Causa definida: Mudar o Brasil

Publicado em 23 de junho de 2014 às 21h35

21 de junho de 2013
Gerson Soares

Para quem achava que após a redução das tarifas, os protestos perderiam força, a tarde de ontem (20) provou que os protestos por um país mais justo não irão parar tão cedo. Pelo menos até que os responsáveis tomem as atitudes necessárias para que a população entenda que mudanças estão sendo processadas e a classe política, responsável pelas diferenças sociais e uma das piores distribuições de riquezas do planeta, perceba sua insatisfação e urgência.

 

Responsabilidade: Manifestantes são orientados a sair do meio da rua para não atrapalhar o trânsito na Praça Sílvio Romero. Foto: aloimage

Responsabilidade: Manifestantes são orientados a sair do meio da rua para não atrapalhar o trânsito na Praça Sílvio Romero. Foto: aloimage

 

Por outro lado, os líderes do Movimento Passe Livre, as autoridades e dentre elas todos os poderes, manifestantes que não pertencem a nenhum partido – são apenas pessoas cansadas daquilo que todos já sabem e a população brasileira de forma geral –, repudiaram ontem os atos oportunistas do PT (Partido dos Trabalhadores) e da CUT, que corajosamente, a que se dizer, tentaram empunhar suas bandeiras em meio à Avenida Paulista. Não fosse essa ousadia, e não haveria nenhum incidente em São Paulo.

Apesar deles, os populares – senhoras, crianças, jovens, mães, pais e a família paulista – se juntaram aos mais de 1 milhão de brasileiros para protestar. A tentativa dos oportunistas, exemplifica claramente com que descaramento os mandatários do país vêm praticando seus atos há décadas. “Nós não temos medo do povo na rua”, disse ontem o presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmando que iria conclamar as militâncias do partido para participar das manifestações.

 

Líderes do movimento ajudam a organizar o trânsito na Praça Sílvio Romero. Foto: aolimage

Líderes do movimento ajudam a organizar o trânsito na Praça Sílvio Romero. Foto: aolimage

 

Essa afronta, no que diz respeito a elevar as bandeiras do partido em meio aos manifestantes, parece coroar a falta de visão e audição de uma classe decadente de políticos e líderes sindicais. Ontem, ao repudiá-los, quase 1.200 milhão de brasileiros confirmaram o basta que lhes está sendo dado e às suas deficiências visuais e auditivas.

Apesar da grandeza que os manifestantes inspiram em suas manifestações ordeiras e legítimas para mudar o país, uma face deprimente vem se mostrando com infiltrados arruaceiros e bandidos, que agridem e vandalizam de jornalistas a obras de arte, passando pelo comércio e as lojas de varejo. No futuro, essas pessoas também serão ignoradas quando disserem que participaram das ações que mudaram o Brasil – que há de mudar, apesar de tudo e de todos que não querem ver a alegria do povo. Os baderneiros e inconsequentes que estão atrapalhando, não terão a mesma honra de viver em um novo país que está se desenhando, onde no futuro suas atitudes superadas serão ainda mais repudiadas. O povo quer mudança de atitude.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*