Tatuapé 45º: CET responde à proposta do AT
dez12

Tatuapé 45º: CET responde à proposta do AT

Depois de receber a sugestão do diário de notícias Alô Tatuapé, sobre a possibilidade de adotar o estacionamento em 45º nas ruas do bairro onde isso seja possível, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) protocolou o pedido e divulgou sua resposta.

Leia mais
CERET tem proposta de transformar piscina em pista de skate
dez12

CERET tem proposta de transformar piscina em pista de skate

O assunto foi soprado esta semana pelos usuários do parque que está sendo muito bem cuidado nos últimos meses. Porém essa ideia desagrada.

Leia mais
Praça Sílvio Romero esquina com as ruas Coelho Lisboa e Serra de Bragança
dez12

Praça Sílvio Romero esquina com as ruas Coelho Lisboa e Serra de Bragança

Encontro na Praça: Ao ser fotografado, Antonio da Silva Fernando, contribuiu para preservar a memória do antigo Largo Nossa Senhora da Conceição, hoje Praça Sílvio Romero.

Leia mais
Alô Tatuapé há 22 anos: Piqueri – Clubes – Fatos & Broncas
dez12

Alô Tatuapé há 22 anos: Piqueri – Clubes – Fatos & Broncas

Tópicos da Revista Alô Tatuapé nº 2 – 13 de julho de 1997 • A Bocha sempre foi forte no Parque do Piqueri • Clubes do Tatuapé, destacando naquele mês o Azevedo • A seção Fatos & Broncas interagindo com leitores

Leia mais
III Campeonato Interno Xtreme Gold Team academia e centro de treinamento
dez02

III Campeonato Interno Xtreme Gold Team academia e centro de treinamento

Em clima de confraternização, onde se viu até crianças dando seus primeiros saltos no tatame, o campeonato de Jiu Jitsu se mostrou um excelente exercício aos iniciantes e mais uma prova para os graduados.

Leia mais
Tatuapé terá campeonato de Jiu Jitsu neste sábado
nov26

Tatuapé terá campeonato de Jiu Jitsu neste sábado

A Xtreme Gold Team realizará seu campeonato interno com dezenas de alunos e a presença de lutadores graduados; outra notícia importante vem de Abu Dhabi, onde ex-aluna e professora da academia participou de evento elevado ao Guinness Book.

Leia mais
Tatuapé 45º: CET protocola sugestão de estacionamento
nov24

Tatuapé 45º: CET protocola sugestão de estacionamento

Há mais de 20 anos contribuindo para melhorias importantes no bairro, o Alô Tatuapé enviou uma sugestão à Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) sobre o melhor aproveitamento das ruas para estacionamento.

Leia mais
Academia Kim
nov23

Academia Kim

Leia mais
Grão-mestre Song Un Kim, dedicação ao Hapkido e à acupuntura
nov23

Grão-mestre Song Un Kim, dedicação ao Hapkido e à acupuntura

Fundador e mestre da Academia Kim, tem recebido inúmeras comendas e homenagens pela sua dedicação e contribuição às artes marciais no Brasil; centenas de alunos já foram formados por ele e hoje propagam a técnica milenar da acupuntura.

Leia mais
Ceret cada vez mais parque
nov13

Ceret cada vez mais parque

Foram muitas pessoas que trabalharam, falaram e reclamaram para que o CERET muda-se o seu perfil e ficasse com cara de parque e desse acesso à sua enorme piscina.

Leia mais
Tatuapé: asfalto recapeado na Emílio Mallet e novo afundamento
nov13

Tatuapé: asfalto recapeado na Emílio Mallet e novo afundamento

Dias após o envio da reportagem ao Subprefeito da Mooca, Sabesp faz conserto na deformação no asfalto que preocupava.

Leia mais
Xtreme Tatuapé Academia
nov07
Leia mais
Jorge Patino “Macaco” ministra aula na Xtreme Gold Team do Tatuapé
nov06

Jorge Patino “Macaco” ministra aula na Xtreme Gold Team do Tatuapé

Mais de 100 alunos da academia participaram da aula com o mestre das artes marciais, campeão mundial de Jiu Jitsu e lutador de MMA, detentor de seis cinturões.

Leia mais
Rua Emílio Mallet: afundamento do asfalto leva motoristas a trafegarem na contramão
out30

Rua Emílio Mallet: afundamento do asfalto leva motoristas a trafegarem na contramão

O degrau que está se formando está localizado no trecho que fica em frente à Rua Jaúna.

Leia mais
Tatuapé 45 graus: formato de estacionamento aproveita melhor o espaço público
out29

Tatuapé 45 graus: formato de estacionamento aproveita melhor o espaço público

A Prefeitura de São Paulo tem investido bastante energia em lazer e ciclovias no intuito de democratizar os espaços públicos da cidade. Outras ações nesse sentido são os parklets e a polêmica do fechamento das ruas para brincar e até tomar sol, como na Avenida Paulista.

Leia mais
Expansão da Linha 2 Verde: assista as animações e veja como será construída
out22

Expansão da Linha 2 Verde: assista as animações e veja como será construída

Leia as últimas informações oficiais sobre a expansão da Linha 2 Verde que a partir do ano que vem afetará a vida de milhares de pessoas entre a Vila Prudente e Guarulhos, passando pelo Tatuapé, Vila Formosa, Água Rasa e Jardim Anália Franco.

Leia mais
CERET é boa opção para quem quer começar exercícios
out17

CERET é boa opção para quem quer começar exercícios

O parque esportivo possui várias opções para quem quer caminhar em área plana, que reduz a carga nos joelhos. Para quem já avançou é possível andar pelas alamedas e forçar um pouco mais a parte aeróbica, dependendo da velocidade da marcha.

Leia mais
Placa de advertência instalada na contramão é removida pela CET
out17

Placa de advertência instalada na contramão é removida pela CET

Um mês depois de a reportagem mostrar uma placa instalada perigosamente ao contrário numa pequena rua do Tatuapé, a CET remove a sinalização de advertência.

Leia mais
Tatuapé: estudantes do bairro querem ir ao Quanta da Índia, competir em matemática
out03

Tatuapé: estudantes do bairro querem ir ao Quanta da Índia, competir em matemática

Mas na Quanta não é só fazer uma prova, a competição internacional exige domínio do idioma inglês, de eletrônica, habilidades mentais e rapidez de raciocínio em provas diversas, de atualidades, durante um debate e a construção de modelos mecânicos que deverão movimentar-se e vencer obstáculos por si só utilizando princípios simples, sem a ajuda de ninguém. Para participar os alunos estão percorrendo um longo caminho que ainda não terminou – uma corrida contra o tempo entre os estudos em período integral, a preparação para essas provas e arrecadar o valor das...

Leia mais
Tatuapé, Jardim Anália Franco e a escassez de água
set28

Tatuapé, Jardim Anália Franco e a escassez de água

As chuvas dos últimos dias foram bem-vindas, mas não alteraram a difícil situação do Sistema Cantareira que abastece  diversos bairros de São Paulo, entre eles o Tatuapé que engloba o Jardim Anália Franco.

Leia mais
Ceret: ideias da natureza… e da cultura
set27

Ceret: ideias da natureza… e da cultura

O Ceret tem merecido elogios ultimamente, ainda há muito trabalho pela frente. É um processo caro e lento, mas algumas obras estão saindo do papel.

Leia mais
Tatuapé: placa de trânsito na contramão e suspeita de superfaturamento
set16

Tatuapé: placa de trânsito na contramão e suspeita de superfaturamento

A sinalização das vias está numa fase eufórica. Tanto que as contas da Prefeitura estão chegando ao TCM. O entusiasmo pela redução de velocidade e a instalação de placas é tamanho que chegam a ser instaladas ao contrário.

Leia mais
Tatuapé também terá regulamentação de velocidade com “Área 40”
set14

Tatuapé também terá regulamentação de velocidade com “Área 40”

Ruas como a Tuiuti ou Visconde de Itaboraí que são coletoras do trânsito da via arterial, neste caso a Radial Leste, se enquadram nesse perfil e fazem parte de ações em nome da “Proteção à Vida”, programa da Prefeitura para o trânsito, que seguindo sua escalada poderá chegar ao bairro em breve. A Área 40, já foi implantada na zona Leste em ruas e avenidas da Penha, São Miguel e Brás.

