Corrupção e mentiras podem levar milhões às ruas neste domingo pelo impeachment


Domingo, 15 de março de 2015, às 07h03

 
A bagunça promovida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) está arrastando o Brasil para mais de uma década atrás. A inflação em plena alta, muito maior do que os dados oficiais – fato observado também naqueles tempos – fazem os investimentos no país retroagirem.

Gerson Soares

O dólar subindo, apesar de a moeda americana ter-se valorizado diante de todas as outras nas cotações mundiais, é outra mostra do que se pode esperar. Diante de sua fragilidade, o atual governo brasileiro se esconde atrás de uma cortina e diz que está tudo bem, demonstrando viver realmente num mundo de fantasias, de irresponsabilidades sem precedentes.

 

RS – Num mundo de fantasias: enquanto uns se alegram, muitos padecem. Presidente Dilma, durante mais uma ação do programa “Minha Casa, Minha Vida”, na quarta-feira (11). Dignidade para algumas famílias, conquistada a que custo? Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

RS – Num mundo de fantasias: enquanto uns se alegram, muitos padecem. Presidente Dilma, durante mais uma ação do programa “Minha Casa, Minha Vida”, na quarta-feira (11). Dignidade para algumas famílias, conquistada a que custo? Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

 

De fato o governo do PT deixará marcas na história do país. Será lembrado como o partido que mais aviltou os cofres públicos e ao mesmo tempo, aquele que consolidou a dignidade de muitas famílias pobres com as chamados “bolsas” e tentou mudar a natureza, levando água às regiões mais desérticas do país – ao custo de bilhões e promessas não cumpridas.

Nesse caso, explorando a própria condição de “retirante ou pau-de-arara”, na qual o ex-presidente Lula se coloca, orgulhosamente exaltando-a, demonstrando que é possível a um pobre alcançar o mais alto posto do país. As obras de transposição do Rio São Francisco para abastecer de água o árido Nordeste do país também devem ser investigadas para apurar o porquê dos gastos excessivos e a demora em concluí-las, já que esse era um ponto de honra para o nordestino Luiz Inácio da Silva.

O Brasil, gigante da América Latina, crescerá menos que o Peru, Chile, Colômbia e México. A corrupção no país, como disse Pedro Barusco em seu depoimento à CPI da Petrobrás, “está institucionalizada”. Portanto, traduzindo para a linguagem popular virou moda. Os absurdos com os quais o povo se acostumou – pelo menos metade dele – e muito pior do que isso aprovou nas urnas, reelegendo a presidente Dilma Roussef, está levando o país a uma crise muito maior do que a financeira ou a institucional, a moral também está em queda livre.

Ao perder a moralidade, os exemplos que devem vir daqueles que governam os povos, perde-se a referência e como bem está sendo frizado a cada momento, o Brasil é hoje uma nau sem rumo, um navio imenso em que se perde décadas de avanço em meses, no qual cada canhão atira para um lado, onde os tribunais são mais necessários do que as carteiras escolares.

Tantos desvios de conduta, diante da falta de moral e de autoridade, levam ao que se espera hoje nas ruas do país: um pedido de impeachment da presidente Dilma Roussef. Apesar de muitos líderes dizerem o contrário, não será sua voz a ser ouvida neste domingo nas ruas ou nas páginas diárias da mídia, hoje as ruas do Brasil gritaram bem alto: basta.

A isso, os líderes deverão se posicionar, sejam eles a favor ou não do impeachment. Diferente das máculas do governo petista e seus aliados, ao que tudo leva a crer, o domingo 15 de março, também fará parte da história brasileira. Mas já existe uma certeza, o povo não engole mais tanta mentira como há uma década engolia.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*