão tinha a mesma estrutura, complexidade e função como um timo adulto saudável. Primeiro mundo Esta é a primeira vez que os cientistas fizeram todo um órgão vivo a partir de células que foram criadas fora do corpo pela reprogramação. Os médicos já demonstraram que pacientes com distúrbios do timo podem ser tratados com infusões de células do sistema imunológico extra, ou transplante de um órgão timo logo após nascimento. O problema é que ambos são limitados pela escassez de doadores de tecidos, e dificuldades com correspondência para o destinatário. Novos tratamentos Com mais refinamento, os pesquisadores esperam que suas células cultivadas em laboratório possam formar a base de um tratamento de transplante do timo para as pessoas com um sistema imunológico enfraquecido. A técnica também pode oferecer uma maneira de tornar as células T pareadas por pacientes em laboratório, podendo ser utilizadas em terapias celulares. Pacientes para beneficiar Esses tratamentos podem beneficiar pacientes de transplante de medula óssea, ajudando acelerar o ritmo de reconstrução do sistema imunológico após o transplante. A descoberta oferece uma esperança para os bebês que nascem com doenças genéticas que impedem o timo de se desenvolver corretamente. As pessoas mais velhas também podem ser ajudadas, pois o timo é primeiro órgão a se deteriorar com a idade. O estudo foi publicado na revista Nature Cell Biology (“An organized and functional thymus generated from FOXN1-reprogrammed...

Leia mais
Como a ciência é vista em São Paulo
mar16
Leia mais
Cientistas comparam propriedades e efeitos de pólen apícola
mar02

Cientistas comparam propriedades e efeitos de pólen apícola

Segunda-feira, 2 de março de 2015, às 19h41 Por Aline Naoe, do USP Online Pesquisadores liderados pela professora Ligia Bicudo de Almeida Muradian, do Departamento de Alimentos e Nutrição Experimental da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, têm se debruçado sobre as características do pólen apícola, produzido pelas abelhas, buscando compreender quais aspectos influenciam na sua composição, as diferenças em relação às regiões de origem e os efeitos de seu consumo, não apenas como suplemento nutricional, mas também por sua ação bioativa. O grupo recebe amostras de vários estados brasileiros e reúne, atualmente, em torno de 250 amostras em seu banco de dados.     “Analisamos em nosso Laboratório o valor nutricional, como proteínas, lipídeos, resíduo mineral fixo ou cinzas, vitaminas antioxidantes e vitaminas do complexo B, além de capacidade antioxidante e compostos fenólicos”, explica a professora. Em parceria com outros pesquisadores e alunos, são realizadas ainda análises de origem botânica, para determinar qual planta foi a predominante na coleta de pólen. Estuda-se ainda a qualidade microbiológica, a capacidade antimicrobiana e, mais recentemente, ensaios biológicos. A pesquisadora explica que a composição das amostras está relacionada à vegetação e ao clima do local, que são característicos de cada região do País. O interesse científico pelo pólen apícola é recente e poucos pesquisadores se dedicam ao seu estudo, principalmente pela infraestrutura complexa exigida para a realização das análises. A enorme variedade de plantas apícolas no Brasil serve como desafio para o grupo. As abelhas realizam voos diários para colher o pólen das flores, que é fonte de proteínas e vitaminas para o desenvolvimento da colmeia. “A coleta do pólen apícola é feita no momento em que as abelhas chegam para entrar na colmeia. Os produtores fixam armadilhas chamadas de ‘caça-pólen’, que são utensílios semelhantes a peneiras com furos grandes o suficiente para permitir a passagem da abelha, mas não do grão de pólen apícola. O grão cai em um receptor, onde fica armazenado até o recolhimento pelo apicultor”, explica a doutoranda em Ciências dos Alimentos, Adriane Alexandre Machado de Melo, que atualmente trabalha na caracterização de amostras vindas de nove estados brasileiros. Secagem Antes da análise, o material precisa ser desidratado e separado de resíduos, como galhos e partes da própria abelha. E é dessa forma que o pólen apícola é comercializado, pois o processo evita a deterioração do produto. Os grãos podem ser consumidos puros ou misturados ao mel, saladas, iogurtes, sucos, entre outros. Um dos objetivos do grupo liderado pela professora é padronizar o método de secagem, pois cada apiário acaba adotando um procedimento diferente, muitas vezes bastante amador. Buscando orientar apicultores sobre esse e outros aspectos da...