Leia mais
E. C. Sampaio Moreira mantêm tradição e história vivas no bairro do Tatuapé
set07

E. C. Sampaio Moreira mantêm tradição e história vivas no bairro do Tatuapé

Clube que completa hoje 86 anos de fundação, comemorou com alegria mais um feliz aniversário.

Leia mais
Sampaio Moreira, clube do Tatuapé, faz 86 anos
set07

Sampaio Moreira, clube do Tatuapé, faz 86 anos

Neste momento acontece a Missa de Ação de Graças, que está sendo realizada no salão Nobre do clube.

Leia mais
Casa do Tatuapé pode ser visitada de terça a domingo
set05

Casa do Tatuapé pode ser visitada de terça a domingo

A Casa do Tatuapé foi construída em taipa de pilão entre os anos de 1668 e 1698, atualmente tombada pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Leia mais
CET implanta redução de velocidade máxima no Eixo Leste-Oeste
set05

CET implanta redução de velocidade máxima no Eixo Leste-Oeste

Dez vias que fazem a ligação entre as zonas Leste e Oeste terão limite reduzido de 60 km/h para 50 km/h a partir da próxima sexta-feira (11), completando a regularização de velocidade no eixo, entre elas a Radial Leste, que recebe também o trânsito do Tatuapé em direção ao Centro.

Leia mais
Verticalização acelerada do Tatuapé compromete qualidade de vida dos moradores
ago28

Verticalização acelerada do Tatuapé compromete qualidade de vida dos moradores

É o que indica um estudo feito pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Os cientistas adotaram o bairro como exemplo devido à acelerada verticalização que pode comprometer a qualidade de vida dos próprios moradores.

Leia mais
Mais edifícios, menos ventilação
ago28

Mais edifícios, menos ventilação

Ensaios no túnel de vento simulam cenários de verticalização a partir dos planos diretores de São Paulo.

Leia mais
História do Tatuapé: Chácaras que se transformaram em ruas e travessas
ago11
Leia mais
Rua Azevedo Soares, no Tatuapé, comemora conserto da “costela de vaca” (búfalo?)
ago05
Leia mais
Expansão da Linha 2 Verde do Metrô, tem processos e poucas novidades
jul23
Leia mais
Tatuapé e as águas que secaram
jul21
Leia mais
Tatuapé verde
jul17

Tatuapé verde

Leia mais
Tatuapé e as águas que escorrem silenciosamente
jul07
Leia mais
Tatuapé e as valetas
jul06

Tatuapé e as valetas

Leia mais
Praça Sílvio Romero: depois do faturamento noturno, o lixo matinal
jul06
Leia mais
Secretaria Municipal de Transportes está sempre com a razão, será?
jun26
Leia mais
Tatuapé terá operação cata-bagulho neste sábado
jun26
Leia mais
Prefeitura revitaliza instalações esportivas do CERET
jun07
Leia mais
História do Tatuapé: Campos de Futebol
jun04
Leia mais
Pichar é considerado crime, lei obriga prestação de serviços comunitários
maio14
Leia mais
A numerosa Família Dubeau do Tatuapé, comemora a chegada da 1ª tataraneta
maio11
Leia mais
Palestra no Senac Tatuapé discute os efeitos do sol na pele
maio11
Leia mais
Olhando as Pirâmides: Feliz Dia das Mães
maio09
Leia mais
Sabichi e o Dia das Mães
maio09

Sabichi e o Dia das Mães

Leia mais
“Parabéns aos craques da bola”, jogadores de outrora, personagens marcantes
maio04
Leia mais
Comissão de Trânsito faz balanço das ciclovias em São Paulo, no Tatuapé liga nada a lugar nenhum
maio01
Leia mais
Subprefeitura Mooca abre inscrições para artesãos nas praças, não perca o prazo
abr30
Leia mais
“Direitos humanos para humanos direitos”. A Grécia antiga refutaria esta ideia?
abr27
Leia mais
Praça Sílvio Romero faz parte da rede de WiFi Livre SP, veja como funciona
abr27
Leia mais
“Chapeuzinhos Coloridos”, se apresenta na Biblioteca Cassiano Ricardo no Tatuapé
abr26
Leia mais
Dia 26, “O Grúfalo”, estará no Teatro da Imaginação do S M Boulevard Tatuapé
abr20
Leia mais
Psicóloga do Tatuapé assina artigo em “A Voz na Experiência Psicanalítica”
abr15
Leia mais
Moradores do Tatuapé ficam satisfeitos com o corte do mato na Rua Honório Maia
abr14
Leia mais
Muros do PET vão dando lugar a gradis na Rua Eleonora Cintra
abr13
Leia mais
Lixo e dengue na Rua Honório Maia: um cenário destoante do Tatuapé
abr10
Leia mais
Água de beber
abr08

Água de beber

Parafraseamos o título da canção de Tom Jobim, “Água de Beber”, em cujas estrofes também se encontram a palavra camará – uma planta brasileira – para lembrarmos a qualidade da água servida hoje às torneiras de São Paulo e também no bairro do Tatuapé.

Leia mais
Subprefeitura instalada placa na Rua Antonio João Fiore, no Tatuapé
abr07
Leia mais
Depósito de lixo no Tatuapé: sujeira aparece do nada e fica a céu aberto
abr06
Leia mais
Disputa de carros e bicicletas no bairro: isto é possível?
abr03
Leia mais
Biblioteca Cassiano Ricardo do Tatuapé divulga programação de abril
abr02

Biblioteca Cassiano Ricardo do Tatuapé divulga programação de abril

Quinta-feira, 2 de abril de 2015, às 16h32 Biblioteca Pública Cassiano Ricardo – Temática em Música Av. Celso Garcia, 4200 – Tatuapé Tels. 2942-9952 – 2092-4570 email: bmcassianoricardo@yahoo.com.br ou acesse: www. bibliotecas.sp.gov.br PROGRAMAÇÃO CULTURAL / Abril 2015 Todos os eventos são abertos ao público (gratuitos)     ESPAÇO ITAMAR ASSUMPÇÃO TEATRO “CuzCuz Fedegoso” Com: Buraco d´Oráculo Dona Maria do Cuscuz vende seus quitutes nas ruas. Entre as guloseimas está o cuscuz feito com fedegoso , um matinho cheiroso. Como não encontra comprador, oferece o tal cuscuz a um pedinte, que ao se deliciar com a iguaria, finge passar mal para não ter de pagar. Desesperada dona Maria pede ajuda a Mãezinha do Quixadá, uma raizeira que vende ervas medicinais. A Raizeira irá aplicar toda sua charlatanice para identificar a suposta doença do pedinte, de forma que possa arrebanhar mais fregueses para seus miraculosos produtos. Fica armada uma grande confusão, que só acaba com a presença dos guardas de plantão, que chegam para estabelecer a ordem e os bons costumes. 10 de abril (sex.), 13h. +14 anos.   Cante lá que eu canto cá Com a Cia do Tijolo “Cante Lá Que Eu Canto Cá” é um espetáculo musical inspirado na vida e na obra do poeta Patativa do Assaré. São apresentadas canções de Chico Buarque, Nelson Cavaquinho e Luis Gonzaga que dialogam com a obra de Patativa, com suas reflexões e a arte de versejar; com o sertão, a cidade e a alegria que é a vida. 25 de abril (sab.),16h. – Livre     Chapeuzinhos Coloridos Com o Núcleo Cênico Projeto BaZar As histórias de Chapeuzinhos coloridos começam com o “era uma vez…” de todos os bons contos de fadas. Mas se as fábulas clássicas serviam apenas para ensinar e divertir, as histórias do livro de Torero e Pimenta, que inspiram esse espetáculo, querem estimular a imaginação dos espectadores. E se o chapéu de Chapeuzinho Vermelho não fosse vermelho? E se o Lobo fosse bonzinho? E se tudo fosse um plano diabólico da Avó?… São seis meninas diferentes e divertidas, interpretadas por atores que convidam o público a inventar a sua própria maneira de ir pela estrada afora. Uma única atriz interpreta a Chapeuzinho Vermelho, costurando uma narrativa divertida. 27 de abril (seg.), 14:30h. – Livre. MÚSICA Circuito Cultural de Música, apresenta Ensemble Charpentier O Circuito São Paulo de Cultura, programa da Secretaria Municipal de Cultura, leva a diversos locais da cidade uma série de concertos de música sacra barroca. “Meditações para a Quaresma” e “O filii et filiae”, de Marc Antoine Charpentier, serão apresentados por Guga Costa, Jabez Lima, Sérgio Wernec e Arthur Raymundo (tenores), Guilherme de...

