Cidades Comestíveis encoraja a criação de hortas comunitárias em São Paulo


Terça-feira, 13 de outubro de 2015, às 16h18


Projeto do Redes e Ruas criou plataforma colaborativa para os futuros hortelões e ofereceu 48 horas de atividades no Centro Cultural São Paulo.

Centro Cultural São Paulo. Foto: Cidades Comestíveis

Centro Cultural São Paulo. Foto: Cidades Comestíveis

O Centro Cultural São Paulo - um dos 120 locais contemplados pelo WiFi Livre SP – recebeu 32 horas de atividades do projeto Cidades Comestíveis, que foi um dos escolhidos no edital Redes e Ruas (parceria intersecretarial entre as pastas de Serviços, Cultura e Direitos Humanos e Cidadania). O curso “Ativismo e Políticas Públicas em Agricultura Urbana no Centro Cultural São Paulo” promoveu oito encontros de 4 horas cada e, para amparar aqueles que querem participar, também foram feitas quatro oficinas que ensinavam o modo de utilizar todas as potencialidades oferecidas pelo projeto, estas foram feitas no Largo da Batata e Parque da Luz, também praças WiFi Livre.

Cidades Comestíveis

Em grandes metrópoles como São Paulo o pensamento coletivo nos diz que as áreas cultiváveis estão no interior. O Cidades Comestíveis segue uma tendência mundial e propõe o contrário: há sim áreas que podem ser utilizadas para o cultivo na capital e em regiões metropolitanas.

Lançamento da plataforma no Parque da Luz, junto com o PicNic de Troca de Sementes e Mudas das Estações. Foto: Cidades Comestíveis

Lançamento da plataforma no Parque da Luz, junto com o PicNic de Troca de Sementes e Mudas das Estações. Foto: Cidades Comestíveis

O projeto - que é uma iniciativa do Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA_SP) - viabilizou uma plataforma interativa e aberta (open source), na qual interessados podem cadastrar locais em que hortas coletivas já funcionam ou locais ociosos da cidade (públicos ou privados) em que uma horta possa ser estabelecida. Além disso, a plataforma Cidades Comestíveis conecta interessados que queiram compartilhar conhecimentos sobre agricultura urbana ou mesmo voluntariar-se em uma horta; também pode-se encontrar ferramentas que auxiliam na atividade como compostos, sementes e mudas.

Esta iniciativa permite que a consciência sobre áreas verdes seja expandida. A população também se beneficia no sentido em que pode cultivar hortaliças, ervas medicinais ou temperos.

visita à Horta do Ciclista pelos participantes do curso Ativismo e Políticas Públicas para Agricultura Urbana. Foto: Cidades Comestíveis

visita à Horta do Ciclista pelos participantes do curso Ativismo e Políticas Públicas para Agricultura Urbana. Foto: Cidades Comestíveis

Como participar?

É simples, basta acessar a plataforma do Cidades Comestíveis via navegador ou pelo aplicativo disponível para Android (Play Store) e IPhone (App Store). Um mapa contém as informações sobre as hortas já existentes, as que têm potencialidade para tornar-se uma e você pode participar cadastrando outras. A plataforma também propicia o compartilhamento de recursos e um contato simples entre os que voluntariamente se oferecem para trabalhar nas hortas ou compartilhar conhecimento.

No site também há conteúdos valiosos para quem deseja fazer uma horta comunitária, como dicas de cuidados com a área e as formas de encontrar espaços públicos ou privados para o cultivo, bem como as leis que dão suporte às hortas em espaços públicos e modos com o qual é possível firmar parcerias em terrenos particulares.

Bosque de Eucaliptos. Foto:  Denis Rizzoli / Wikipedia

Mercado de Produtos Florestais incrementa o agronegócio paulista. Bosque de Eucaliptos. Foto: Denis Rizzoli / Wikipedia

Leia mais sobre
AGRONEGÓCIOS

 

Nível do mar na cidade litorânea paulista aumentará entre 18 e 30 centímetros até 2050, tornando as marés mais altas, estima estudo internacional com participação de pesquisadores de São Paulo. Foto: Wikimedia Commons

Nível do mar na cidade litorânea paulista aumentará entre 18 e 30 centímetros até 2050, tornando as marés mais altas, estima estudo internacional com participação de pesquisadores de São Paulo. Foto: Wikimedia Commons

Leia mais sobre
ALÔ SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*