Leia mais
Extremos climáticos devem ocorrer com mais frequência e intensidade em SP
fev26
Leia mais
Estudo define valores para psicodiagnóstico de Rorschach com adolescentes
fev12
Leia mais
Cientistas desvendam mecanismo de atuação de repelente para mosquitos
nov14
Leia mais
Tecnologia possibilita estudos vulcânicos no Havaí
nov07

Tecnologia possibilita estudos vulcânicos no Havaí

Sexta-feira, 7 de novembro de 2014, às 12h07 Estudo traz novos dados sobre a formação vulcânica do Havaí Por José Tadeu Arantes Agência FAPESP – Em geral lembrado apenas nas páginas dedicadas ao turismo, o Havaí tem gerado, nas últimas semanas, notícias menos amenas. Com temperatura da ordem de 900 graus Celsius e velocidade média de 13,7 metros por hora, uma grande massa de lava derretida, expelida pelo vulcão Kilauea, avança pela Big Island, a maior ilha do arquipélago havaiano, ameaçando residências e estabelecimentos comerciais.     Constituído por um conjunto de ilhas que são, elas mesmas, produtos da atividade vulcânica, o Havaí localiza-se em uma das áreas de maior vulcanismo do mundo. Por isso, sua formação e estrutura geológicas têm sido intensamente investigadas. Um estudo, que reuniu pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da University of California em Berkeley (UCB), nos Estados Unidos, trouxe agora uma contribuição ao assunto. O grupo foi liderado pelos veteranos professores Iuda Goldman (USP e Lawrence Berkeley National Laboratory) e Eric Norman (UCB) e pelo professor Paulo Pascholati (USP). Os resultados foram sintetizados na dissertação de mestrado de Pedro Vinícius Guillaumon, recentemente apresentada no Instituto de Física da USP, com o título “Busca de Oligoelementos em Rochas Vulcânicas”. “Estudamos amostras de material produzido por 11 vulcões, quatro deles situados no Havaí: Kilauea e Mauna Loa, na Big Island, e Kauai e Haleakala, em ilhas menores. Com o auxílio de um método de ativação por nêutrons térmicos associada à espectroscopia nuclear, conseguimos determinar a presença de 33 elementos químicos nessas amostras”, disse Goldman à Agência FAPESP. Um achado importante foi o de que as porcentagens de ferro presentes nas amostras colhidas não são iguais para os diferentes vulcões havaianos. Elas crescem de 7,7% no Kilauea, para 8% no Mauna Loa e 8,7%, nos vulcões das ilhas menores. A crosta terrestre, utilizada como referência, apresenta 5,8% de ferro. “Esses resultados são consistentes com o conhecimento de que a abundância de ferro aumenta com a profundidade. E parecem corroborar a hipótese de que as ilhas havaianas foram formadas por dois canais de lava e não por um único canal, como se pensava anteriormente”, afirmou Goldman. Supõe-se que a lava vulcânica provenha da região do magma, situada cerca de 50 quilômetros abaixo da crosta terrestre. A ideia bastante consolidada entre os estudiosos é a de que, quanto mais profundamente situado no magma, maior a composição em ferro do material considerado. E a abundância de ferro continua aumentando no sentido do centro da Terra. O núcleo sólido do planeta, localizado a mais de 5 mil quilômetros abaixo da crosta, apresentaria uma predominância de ferro estimada em...

Leia mais
Estudos para defesa contra a vassoura-de-bruxa
nov07
Leia mais
Simpósio em Washington destaca importância de pesquisar a Amazônia
out29