Leia mais
Exposição “História da Energia” na estação Tatuapé do Metrô de SP
mar30

Exposição “História da Energia” na estação Tatuapé do Metrô de SP

Segunda-feira, 30 de março de 2015, às 17h52   É só até amanhã, 31 de março, que a estação Tatuapé do Metrô de São Paulo abrigará a exposição itinerante “História da Energia Elétrica no Estado de São Paulo (1847-2013)”. Produzida pela Fundação Energia e Saneamento, a mostra reúne, em uma linha cronológica, os marcos do processo de evolução da indústria de energia elétrica, fundamental para o desenvolvimento econômico e social do Estado de São Paulo. A exposição destaca, por exemplo, a construção de algumas das primeiras usinas hidrelétricas do Estado ainda no final do século 19, a inauguração de iluminação pública nas cidades paulistas e a implantação das primeiras linhas de bonde elétrico do Brasil na Capital. Esta é a última oportunidade para ver a exposição no Metrô de São Paulo. Antes de ser montada na estação Tatuapé, a mostra passou pelas estações Santa Cecília, Paraíso e...

Leia mais
Prevenção contra a dengue deve ser feita também nos canteiros de obras do bairro
mar27

Prevenção contra a dengue deve ser feita também nos canteiros de obras do bairro

Sexta-feira, 27 de março de 2015, às 16h30   Como todos sabem, o Tatuapé e Jardim Anália Franco, possuem canteiros de obras para a construção de edifícios por toda parte e eles também merecem atenção especial das autoridades. O morador do bairro, WGA, enviou na noite de ontem (26), a imagem que ilustra sua preocupação, onde pode ser vista uma poça d’água com grandes dimensões no interior de um canteiro de obras localizado à Rua Antonio Alves Barril, sem número, no Jardim Anália Franco – Tatuapé, um dos bairros apontados como focos do mosquito da dengue.     Segundo o leitor, o terreno fica próximo ao Shopping Anália Franco, está murado e pintado na cor preta. “Ao lado do St. Marchê”, informou o morador. “Essa ‘lagoa’ se encontra há semanas, e se não estiver enganado, um ‘poço’ de mosquito da ‘dengue’. Liguei para o 156 e me deram três telefones, dizendo que eram da secretaria da Saúde: 3066-8000/3397-8279/3397-8280…”, disse e completou dizendo que é impossível falar nesses números. Conseguimos contato com o telefone 3066-8000 que é da secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, porém os demais não atendem. Encaminhamos a denúncia a essa secretária e também à mesma pasta da Prefeitura que respondeu no início desta tarde. “A Prefeitura reforçou o trabalho de combate à dengue. São 2.500 agentes que atuam em toda cidade, com ações de visitas porta a porta, grupos de orientação e ações de combate nos locais de grande concentração de pessoas. As denúncias recebidas por meio dos canais da Prefeitura são encaminhadas à COVISA que enviam agentes após uma análise técnica baseada nos casos notificados e confirmados da região. Leia também: Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio Pneu da Dengue volta à árvore, Subprefeitura Aricanduva não responde questões Pneu da Dengue continua na árvore Fiocruz – Dengue: vírus e vetor ‘Força tática’ contra dengue terá até PM de São Paulo Quando um caso de dengue é confirmado e a Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa) é notificada, uma equipe vai até o local para fazer um trabalho de bloqueio de criadouros. No caso de denúncia de terrenos particulares, a Vigilância notifica o proprietário e, caso não haja providências, é necessária ação judicial para entrar no local. O combate ao mosquito Aedes aegypti deve ser um compromisso de toda população. Cerca de 85% dos criadouros se encontram em residências.” É muito importante prevenir a dengue, uma epidemia que preocupa as autoridades, e os canteiros de obras também precisam ser inspecionados e os trabalhadores orientados. São Paulo, detém aproximadamente metade dos casos da doença. A melhor prevenção é feita...

Leia mais
Pneu da Dengue foi retirado pela Subprefeitura Aricanduva/Carrão
mar27

Pneu da Dengue foi retirado pela Subprefeitura Aricanduva/Carrão

Sexta-feira, 27 de março de 2015, às 18h48 Finalmente, o pneu que insistia em ir e vir pela Rua Antonio João Fiore no Tatuapé, foi retirado pela Subprefeitura Aricanduva/Carrão, no início da noite de hoje (27). Enquanto escrevemos, os mosquitos sobrevoam nossas cabeças diariamente, aqui no Tatuapé. Está difícil driblar o ardiloso mosquito, presente diariamente. Os cidadãos aliviados agradecerão a providência da subprefeitura, que cumpriu o prometido e deu um destino à obra irresponsável de algum cidadão sem nenhum compromisso com a...

Leia mais
Pneu da Dengue continua na árvore
mar27

Pneu da Dengue continua na árvore

Sexta-feira, 27 de março de 2015, às 15h35 – atualizado às 16h24 O pneu que foi posto, retirado e recolocado numa das árvores da Rua João Antonio Fiore, continua firme no lugar. A Subprefeitura Aricanduva/Carrão respondeu no final da tarde de ontem (26), que seria retirado, mas infelizmente não foi levado pela coleta seletiva de reciclados que passa pelo local às quintas-feiras.     A Climatempo prevê chuvas desde a noite de hoje até segunda-feira, o que leva à fácil conclusão de que diversos mosquitos poderão utilizar o pneu para depositar seus ovos, que como já dissemos, mesmo se a água secar e não eclodirem, aguardarão até um ano para se transformarem em larvas e mosquitos. Cada fêmea pode dar origem a 1.500 (leia a reportagem e veja o vídeo da Fiocruz) e as fêmeas já nascerão com a possibilidade de transmitir a doença. Leia também: Prevenção contra a dengue deve ser feita também nos canteiros de obras do bairro Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio Pneu da Dengue volta à árvore, Subprefeitura Aricanduva não responde questões Fiocruz – Dengue: vírus e vetor ‘Força tática’ contra dengue terá até PM de São Paulo A subprefeitura, respondeu novamente no início da tarde de hoje, quando enviamos outra imagem do local. “Foi dada a ordem para retirada no dia de ontem, mas a contratada acabou não fazendo. Está sendo retirado agora à tarde. Até às 16h, ainda não havia sido recolhido. A expectativa é que a coleta domiciliar da noite de hoje possa levá-lo. Enquanto governo, prefeituras, subprefeituras e cidadãos de São Paulo se esforçam para controlar essa epidemia que se alastra pelo estado, até mesmo deslocando equipe para resgatar um pneu, uma minoria insiste em não acatar cuidados mínimos e assumir compromissos com a higiene para evitar que a praga prolifere ainda mais. Segundo dados da Prefeitura de São Paulo e da Covisa (Coordenação de Vigilância em Saúde), 85% dos criadouros estão em residências. Especialistas concluem que depois de a expansão das cidades invadirem as matas e atingirem os habitats dos mosquitos, que migraram para os centros urbanos, a única forma de atacá-los é com a...

