Comissão de Trânsito faz balanço das ciclovias em São Paulo, no Tatuapé liga nada a lugar nenhum


Sexta-feira, 1 de maio de 2015, às 16h28


CMSP – A Comissão Permanente de Trânsito realizou na manhã de quarta-feira (29/4) uma audiência pública em que o principal objetivo foi fazer um balanço das ciclovias em São Paulo.

A cidade conta atualmente com 264,1 km de vias destinadas aos ciclistas. Desde o início da gestão do prefeito Fernando Haddad, elas vêm sendo alvo de debates por parte dos moradores. Alguns são contra e reclamam que elas estão sendo feitas sem qualquer planejamento e, apesar de novas, já estão com problemas em sua estrutura.

Para Daniel Guth, diretor de participação do Ciclocidade, é importante ter um sistema cicloviário em uma cidade como São Paulo. “Sempre foi um modal marginalizado e agora ele passou na pauta política, o que é importante. Onde há falhas, a gente aponta e o poder público vai solucionar no tempo deles. O importante é o debate ser colocado e espero que ele continue nas próximas gestões”, disse.

“Acho que a política pública está na direção certa, mas por outro lado temos que tomar cuidado com o uso político de uma boa ideia. Isso pode torná-la superficial ou pode fazer com que seja má aplicada, se preocupando mais com a imagem do que com a consistência do projeto”, ressaltou o vereador Ricardo Young (PPS).

 

Ciclovia da rua Vergueiro em São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Ciclovia da rua Vergueiro em São Paulo. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

 

Comentários

No Tatuapé, a Ciclovia da Av. Vereador Abel Ferreira “liga lugar nenhum a nada”. O comentário é de ciclistas que se referem à ciclovia, implantada em agosto do ano passado, como “desconectada”. A entrega foi feita pelo próprio prefeito Fernando Haddad, que estava acompanhado pelo secretário municipal dos transportes Jilmar Tatto.


 

Saiba mais:

Haddad pedala em ciclovia do Tatuapé

Disputa de carros e bicicletas no bairro: isto é possível?


 

Na zona Norte, comentário postado na página da Câmara Municipal de São Paulo, faz referências aos buracos e à chuva. “gostaria de dizer que algumas ciclovias são difíceis de transitar devido o excesso de buracos e falta de manutenção naquele trecho. Parece que foi só demarcado sem se preocupar com alagamentos e os buracos, assim fica difícil utilizar a faixa destinada aos ciclistas, tem trechos aqui mesmo na Zaki Narchi que fica um rio de água nos dois sentidos, aí acabamos desviando, melhor andar na contramão. Sou a favor mas deve ter sim um planejamento e ver como ficará o trajeto todo com chuva principalmente!!!!!!

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
Catálogo on-line reunirá informações de 2,3 mil espécies de peixes de água doce
Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d
Video: Venha com a gente para as profundezas dos Corais da Amazônia
Desmatamento dispara na Amazônia, vídeo
Benefícios da caminhada e da bicicleta superam malefícios da poluição do ar
Animação sobre a prevenção do câncer de mama
  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

  • Catálogo on-line reunirá informações de 2,3 mil espécies de peixes de água doce

  • Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d

  • Video: Venha com a gente para as profundezas dos Corais da Amazônia

  • Desmatamento dispara na Amazônia, vídeo

  • Benefícios da caminhada e da bicicleta superam malefícios da poluição do ar

  • Animação sobre a prevenção do câncer de mama

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*