Simpósio em Washington destaca importância de pesquisar a Amazônia

Quarta-feira, 29 de outubro de 2014, às 12h44 Por Heitor Shimizu, de Washington Agência FAPESP — A FAPESP realizou nesta terça-feira (28/10), em Washington, um simpósio que reuniu pesquisadores dos Estados Unidos e do Estado de São Paulo para apresentar resultados de estudos sobre a Amazônia, em diversas áreas do conhecimento. O encontro “FAPESP-U.S. Collaborative Research on the Amazon” foi organizado em parceria com o Departamento de Energia (DOE) dos Estados Unidos e com o Brazil Institute do Woodrow Wilson International Center for Scholars. Realizado no auditório do Brazil Institute, o encontro reuniu mais de 120 pessoas, público formado principalmente por cientistas, especialistas em conservação da biodiversidade e jornalistas. O discurso de abertura do simpósio foi proferido por Ernest Moniz, secretário de Energia dos Estados Unidos, para quem a Amazônia tem importância fundamental nas questões relacionadas às mudanças climáticas globais. Ele classificou também o momento atual de crítico e transformador para que se possa lidar com o desafio das mudanças climáticas. “A Amazônia é um dos ecossistemas mais vitais do mundo, importante globalmente em muitas dimensões, uma delas a das mudanças climáticas, um dos maiores desafios de nosso planeta. Parte do pano de fundo, nesse contexto, é que, para o Brasil e para os Estados Unidos, os dois países continentais e maiores economias das Américas, os caminhos para a diminuição da emissão de dióxido de carbono têm sido diferentes. No Brasil, mais voltado aos desafios do gerenciamento da Amazônia e, nos Estados Unidos, a desenvolvimentos em oferta e demanda de energia, como na substituição de carvão por gás natural, e em medidas voltadas à eficiência energética, como veículos mais eficientes”, disse. “Estamos em um período crítico e precisamos de um momento transformador para poder lidar com o desafio das mudanças climáticas globais. Não podemos ficar parados. Precisamos das melhores mentes, dos melhores cientistas, para compreender as mudanças que estão ocorrendo nas florestas tropicais e os efeitos que as mudanças no clima hoje e no futuro implicam globalmente nesses ecossistemas e como melhor preservá-los”, disse Moniz. Entre as pesquisas apresentadas no simpósio estiveram trabalhos que integram a campanha científica Green Ocean Amazon (GoAmazon), um programa do DOE conduzido em parceria com a FAPESP e com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). Voltado a verificar como o processo de urbanização de regiões tropicais afeta os ecossistemas locais e o clima global, o GoAmazon reúne pesquisadores dos dois países, que coletam e analisam dados ambientais na região de Manaus, tanto na área metropolitana como na floresta, em um gigantesco laboratório a céu aberto. “Esperamos que a colaboração GoAmazon represente uma contribuição importante em meio às contínuas e...

Leia mais
Natura abre edital para pesquisas em higiene pessoal
out27

Natura abre edital para pesquisas em higiene pessoal

Segunda-feira, 27 de outubro de 2014, às 18h13   Agência FAPESP – A Natura abriu edital para apoio a pesquisas que apresentem soluções de higiene pessoal com produtos que não sejam testados em animais e que usem ingredientes ou processos sem danos ao usuário e ao meio ambiente. As inscrições estão abertas até 25 de novembro. Os produtos propostos não podem conter compostos tensoativos, comumente utilizados em xampus e sabonetes e considerados poluentes. De acordo com a empresa, o objetivo é estimular o desenvolvimento científico e tecnológico sustentável na área. A seleção das propostas será feita pelo programa Natura Campus, iniciativa da empresa voltada para a inovação aberta e colaborativa em parceria com a comunidade científica. Os pesquisadores selecionados participarão de um processo de prototipagem com consumidores e colaboradores da Natura, e os melhores protótipos receberão R$15 mil. Ideias novas e projetos já em andamento poderão ser inscritos. Para pesquisa em fase de desenvolvimento mais avançada, a Natura e os proponentes selecionados decidirão, em conjunto, a melhor forma de acelerar seus processos. As inscrições devem ser feitas on-line. As equipes que cadastrarem suas propostas até 31 de outubro poderão participar de atividade de interação virtual, entre 3 e 7 de novembro, com especialistas da Natura, que farão comentários e sugestões sobre as ideias enviadas. Mais informações e inscrições em...