Leia mais
Sub Mooca, age rapidamente e conserta buracos na Estevão Pernet
mar26

Sub Mooca, age rapidamente e conserta buracos na Estevão Pernet

Quinta-feira, 25 de março de 2015, às 09h43   Se por seu lado a Subprefeitura Aricanduva/Carrão não toma providências quanto ao lixo deixado diariamente na esquina das Ruas Antonio João Fiore e Henrique Dumont, à Subprefeitura Mooca deve ser dado o devido valor pela sua atenção e trabalho rápido, porquanto às questões que enviamos. Desde a manhã de ontem (25) os buracos existentes na Rua Padre Estevão Pernet, que está sob sua jurisdição foram consertados e além daqueles que mostramos na reportagem (vide abaixo), outros também receberam recapeamento, serviço que pode ser constatado pelos usuários. A via precisaria de um completo asfaltamento, assim como o bairro de uma subprefeitura própria, mas enquanto isso não acontece, podemos dizer que a Subprefeitura da Mooca, faz a sua parte como lhe é possível. O atual subprefeito e funcionário de carreira da prefeitura é o engenheiro Evandro...

Leia mais
Pneu da Dengue volta à árvore, Subprefeitura Aricanduva não responde questões
mar26

Pneu da Dengue volta à árvore, Subprefeitura Aricanduva não responde questões

Quinta-feira, 25 de março de 2015, às 08h42 Pode parecer incrível, mas o Pneu da Dengue voltou a ser colocado ao lado da árvore na Rua Antonio João Fiore, no Tatuapé.     Quando um barco segue à deriva, qualquer marola pode levá-lo a fazer água. Dengue, lixo, água, pneu, mas o que tem isso haver com a Subprefeitura Aricanduva/Carrão e o Tatuapé? Tudo. Sob a jurisdição dessa subprefeitura o bairro só pode lamentar a falta de atenção. Desde a semana passada, estamos mostrando as dificuldades dos moradores da Rua Antonio João Fiore, esquina com a Rua Henrique Dumont no Tatuapé, enviamos às questões à subprefeitura, mas até agora não recebemos resposta. Sendo assim, aqueles que promovem a limpeza em suas residências, evitam e se precavem contra a dengue, continuam suportando a falta de asseio de vizinhos que não respeitam os horários da coleta de lixo, nem muito menos possuem qualquer consciência quanto aos perigos da sujeira deixada na rua, o que seria admirável, com a abundância de avisos e campanhas de prevenção contra a dengue, ratos e pragas urbanas, que são vetores de doenças graves para os seres humanos. Depois de desaparecer no domingo, o pneumático que apelidamos de Pneu da Dengue, volta para a árvore pelas mãos irresponsáveis de algum morador dessa localidade. Enquanto aguardamos providências da Subprefeitura Aricanduva/Carrão, os mosquitos transmissores da dengue agradecem. Assuntos relacionados Subprefeitura instalada placa na Rua Antonio João Fiore, no Tatuapé Depósito de lixo no Tatuapé: sujeira aparece do nada e fica a céu aberto Pneu da Dengue volta à árvore, Subprefeitura Aricanduva não responde questões Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio Rua Antonio João Fiore esquina com Henrique Dumont: virou depósito de lixo...

Leia mais
Vereador Toninho Paiva é a favor da Subprefeitura do Tatuapé
mar25

Vereador Toninho Paiva é a favor da Subprefeitura do Tatuapé

Quarta-feira, 25 de março de 2015, às 16h22   Eleito para o 6º mandato, Toninho Paiva tem projeto aprovado para a criação da subprefeitura do bairro, mas diz que este governo não tem dinheiro para bancar estrutura. Gerson Soares Porém, não é só isso, falta levar a matéria para votação no plenário da Câmara Municipal de São Paulo (CMSP), onde o projeto já passou em primeira votação e obteve as aprovações necessárias. “Todas as comissões votaram a favor, agora precisamos de 28 votos para aprovar o projeto”, disse na tarde de hoje pelo telefone, durante a abertura da Sessão Plenária da CMSP.     A Subprefeitura do Tatuapé é hoje uma necessidade, para uma região com tamanha infraestrutura, ainda em expansão. “Tudo o que tem na cidade de São Paulo, tem no Tatuapé”, exagerou o vereador. Apesar disso, sua observação não fica distante da realidade. O bairro possui hospitais de ponta – algo que há dez anos não existia – universidades, rede escolar privada e pública, concessionárias de veículos, redes de restaurantes e fast foods, três shoppings centers e mais uma infinidade de empresas prestadoras de serviços, além do comércio. As maiores empresas da construção civil se voltaram para o crescimento do Tatuapé e Jardim Anália Franco, tomando parte do mercado das construtoras e imobiliárias locais. Juntando-se a estas, estão promovendo uma fabulosa migração populacional, transformando os retangulares quarteirões do bairro em rios de carros, a cada final de tarde. Tudo isso requer uma administração mais próxima, que possa atender às reivindicações imediatas da sociedade e tenha condições de preparar um planejamento a médio e longo prazos, especificamente para o Tatuapé e Jardim Anália Franco que apesar de toda a infraestrutura carecem de soluções para seus problemas mais prementes, como pavimentação, trânsito, combate às drogas, policiamento, iluminação, manutenção de ruas, praças, parques. São diversas as justificativas para que seja criada essa nova subprefeitura na administração municipal, há muito tempo reivindicada. “Os vereadores que tiveram votação expressiva na zona Leste, precisam nos ajudar a conseguir esses votos no plenário”, convoca Toninho Paiva. “Não me importo em dar autoria para todos os meus colegas que ajudarem, o importante é aprovar o projeto”, concluiu. Ressaltamos que com a criação da Subprefeitura do Tatuapé, haverá um alívio para as subprefeituras da Mooca e Aricanduva/Carrão que já atendem diversos bairros, podendo reinvestir tempo e recursos. Dentre as questões administrativas que envolvem essas subprefeituras estão o Brás e Pari – com seu movimento intenso – e as demandas do Aricanduva, Carrão e Manchester, apenas para citar os bairros conhecidos. Entre eles, o Tatuapé, mais uma administração complexa em meio às demais. Assuntos relacionados Sem exigência...

Leia mais
Rua Antonio João Fiore esquina com Henrique Dumont: virou depósito de lixo
mar22

Rua Antonio João Fiore esquina com Henrique Dumont: virou depósito de lixo

Domingo, 22 de março de 2015, às 12h13   O local está sub a jurisdição da Subprefeitura Aricanduva/Carrão. No dia 21 de maio do ano passado, antes de uma entrevista marcada com o Subprefeito da Mooca, Evandro Reis, para falar sobre sua posse – que aconteceu dias antes – e os problemas do Tatuapé, nossa reportagem levou imagens do lixo depositado na esquina das ruas Antonio João Fiore com Henrique Dumont, que ficam na divisa entre os bairros do Tatuapé e Carrão.     Tendo assumido o cargo no dia 9 de maio e ainda familiarizando-se com as delimitações dos bairros sob sua jurisdição, imaginou que aquelas ruas estivessem a cargo da Subprefeitura da Mooca. Antes mesmo de começarmos a entrevista, tomou o telefone e ligou para o encarregado daquele assunto. Momentos depois, recebeu o retorno da ligação, que dizia estar aquele logradouro sob jurisdição da Subprefeitura Aricanduva/Carrão. Os coletores de lixo fazem o seu trabalho às segundas, quartas e sextas-feiras, mas o lixo no local é depositado diariamente, seja sábado ou domingo. Hoje, entramos em contato com a subprefeitura que não atendeu a chamada. Nesta segunda-feira, faremos contato novamente para saber qual seria a solução para o problema. “Acho que isso é caso de polícia”, disse a moradora cansada de reclamar. “Já arranjei confusão com todo mundo, mas ninguém assume que joga o lixo aqui”, diz revoltada. Outro morador, afirmou que é preciso fazer alguma coisa para que a imundice tenha fim. “Precisa fazer alguma coisa de algum jeito”. A proliferação de pragas urbanas, como os ratos e os pernilongos, têm o agravante da dengue e chikungunya que também se alastram na sujeira. “Até rato já tive de tirar da minha casa”, reclama outra moradora. “Isso é falta de educação”, disse uma senhora com seus cabelos brancos, voltando do mercado. Gentil, talvez não encontrasse palavras para dar o seu parecer. Passando pelo local, outra moradora antiga, manifestou-se constrangida com as moscas, baratas e a sujeira gerada pelo lixo depositado na esquina. Os horários de coleta têm sido rigorosamente respeitados, portanto não há motivos para que o lixo não seja colocado na hora certa, como faz a grande maioria dos moradores. À minoria, que parece não ter compromisso com a limpeza, cabe seguir as...

