Cidade de SP caminha para cumprir Agenda Ambiental


Terça-feira, 14 de outubro de 2014 às 12h54

Cidade de São Paulo ocupa posição pioneira em reciclagem de resíduos sólidos.

Com a inauguração das duas primeiras centrais mecanizadas de triagem da América Latina e ampliação da coleta seletiva, cidade iniciou processo inédito. Meta é aumentar o percentual de reciclagem de 2% para 10%, até 2016.

Agenda Ambiental: cidade de São Paulo ocupa posição de pioneirismo. Foto: SECOM / PMSP

Agenda Ambiental: cidade de São Paulo ocupa posição de pioneirismo. Foto: SECOM / PMSP

SECOM / PMSP – São Paulo iniciou um processo inédito na reciclagem de resíduos sólidos com a instalação das duas primeiras centrais mecanizadas de triagem da América Latina, que vão permitir triplicar a capacidade de processamento de recicláveis e a ampliação da coleta seletiva de lixo com a aquisição de 11 caminhões. A meta é aumentar o percentual de reciclagem em São Paulo de 2% para 10%, até 2016, conforme as informações da Secretaria de Comunicação da Prefeitura da cidade de São Paulo.

De acordo com a secretaria, com a abertura das duas centrais mecanizadas, uma em Santo Amaro e outra em Ponte Pequena, e investimentos nas cooperativas, a capacidade de reciclagem chega a 7% dos resíduos gerados na cidade. Hoje a cidade produz, no total, 10,5 mil toneladas de resíduos por dia. Deste montante, os orgânicos são 50%, cerca de 35% é resíduo seco com possibilidade de ser reciclado e um porcentual de 18% é rejeito. Por isso, se considerarmos somente a porcentagem de resíduos secos, com as quatro centrais a cidade irá processar cerca de 45% dos recicláveis produzidos.

Na agenda ambiental da cidade está ainda a reutilização dos resíduos orgânicos por compostagem, para redução da quantidade de materiais enviados aos aterros sanitários. Um projeto-piloto distribuirá 2.000 composteiras domésticas e levantará informações para a ampliação dessa política. Os avanços no manejo adequado do lixo integram um conjunto de melhorias do meio ambiente da cidade, que inclui ainda a implantação de 400 quilômetros de ciclovias até 2015, a qualificação do transporte público e a adoção das lâmpadas de LED para a iluminação pública.

 


Assuntos relacionados

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*