Leia mais
Como explicar um coração tão dividido
out16

Como explicar um coração tão dividido

Quinta-feira, 16 de outubro de 2014 às 20h57 Por Carlos Fioravanti Revista Pesquisa FAPESP – Pequenos peixes de listras horizontais mantidos em um aquário no Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas, estão mostrando muito sobre a formação e a evolução do coração das pessoas. No final de junho, depois de meses examinando os mecanismos de ativação de genes nos músculos do coração do minúsculo zebrafish, José Xavier Neto e sua equipe concluíram uma série de experimentos que reforçaram sua hipótese de que a estrutura do coração dos seres humanos, com quatro câmaras internas divididas por válvulas que regulam o fluxo do sangue, poderia ter aparecido há pelo menos 500 milhões de anos, bem antes do surgimento da própria espécie humana, há 2 milhões de anos. O coração do homem, portanto, teria nascido antes mesmo do homem.       As implicações dessa conclusão são um pouco desconcertantes. “Nosso coração é praticamente o mesmo, em termos evolutivos, que o da lampreia”, assegura Xavier. Em vista da importância e dos significados do coração humano, não é muito confortável pensar nessa semelhança, já que a lampreia é um peixe alongado e primitivo, facilmente considerado muito feio, sem nadadeiras nem maxilar, e cuja boca é uma ventosa circular com o diâmetro do corpo. Xavier parece não se importar com a proximidade. “Do ponto de vista da cladística”, diz ele, referindo-se ao sistema de classificação dos seres vivos que se baseia na relação evolutiva entre as espécies, “nunca deixamos de ser peixes. Somos peixes modificados, as nadadeiras se transformaram em braços e pernas”. Peixes primitivos como a lampreia já apresentam um coração de quatro cavidades, mas organizadas em sequência, e não em um bloco único, como no coração humano. Em outra espécie evolutivamente muito antiga, que pode ter surgido há cerca de 400 milhões de anos, a piramboia, um peixe encontrado na Amazônia (há um exemplar também no laboratório de Campinas), alongado como uma cobra e dotado de pulmões, o coração já é mais refinado, com uma divisão interna que separa o sangue rico em oxigênio do rico em gás carbônico. Para Xavier, o mais importante, a despeito da forma, é que o trajeto do fluxo do sangue no coração já forma uma espécie de S, mais pronunciado nos peixes e mais sutil nas pessoas. Por meio de experimentos em zebrafish, também chamados de paulistinhas e bem mais simpáticos que a lampreia, em camundongos, codornas e galinhas, a equipe de Campinas tem examinado a formação das câmaras internas do coração – átrios ou ventrículos, essenciais para o armazenamento ou distribuição do sangue que circula pelo organismo. Quase duas décadas de trabalho fizeram concluir...

Leia mais
Especialistas apontam soluções para cidades latino-americanas
out13
Leia mais
Instituto de Saúde abre concurso para pesquisador científico
out09

Instituto de Saúde abre concurso para pesquisador científico

Quinta-feira, 9 de outubro de 2014, às 10h37 Agência FAPESP – O Instituto de Saúde, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, abriu inscrições para um concurso público que busca preencher 13 vagas de pesquisador científico da instituição. O candidato deve ter curso superior completo nas áreas de Saúde, Educação, Comunicação, Economia, Estatística ou outras correlatas e experiência comprovada de, no mínimo, um ano em atividades de pesquisa no campo da saúde coletiva. Quatro das vagas são para o Núcleo de Serviços e Sistemas de Saúde do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento para o SUS-SP; três para o Núcleo de Análise e Projetos de Avaliação de Tecnologias de Saúde do Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS-SP; duas para o Núcleo de Fomento e Gestão de Tecnologias de Saúde do Centro de Tecnologias de Saúde para o SUS-SP; duas para o Núcleo de Formação e Desenvolvimento Profissional; e duas para o Núcleo de Comunicação Técnico-Científica. O salário inicial é de R$ 4.173,85, para uma carga horária de 40 horas semanais. A taxa de inscrição para o concurso é de R$ 66,46. As inscrições vão até 21 de outubro. O edital e a ficha de inscrição estão disponíveis no site da Secretaria da...