Leia mais
Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio
mar22

Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio

Domingo, 22 de março de 2015, às 13h30 – atualizado às 14h48 A Dengue e o Chikungunya estão matando em São Paulo, mas isso não parece causar nenhuma preocupação à irresponsabilidade. Os serviços de prevenção, governo, prefeitura, hospitais, rádio e televisão têm despendido uma empenho enorme em divulgar as causas e os modelos de prevenção contra o mosquito causador da Dengue que vem matando pessoas em todo o estado de São Paulo. Mas, apesar da divulgação maciça sobre as necessidades de prevenção, flagramos na manhã deste sábado (21), um pneu velho depositado ao lado de uma árvore na Rua Antonio João Fiore, no Tatuapé. A irresponsável atitude de quem o tenha deixado no local deveria ser passível de rigorosa punição pelas autoridades, diante da epidemia que pode se tornar a dengue – o pneu consiste num dos mais divulgados vetores de transmissão da doença –, já que tem capacidade de armazenar grande quantidade de água, suficiente para que vários mosquitos façam suas posturas. Cada fêmea pode colocar 450 ovos.     Na manhã deste domingo, fomos conferir se o pneu velho continuava no local, ou se a consciência do autor de ato sem qualificação teria lhe cobrado uma atitude mais civilizada. Mas, não, pelo contrário. O pneu estava recostado na árvore, numa outra posição, contendo água como foi visto nas imagens colhidas no sábado, logo após a ocorrência de chuvas por volta das 13 horas.     Hoje, inclusive, havia pernilongos ao lado do pneu, dada a incidência dos mesmos no local, que é grande. Enquanto fazíamos as imagens vistas aqui, fomos atacados pelos mosquitos, que ao contrário do seu primo que age à noite, este é bem mais agressivo e pode transmitir a dengue.     Infelizmente não temos as imagens do autor ou autores desta façanha inconsequente, mas a Prefeitura e o Governo do Estado precisam tomar providências para que fatos como este não continuem ocorrendo, diante do esforço da população na prevenção da transmissão da dengue. Se o autor desse ato insano estiver lendo esta reportagem, pode pedir que lhe daremos um rádio de presente para ouvir as notícias.     Depois de dois dias à disposição dos mosquitos, após às 14h desta tarde (22), talvez sob uma crise de consciência ou a presença da reportagem fazendo mais imagens no local, o autor ou os autores da façanha de colocar o Pneu da Dengue, o retiraram da árvore. As imagens foram feitas neste sábado às 10h e por volta das 11h30 desta manhã de...

Leia mais
Sem exigência da população Subprefeitura do Tatuapé pode ser eternamente adiada
mar20
Leia mais
Moradores do Tatuapé na Avenida Paulista, união traz conquistas
mar20

Moradores do Tatuapé na Avenida Paulista, união traz conquistas

Sexta-feira, 20 de março de 2015, às 20h34   Bairro também poderia unir-se para exigir a implantação urgente da Subprefeitura do Tatuapé, pressionando a própria Prefeitura e a Câmara Municipal. Gerson Soares Para melhorar, a política deve começar a ser fiscalizada onde passamos a maior parte da vida: o bairro que escolhemos para morar. A união das pessoas que desejam o bem para suas famílias, amigos e parentes só tende a trazer benefícios e organização. Foi o que aconteceu no domingo passado.     Uma semana conturbada se encerra nesta sexta-feira. O governo federal teve de correr para tomar medidas que atendam às exigências da população que foi às ruas de todo o país para protestar contra a corrupção e os maus serviços prestados, ou seja, o mau uso do dinheiro arrecado – na casa dos trilhões. Apesar da arrecadação gulosa do governo, que passa dos 35% do PIB, já beirando os 40%, casos de má conduta, desvios e superfaturamentos fazem com a vida dos brasileiros, seja muito pior do que poderia ser. Paga-se planos particulares de saúde, escolas privadas, segurança e mesmo assim, o governo quer mais. Para protestar contra tudo isso, milhões foram às ruas no último domingo, outra data histórica nos protestos, que estão virando moda. Tomara que pegue para valer! Os moradores do Tatuapé, que poderiam se unir em torno de uma subprefeitura própria para o bairro, também compareceram ao encontro na Avenida Paulista e deixaram seu recado....

Leia mais
Excesso de carrros provoca trânsito na porta de prédio
mar20

Excesso de carrros provoca trânsito na porta de prédio

O excesso de veículos sem que haja planejamento e investimentos de infraestrutura no Tatuapé, tem provocado situações intensas. Sem comando, bairro vive a mercê de subprefeituras distantes dos seus problemas.

Leia mais
Complexo Tatuapé recebe prêmio internacional pelo projeto Mulheres de Peito
mar11

Complexo Tatuapé recebe prêmio internacional pelo projeto Mulheres de Peito

Quarta-feira, 11 de março de 2015, às 16h50 Ação no Shopping Metrô Tatuapé e no Shopping Metrô Boulevard Tatuapé, empreendimentos administrados pela AD, realizou aproximadamente 400 exames de mamografia. Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Complexo Tatuapé, empreendimento administrado pela AD Shopping, recebeu o Prêmio de Apoio à Comunidade da América Latina, pela realização do projeto Mulheres de Peito, em prol da conscientização do público feminino sobre o câncer de mama. A homenagem é um reconhecimento concedido pela organização mundial da indústria de shopping centers: o International Council of Shopping Centers (ICSC). A cerimônia de premiação foi promovida nesta semana, durante o congresso internacional RECon Latin America, em Cancún, no...

Leia mais
Ceret promove reforma de algumas quadras
mar06

Ceret promove reforma de algumas quadras

Sexta-feira, 6 de março de 2015, às 12h49 Um parque do qual se esperaria muito mais, pelo menos no que tange a sua própria conservação, acaba de dar um passo nesse sentido. Na manhã desta sexta-feira, funcionários do Ceret davam os últimos retoques em algumas quadras e no paisagismo próximo a elas, que passam por reformas. Com isso é possível imaginar como seria caminhar, correr ou simplesmente passear no parque, se estivesse totalmente reformado e adequado ao local onde funciona, o coração do Jardim Anália Franco, no Tatuapé. Em sua concepção original, até churrasqueiras foram instaladas no alto de uma colina, para que os frequentadores pudessem usufruir da paisagem e do ar puro vindo das árvores que cresceriam. Hoje, essa meta foi alcançada, e as pequenas mudas se transformaram em gigantes da natureza, abrigando pássaros e diversidade biológica. Alvo de críticas, ao realizar as reformas das quadras – usadas por diversos times, escolinhas de futebol e nas alegres peladas –, o parque dá um passo firme para mudar seu visual e a sensação de abandono que paira sobre si. Até o paisagismo foi pensado nessa pequena reforma promovida pela diretoria do Ceret. Mas ainda falta muito. Porém, é bom ver que a situação pode ser mudada, se houver vontade política e administrativa. O lugar já teve vários nomes devido às alterações de vínculos entre sindicatos, estado e município que se alternaram na administração. Atualmente recebeu o nome de PET (Parque Esportivo do Trabalhador), mas dificilmente deixará de ser conhecido como Ceret (Centro Esportivo e Recreativo do...

Leia mais
“Cante lá que eu canto cá”, na Cassiano Ricardo no Tatuapé
fev27

“Cante lá que eu canto cá”, na Cassiano Ricardo no Tatuapé

Sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015, às 16h34 Os eventos são gratuitos com a Cia do Tijolo e a Oficina Clube do Coral. TEATRO Cante lá que eu canto cá Com a Cia do Tijolo “Cante Lá Que Eu Canto Cá” é um espetáculo musical inspirado na vida e na obra do poeta Patativa do Assaré. São apresentadas canções de Chico Buarque, Nelson Cavaquinho e Luis Gonzaga que dialogam com a obra de Patativa, com suas reflexões e a arte de versejar; com o sertão, a cidade e a alegria que é a vida. Dia 28 de fevereiro às 15h – Gratuito MÚSICA Oficina “Clube do Coral” Você gosta de cantar?!! Gostaria de aprender… venha então participar desta oficina, aonde será dado orientações sobre a teoria, a técnica e a prática musical, com a finalidade de habilitar os participantes vocalmente e musicalmente. Os participantes serão estimulados a se apresentarem para que aproveitem ao máximo essa oficina. Todas as 5ª feiras, às 15h. +14 anos – Gratuito Biblioteca Pública Cassiano Ricardo – Temática em Música Av. Celso Garcia, 4200 – Tatuapé – Tels. 2092-4570 e 2942-9952 Email: bmcassianoricardo@yahoo.com.br ou acesse: www....

Leia mais
Ciclovias enfrentam críticas
fev26

Ciclovias enfrentam críticas

Quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015, às 17h12 As ciclovias já enfrentam duras críticas sobre o alto custo e a verdadeira utilidade. Gerson Soares As manifestações contrárias que chegam dos moradores e comerciantes, referem-se ao estacionamento para os veículos – espaço em plena extinção na cidade – entre outras reclamações. Os custos também estão sendo questionados, já que o quilômetro das ciclovias paulistas chegam a custar o dobro de outros países e até mais. Quando se pensa na utilidade das ciclovias que estão sendo instaladas, como a extensão que acaba de ser inaugurada na Vila Carrão, vem a dúvida sobre o preparo físico dos usuários. O local é bastante acidentado e em relação a Avenida Conselheiro, está localizado em lugar alto com ladeiras que irão colocar qualquer usuário em boa forma, caso contrário terá de empurrar a sua bike em vários trechos. Quando o sentido é outro, a praticidade para quem vai ao trabalho, por exemplo, também não se pode esperar chegar impecável. As mulheres também reclamam, lembrando da vaidade. O fato é que as ciclovias vieram para ficar e na cidade não há mais espaço para estacionar os veículos. Com isso, os estacionamentos particulares cobram quanto querem, luxo reservado para quem pode pagar. A bike acaba sendo uma opção, mas ainda falta muito para estar entre a melhor. No Tatuapé, onde na prática a ciclovia inexiste, o ciclista precisa ficar atento, já que os motoristas disputam o mesmo espaço, e pior ainda, apostando corrida com as bikes (leia a matéria: Disputa de carros e bicicletas no bairro: isto é possível?), que pela melhor mobilidade e agilidade acabam chegando antes dos carros ao final de cada quarteirão, onde o trânsito é cada vez mais...

Leia mais
Novo semáforo na Rua Francisco Marengo deveria ter começado a funcionar ontem
fev12
Leia mais
Cratera da Rua Emílio Mallet é recapeada
fev12
Leia mais
Em três dias surgem duas crateras na Rua Emílio Mallet
fev11
Leia mais
Tapa-buracos na Rua Emílio Mallet expõe serviços mal feitos
fev09
Leia mais
Feira da Fraternidade no Tatuapé terá show de atrações no final do mês
nov14
Leia mais
Novas estações do Bike Sampa estão prestes a inaugurar no bairro
nov12
Leia mais
Conceitos do projeto Bike Sampa e a experiência de um trajeto no bairro
nov11
Leia mais
Projeto Bike Sampa no Tatuapé
nov11
Leia mais
ETEC do Tatuapé faz parceria com grafiteiros
nov05
Leia mais
Fechar cruzamentos pode custar R$ 85 e 4 pontos na carteira
nov05

Fechar cruzamentos pode custar R$ 85 e 4 pontos na carteira

  Quarta-feira, 5 de novembro de 2014, às 15h55 Rua Itapura e Emílio Mallet, no Tatuapé é um exemplo da falta de educação e ansiedade de muitos motoristas. O motorista que chega ao bairro, se depara com inúmeros cruzamentos, principalmente entre as ruas Tuiuti e Antonio de Barros no sentido Norte e da Radial Leste até a Rua Emília Marengo em toda a sua extensão – que vai do final da Rua Serra do Japi até se encontrar com a Rua Antonio de Barros. A maioria desses cruzamentos, estão dispostos em linhas retas, devido aos inúmeros loteamentos das antigas chácaras e plantações existentes no bairro. Mas existem outros, que mesmo nem tanto lineares, fazem parte das intersecções mais famosas, como da Rua Francisco Marengo com a Emílio Mallet e Euclides Pacheco e tantos outros, onde o fluxo de veículos vai continuar aumentando. O que esses cruzamentos não têm em comum são os semáforos, determinando o tempo e o fluxo do trânsito, ainda respeitados pelos motoristas, pois a maioria sabe administrar a ansiedade e o seu próprio tempo, já entenderam que a cada dia o bairro recebe mais veículos em suas ruas e não adianta ter tanta pressa nem provocar acidentes. Mas existe uma parcela de espertos e maus motoristas que insistem em fechar os cruzamentos, ultrapassar semáforos no vermelho, forçar a passagem ou atrasar demais, ou seja, dirigir de forma incoerente com o fluxo do qual seu veículo apenas faz parte. Ao contrário do pensam, fechar um cruzamento provoca transtornos e irrita até mesmo os mais pacatos. Os leitos carroçáveis das ruas, como diria a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), são para locomoção dos veículos e todos têm o direito de usá-las, não há privilégios. O ato, se flagrado pelos agentes do CET, gera multa de R$ 85,13 e 4 pontos na carteira do motorista infrator, que se enquadra no artigo 182, parágrafo VII, código 563-00 – parar na área de cruzamentos, prejudicando veículos/pedestres. O ideal seria que cada motorista tivesse consciência de olhar à frente e conduzir com bom senso, respeitando a faixa de pedestres, ciclovias e deixando a via livre para quem cruza, quando o fluxo assim favorecer. No caso da Rua Emílio Mallet e Itapura, vemos motoristas acima da velocidade normal, fechando os outros veículos, buzinando, arriscando suas vidas e a de outros para chegar aos dois colégios existentes nesses locais e desembarcar os filhos. Um péssimo exemplo que será lembrado pelas crianças, que pensarão ser normal dirigir dessa forma. Se a educação e as multas falharem para chamar a atenção dos imprudentes, lembrem-se os motoristas mais afoitos que em pouco tempo, seu familiar, um...

Leia mais
Tatuapé recebe mostra de teatro nesta sexta-feira
nov05

Tatuapé recebe mostra de teatro nesta sexta-feira

Quarta-feira, 5 de novembro de 2014, às 13h06   Pequeno Teatro de Torneados, apresenta “O Girador”, nesta sexta-feira no Tatuapé. A história de “O Girador” se passa num depósito de achados e perdidos criado por um casal de ex-artistas circenses: Perpétuo e Armena. Com o passar do tempo, o casal envelhece e os objetos se acumulam ao seu redor. A história é contada pelas filhas do casal. Filhas que tiveram o amor dos pais negligenciado durante a vida inteira. Existe uma estreita relação entre os objetos perdidos e as memórias das personagens que, por momentos, servem para estarrecer, assombrar, divertir ou até mesmo consolar aqueles que compartilham dessas histórias. O Pequeno Teatro de Torneado é um coletivo de artistas-criadores criado no ano de 2005 e coordenado pelo diretor e dramaturgo William Costa Lima. Surgido de um projeto de pesquisa que tinha como foco questões da juventude/adolescência, o grupo faz sua estreia em 2006, no Centro Cultural São Paulo, com o espetáculo Menina de Louça. Esse trabalho é resultado de dois anos de experiências pedagógicas e mais de oito exercícios cênicos. Após esse trabalho, seguindo sua pesquisa, o grupo monta os espetáculos: Primavera(2008); Refugo(2008); Dias de Campo Belo (2008); O Girador (2012) e Peter em Fúria (2013).   Quando: 07 de Novembro de 2014 – Sexta-Feira 15h – Troca de Experiência – Com O Pequeno Teatro de Torneado 19h – Espetáculo “O Girador” Local: Biblioteca Municipal Cassiano Ricardo. (Av. Celso Garcia, 4200 – Tatuapé). Duração: 90 min. Classificação: 10 anos Lotação: 50 lugares. (sem acesso para...