Leia mais
FAPESP publica casos de violação de boas práticas científicas
out07

FAPESP publica casos de violação de boas práticas científicas

Terça-feira, 7 de outubro de 2014, às 06h09 Agência FAPESP – A FAPESP inicia, a partir desta terça-feira (07/10), a divulgação dos sumários de casos de investigações que conduziu ou supervisionou e que resultaram na constatação da ocorrência de violação de boas práticas científicas A divulgação será feita no site de Boas Práticas Científicas, no portal da FAPESP, em www.fapesp.br/boaspraticas. Os casos permanecerão na página por um período de tempo limitado, a ser definido de acordo com a natureza e a gravidade da violação constatada, conforme as condições definidas pela Portaria PR 05/2013. Um dos princípios da política de preservação dos valores da integridade da pesquisa científica da FAPESP é que eles sejam objeto de autorregulação e autocontrole por parte da comunidade científica. Como parte da sistematização desse processo, a FAPESP publicou em 2011 seu Código de Boas Práticas Científicas (www.fapesp.br/boaspraticas/codigo2014.pdf). A FAPESP entende que a disseminação de uma cultura sólida de integridade no ambiente científico depende principalmente de ações educativas das instituições e organizações de pesquisa, com o propósito de capacitar os pesquisadores a identificar e respeitar os valores da integridade. Para a FAPESP, a preservação desses valores e da fidedignidade pública da ciência depende igualmente da percepção, por parte dos pesquisadores e da sociedade em geral, de que essas instituições e organizações são capazes de responder, pronta e rigorosamente, à prática constatada de violação de boas práticas científicas. O Código de Boas Práticas Científicas requer que toda alegação de violação de boas práticas científicas no curso de pesquisa apoiada pela FAPESP seja investigada, de maneira justa e rigorosa, ou por ela própria ou sob sua supervisão, pela instituição em que a pesquisa foi realizada. Em respeito ao princípio jurídico da presunção de inocência e à necessidade de preservar a reputação dos suspeitos de violação de boas práticas científicas, prevê-se que essa investigação se realize sigilosamente. No entanto, quando a investigação comprovar a ocorrência de violação de boas práticas científicas, a FAPESP deve tornar públicas as suas conclusões, tendo em vista os possíveis decorrentes prejuízos ao avanço da ciência e à sociedade em...

Leia mais
Semana Municipal de CT&I tem início dia 13 em SP
out05

Semana Municipal de CT&I tem início dia 13 em SP

Domingo, 5 de outubro de 2014, às 11h28 Agência FAPESP – O Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia & Inovação (CMCT&I) promove, a partir do dia 13 de outubro, na capital paulista, a primeira Semana Municipal de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento. O evento ocorrerá em dois blocos. O primeiro, entre 13 e 17 de outubro, coincidirá com a 11ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. O segundo será realizado a partir de 27 de outubro nas unidades dos Centros Educacionais Unificados (CEUs), com o objetivo de aproximar estudantes do Ensino Fundamental e Médio do conhecimento científico.     O primeiro bloco contará com ato solene de abertura e mesas-redondas ao longo da semana. Na segunda-feira (13/10), Jorge Kalil, diretor do Instituto Butantan e professor titular da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), falará sobre o papel da Ciência e da Tecnologia no desenvolvimento social e econômico, às 14h, no salão nobre da Câmara Municipal de São Paulo. Outras mesas-redondas ocorrerão na sede da Prefeitura, no Centro Cultural São Paulo, na Universidade Presbiteriana Mackenzie e no Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo. Luciane Ortega, vice-coordenadora da Agência USP de Inovação; Eduardo Soares de Macedo, pesquisador do Centro de Tecnologias Ambientais do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT); e Yara Marangoni, professora do Instituto de Astronomia, Geofísica e Meteorologia da USP, estarão entre os participantes. Entre os temas a serem tratados estão Ciência e Tecnologia e a participação popular na gestão de riscos, desastres e a construção de cidades mais seguras e resilientes, meninas cientistas e inovação para os microempreededores individuais, médias e pequenas empresas e empreendimentos de economia solidária. Para o segundo bloco da semana, estão previstas palestras, demonstrações práticas e oficinas para alunos, professores, comunidades locais e o público em geral. Acesse o link para mais informações sobre a Semana Municipal e a...

Leia mais
Vencedor do Prêmio Leibniz de 2001, faz palestra em SP
set26

Vencedor do Prêmio Leibniz de 2001, faz palestra em SP

Sexta-feira, 26 de setembro de 2014, às 18h09 Conferência: Stars, polyhedra, elipses and soap bubbles: some stellar images between geometry and physics Agência FAPESP – O professor da Freie Universität Berlin Günter Ziegler, vencedor do Prêmio Leibniz de 2001, ministra no dia 30 de setembro a conferência “Stars, polyhedra, elipses and soap bubbles: some stellar images between geometry and physics”, na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo. O evento é uma Leibniz Lecture, estratégia da Deutsche Forschungsgemeinschaft (DFG), entidade alemã de amparo à pesquisa, para estimular o diálogo entre os vencedores do Prêmio Leibniz e a comunidade científica. O Prêmio Leibniz é o mais prestigioso prêmio científico da Alemanha. A apresentação de Ziegler será a conferência de abertura do 3º Diálogo Brasil-Alemanha, promovido pelo Centro Alemão de Ciência e Inovação (DWIH), cujo tema central é a Matemática. A conferência será proferida em inglês, com tradução simultânea. É preciso confirmar presença pelo site do Centro Alemão de Ciência e Inovação – São Paulo. Mais informações no site Deutsche...

Leia mais
Cinema estimula avanço da visualização científica
set21
Leia mais
Mostra Nanoarte chega à Romenia
set19

Mostra Nanoarte chega à Romenia

Sexta-feira, 19 de setembro de 2014, às 18h31   Agência FAPESP – Nove obras da mostra Nanoarte, desenvolvida por técnicos e pesquisadores do Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP, serão expostos no terceiro Festival Internacional de NanoArt, na Romênia, entre 22 e 28 de setembro.       O evento ocorre em paralelo à décima edição da International Conference on Physics of Advanced Materials (ICPAM-10), na Universidade Alexandru Ioan Cuza, no município romeno de Iasi. A Nanoarte mistura ciência e arte, ao produzir figuras a partir de imagens feitas em microscópio eletrônico de varredura. Elas são coloridas artificialmente no Photoshop. As imagens são captadas dos materiais estudados por alunos de graduação e pós-graduação do CDMF, como prata e ouro. A mostra Nanoarte já foi apresentada em várias cidades no Brasil e no exterior, como São Carlos (SP), Franca (SP), Nova York (EUA) e Tel Aviv (Israel). “O CDMF tornou internacionais as imagens captadas pelos microscópios de alta resolução em nanomateriais. Quando iniciamos as pesquisas nesta área, em 2008, não tínhamos ideia de que agregaríamos também esse importante projeto artístico”, disse Elson Longo, coordenador do grupo. Mais informações sobre o evento na Romênia podem ser encontradas no site 10th International Conference on Physics of Advanced...

Leia mais
Mina Bissell fala sobre câncer de mama na USP
set10
Leia mais
Divulgação científica e museus de ciência: O olhar do visitante
set03

Divulgação científica e museus de ciência: O olhar do visitante

Quarta-feira, 3 de setembro de 2014, às 16h42   Agência FAPESP – A Red de Popularización de La Ciencia y la Tecnología de América Latina y Caribe (RedPOP) e o Museu da Vida, museu interativo da Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz, promovem nos dias 16 e 17 de setembro o evento “Divulgação científica e museus de ciência: O olhar do visitante”. Um dos objetivos do encontro, que ocorre no Rio de Janeiro, é promover discussões para compreender o impacto dos museus de ciência na sociedade. Está confirmada a participação de especialistas de sete países, além do Brasil: Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Estados Unidos, México e Reino Unido. Entre eles estão Emma Pegram, coordenadora de Gallery Learning no Natural History Museum de Londres, no Reino Unido, e Luz Lindegaard, diretora de Educação do Museo Interactivo Mirador, no Chile. O evento é gratuito e aberto ao público geral. Não é necessário se inscrever antes, mas os que desejarem receber certificado devem enviar, até 5 de setembro, o nome, e-mail e o nome da instituição para o e-mail emvida@fiocruz.br O encontro ocorrerá das 9h30 às 17h na Tenda da Ciência, no Museu da Vida, que fica na Avenida Brasil, 4365, no Rio de Janeiro. Mais informações pelo e-mail emvida@fiocruz.br        ...

Leia mais
Cientista que transformou estudo do câncer de mama está no Brasil
set02
Leia mais