Leia mais
WiFi Livre chega à Praça Sílvio Romero
out28
Leia mais
Fernanda e suas irmãs na descida da Apucarana em 1945
out25

Fernanda e suas irmãs na descida da Apucarana em 1945

Sábado, 25 de outubro de 2014, às 11h45 Dona Fernanda, as chácaras na Apucarana e a torre preservada do Lar Sírio-Libanês Gerson Soares É difícil imaginar, mas a Rua Apucarana já teve o aspecto desta imagem, cedida por dona Fernanda, que em Fevereiro de 2001 nos pediu para prestar uma homenagem à sua mãe, Adelaide da Ressureição, imigrante portuguesa que segundo sua própria linguagem, a mãe “lutou muito para criar os seis filhos”, chegando ao Tatuapé em 1930. Fernanda (com cinco anos), Olimpia (a irmã mais velha com doze) e o irmão Antonio (vinte meses), ficaram em Portugal, na casa de parentes, enquanto a mãe Adelaide e o pai João Manuel Fernandes vieram para o Brasil com Luiza, Esperança e outra filha para nascer (Maria). Essa história comovente ainda contaremos, mas saiba que quando conseguiu juntar-se a mãe e aos irmãos no Brasil cinco longos anos haviam passado.     A fotografia acima foi feita em 25 de Setembro de 1945, há 69 anos. O jovem fotógrafo era Manoel, filho do proprietário da Chácara Olga, localizada onde hoje está a ETC Martin Luther King. Além de chacareiro, o rapaz gostava de fotografar e fez esta imagem para flertar com Fernanda, que acompanhada de suas irmãs voltavam da única padaria próxima, que ficava na Rua Vilela. A brincadeira valeu, porque anos depois eles casaram e tiveram uma união muito feliz, até quando Manoel faleceu. A moça, que só viu a imagem revelada depois de casada, lembra que “por ali só existiam chácaras e a minha ficava próxima às ruas Emílio Mallet e Apucarana” (Alô Tatuapé, nº 47 | Abril/2001). As construções modernas tomaram o lugar das hortas, mas graças ao amor de Manoel e Fernanda podemos conhecer o passado, repleto de carinho e dedicação dos imigrantes que cultivavam a terra em busca do sustento das suas famílias, não sem grandes sacrifícios e abnegação. Este relato histórico, faz parte da obra “Memórias do Tatuapé – A história contada por quem viveu”, publicada desde 1993 pelo Alô Tatuapé. Assuntos relacionados: 1956: 1ª Turma do Ascendino Largo N. Sra. da Conceição CERET e o Jardim Anália Franco Largo Nossa Senhora do Bom Parto Tatuapé 346 anos: Rua Azevedo...

Leia mais
Vereadores mudam nomes de ruas e munícipes arcam com os custos
out22

Vereadores mudam nomes de ruas e munícipes arcam com os custos

Quarta-feira, 22 de outubro de 2014 às 11h19 A Comissão da Verdade da Câmara Municipal de São Paulo (CMSP) pretende mudar o nome de 13 logradouros e para isso fez um levantamento das ruas, praças e avenidas, cujos nomes homenageiam torturadores da Ditadura Militar ou seus colaboradores. O assunto já cria polêmica no ambiente da CMSP, já que alguns vereadores não concordam com a medida, no que são contestados pelos proponentes. Contrariedades a parte, o município pretende cobrar dos moradores as taxas pela mudança, que segundo a informação da CMSP, ficaria em torno de R$ 38,48 reais gastos em cartório. Quanto à dor de cabeça e às mudanças subsequentes que o ato acarretará – alterações de todos os endereços de prestadores de serviços, como água, luz, telefone, gás, TV a cabo, entre outros – também ficará por conta do munícipe. “Eu vi uma reportagem sobre uma rua que mudou de nome e as pessoas tiveram um monte de problemas, as correspondências não chegavam, vinha tudo errado. Acho que o Brasil tem muitas outras coisas para se preocupar antes disso”, reclama uma das moradoras da Rua Sérgio Paranhos Fleury. Além disso, no caso da venda do imóvel, a alteração também poderá acarretar custos de escritura, bem maiores. Autor do projeto que propõe a mudança do nome da Rua Sérgio Fleury, o ex-vereador Orlando Silva (PCdoB) – que nas eleições deste mês conseguiu uma cadeira na Assembleia Legislativa – acredita que as preocupações dos moradores são válidas, mas acha essencial combater as heranças do regime militar, entre elas as homenagens a seus apoiadores. “A rua pertence à cidade, não ao morador que está nela”, afirmou Orlando Silva, autor do Projeto de Lei (PL) na Câmara Municipal. Eleito deputado estadual, ocupará uma cadeira na Assembleia Legislativa e só poderá acompanhar seu projeto à distância. Veja os logradouros que poderão mudar de nomes, caso o PL seja aprovado, inclusive um deles localizado no Tatuapé e outro no Belenzinho: – R. Tomaz Paulino de Almeida – Vila Hebe – R. Dr. Sérgio Fleury – Vila Leopoldina – R. Henning Boilesen – Jaguaré – R. Dr. Otávio Gonçalves Moreira Júnior – Jardim Esmeralda – R. Gen. Syzeno Sarmento – Jardim Esmeralda – Av. General Ênio Pimentel da Silveira – Taboão da Serra – Praça Augusto Rademaker Grunewald – Vila Olímpia – Praça Min. Alfredo Buzaid – Vila Nova Conceição – Via Elevado Pres. Artur da Costa e Silva – Vila Buarque – Av. Pres. Castelo Branco, São Paulo – R. Gen. Silvio Corrêa de Andrade – Vila Industrial – Praça Gen. Humberto de Souza Mello – Belenzinho – R. Hely Lopes Meirelles –...

Leia mais
Parque do Piqueri recebe evento sobre medicalização
out21
Leia mais
CET dá resposta desconexa sobre questões importantes para o bairro
out17
Leia mais
Privilégios e estação inacabada põe em dúvida ciclovias no bairro
out17
Leia mais
Projeto Caminhada no Complexo Tatuapé
out13

Projeto Caminhada no Complexo Tatuapé

Segunda-feira, 13 de outubro de 2014, 18h52 Todo dia é dia da melhor idade no Complexo Tatuapé. Projeto Caminhada está com vagas abertas no Shopping Metrô Boulevard Tatuapé. O pessoal da terceira idade pode correr para fazer suas inscrições no Complexo Tatuapé e participar do Projeto Caminhada que está com inscrições abertas. Segundo a assessoria do empreendimento, a comprovação de que “a terceira fase da vida continua tão ativa quanto a dos jovens de hoje, pode ser vista todas as manhãs no Projeto Caminhada, que é promovido há 16 anos no Complexo Tatuapé”. O projeto tem como objetivo incentivar seus participantes à convivência saudável por meio da prática de exercícios físicos. De acordo com os organizadores do projeto, afirmam que mais de 10 mil pessoas já participaram das caminhadas matinais no interior dos shoppings Metrô Tatuapé e Boulevard Tatuapé, lembrando que a participação é gratuita.     “São homens e mulheres que se reúnem, entre 7h e 10h, enquanto os shoppings se preparam para abertura ao público, e praticam caminhada, ginástica, alongamento, dança e artesanato em um lugar confortável, seguro e limpo, longe do frio e da chuva. As atividades têm o acompanhamento de profissionais de educação física, que auxiliam no alongamento e nos exercícios com bolas, bastões e pesos. A ação também oferece palestras sobre os mais variados assuntos, como nutrição, direitos da melhor idade e saúde”, informa a assessoria do Complexo Tatuapé. As vagas disponíveis são para o Projeto Caminhada do Shopping Metrô Boulevard Tatuapé. Os interessados devem se dirigir ao Balcão de Informações, localizado no primeiro piso. Atualmente, o Projeto Caminhada atende 750 participantes no Complexo Tatuapé. A faixa etária para participação é acima de 55 anos. Conforme divulgado, em 2013, o Projeto Caminhada despertou o interesse do Itaú Viver Mais – outra iniciativa com foco no bem-estar de idosos – que devido à sinergia dos projetos e a fim de melhorar ainda mais as atividades dentro dos shoppings, tornou-se parceiro do Projeto Caminhada que acontece de segunda a sexta das 7h às 10h. O Shopping Metrô Boulevard Tatuapé fica na Rua Gonçalves Crespo, esquina com a Rua Tuiuti (integrado à Estação Tatuapé do metrô). Tel.: (11)...

Leia mais
Sampaio Moreira, clube do Tatuapé com 85 anos, inaugura sala de troféus
out11
Leia mais
Tatuapé no Outubro Rosa 2014
out09

Tatuapé no Outubro Rosa 2014

Quinta-feira, 9 de outubro de 2014, às 12h03 – Atualizado às 13h12 Ponte do Tatuapé está iluminada com a cor rosa para lembrar a campanha contra o câncer de mama e colo do útero. Desde o dia 1º deste mês, o Outubro Rosa tem iluminado os prédios públicos mais famosos do país, além de monumentos e pontes. Vários países estão empenhados na campanha, que promove a conscientização de que a população feminina mundial deve se precaver contra males do câncer de mama e colo do útero.       Em 1998, a revista Alô Tatuapé entrevistou a doutora Albertina Duarte, então assessora da Organização Mundial da Saúde para colaborar na divulgação do assunto às mulheres do bairro. Uma das constatações mais preocupantes na época era o preconceito masculino quanto à coleta de material para o exame de papanicolau, para o qual a médica chamava a atenção do público masculino. “Se você quer que a sua mulher tenha saúde, deve deixar que ela faça os exames periódicos”, disse a especialista há 16 anos. Durante o Outubro Rosa 2014, o alotatuape se engaja diariamente na campanha, passando as cores do design do site para o pink durante todas as noites do mês de outubro. A ideia é acompanhar o movimento noturno das cidades espalhadas pelo Brasil e no mundo, em São Paulo e também no Tatuapé, com a iluminação da Ponte Padre Adelino. Essa ponte estaiada, em particular – sabiamente chamada pela prefeitura de Ponte Padre Adelino, apesar de o nome oficial ser outro –, marca a história jornalística do Alô Tatuapé e hoje pode ser iluminada para ajudar na campanha do Outubro Rosa.   Asssuntos relacionados Padre Adelino, 10 anos depois Outubro Rosa em Curitiba Tatuapé no Outubro Rosa 2014...

Leia mais
Haddad está mudando o estilo da cidade e o Tatuapé faz parte
out08

Haddad está mudando o estilo da cidade e o Tatuapé faz parte

Quarta-feira, 8 de outubro de 2014, às 15h43 – Atualizado às 18h56 Gerson Soares O jeitão da cidade aos poucos vai mudando e parece ser esse o objetivo do prefeito Fernando Haddad. A impressão que fica é a de que será possível enxergar, dentro de pouco tempo, o horizonte de uma nova mentalidade administrativa. É o que se espera.     Faixas vermelhas com sinalização abundante já fazem parte da cidade, são as ciclovias. No lugar o cinza, palhaços e cadeiras de praia, crianças brincando. Ao invés de caminhos desviados pelas drogas, jovens se empenham nos esportes na virada esportiva e a cultura retoma o seu devido lugar. Será que São Paulo pode ficar mais colorida, iluminada e alegre? Claro que sim. Na agenda desta quarta-feira (8) do prefeito da cidade estava o Centro Esportivo e Recreativo dos Trabalhadores, mais conhecido como Ceret, que apesar da troca de nomenclatura – atualmente denomina-se Parque Esportivo dos Trabalhadores (PET) – continua sendo o lugar onde milhares de pessoas se exercitam, correm ou apenas caminham pelas alamedas, há poucos meses duramente criticadas pela falta de investimentos da prefeitura.     Segundo Haddad, a prefeitura recebeu o parque precariamente por 20 anos e devido à legislação não podia investir. “Então o que eu fiz, fui até o governador e ele cedeu a administração do parque à prefeitura por 99 anos. Com esse entendimento nós começamos a planejar os investimentos. Agora, por 99 anos, o parque é da cidade e isso nos permite planejá-lo por décadas”, explicou o prefeito. Lembrando a nova iluminação recém-inaugurada, Haddad disse que o Ceret vai estar no mesmo nível dos outros parques municipais, uma reivindicação mais do que antiga dos frequentadores e moradores. “Isto aqui não ficar devendo nada para Ibirapuera, Parque do Carmo e tudo o que está sendo feito nos parques municipais vai ser feito no Ceret”, afirmou comparando.     Haddad foi acolhido carinhosamente pelas moradoras que o abraçaram e pousaram para fotos. Uma das anciãs da qual não foi possível saber o nome, disse que veio só para vê-lo. “Já que não teve exercício eu vim só para cumprimentá-lo”. Os selfies também não faltaram. Foi registrada a presença do superintendente da Associação Comercial do Tatuapé, José Sampaio Teixeira que cumprimentou Haddad, além de outros moradores conhecidos do bairro e amigos das caminhadas matinais que prestigiaram a presença de Haddad e seus secretários. “Os equipamentos da terceira idade, o Celso já se comprometeu a multiplicar e reparar, porquê? Eu vim a saber que aqui a frequência é tão grande que chega a fazer fila para usar os equipamentos”. O prefeito afirmou que a cidade está sendo pensada...

Leia mais
Haddad fala das ciclovias e estações de bikes no Tatuapé
out08

Haddad fala das ciclovias e estações de bikes no Tatuapé

Quarta-feira, 8 de outubro de 2014, às 14h56 – Atualizado às 18h39 A cidade está passando por mudanças promovidas pela Prefeitura. Mobilidade urbana ligada ao transporte público, iluminação, ocupação de ruas e praças com eventos, virada cultural e esportiva. Estes são alguns exemplos de ações interessantes e que merecem destaque positivo. Outra iniciativa em prol dos munícipes, mas que ainda tem opositores, até mesmo entre quem pratica exercícios regularmente são as ciclovias.     Em sua visita ao bairro, na manhã desta quarta-feira (8), o prefeito Fernando Haddad declarou que não há nada contra os carros, mas que é a favor de mudanças e demonstra entusiasmo quando fala da implantação das faixas exclusivas para bicicletas. Ao nos dirigirmos para o evento que ocorria na entrada do Parque Esportivo do Trabalhador (PET – muito mais lembrado pelo antigo nome Ceret), logo no início desta reportagem, encontramos Sueli que observadora não se conteve em dizer: “A ciclovia termina aqui. Quando vai ficar pronta?”, ao perceber que a lente de nossa câmera estava voltada para o final da faixa exclusiva das bikes, na esquina da Rua Nello Bini com a Rua Eleonora Cintra, em frente ao Ceret. Sueli disse mora no bairro desde que nasceu e contou sobre seu filho que precisa ir até a faculdade. “Existe uma faixa de ciclovia na Praça Ituzaingó, mas não tem continuidade. Precisaria descer pela Rua Coelho Lisboa, Rua Serra de Bragança”, exemplificou. Apesar da nova modalidade em transporte ser o assunto do momento, Sueli afirma que são necessárias outras linhas de ônibus para o centro. “Nós não temos como ir do Tatuapé para o Centro, só há uma linha de ônibus, que sai da Silvio Romero, e o Metrô. Meu filho estuda na Consolação e gostaria de usar a ciclovia como alternativa”. Sobre as ciclovias o Prefeito reafirmou nesta manhã no encontro com a imprensa e diversos usuários do parque que até o final de 2015 todas as estações e ciclovias estarão interligadas. “São 400 quilômetros. Essa distância dá para ir até o Rio de Janeiro”, exagerou ao perguntarmos sobre as estações que estão sendo instaladas no bairro. “Todas as estações serão interligadas”, disse ao questionarmos as obras nas ruas Emílio Mallet e Euclides Pacheco. Portanto, os adeptos ao uso da bicicleta como meio de transporte terão de aguardar mais um tempo. Mas, segundo nos informou Haddad, onde há estações também haverá ciclovias.   Assuntos relacionados Haddad fala das ciclovias e estações de bikes no Tatuapé Haddad está mudando o estilo da cidade e o Tatuapé faz parte Prefeitura entregará nova iluminação no...

Leia mais