Carros antigos: De Dion-Bouton 3.5-HP Vis-à-Vis

De Dion-Bouton - 35hp Vis-à-Vis 1899. Foto: Louwman Museum. Coleção Louwman/Divulgação

 

 

Conheça outra raridade


Domingo, 5 de outubro de 2014, às 11h28


Edição: Alô São Paulo

Museu Louwman – Localizado na cidade de Haia, na Holanda. O museu e a Coleção Louwman promovem e alugam o sofisticado espaço para eventos e reuniões, criando um clima diferente e paisagens antigas ou mais modernas e requintadas, onde os modelos da coleção são as estrelas. Hoje, iremos conhecer a história de mais uma dessas raras preciosidades automobilísticas do ano de 1899.

DE DION-BOUTON
3.5-HP VIS-À-VIS

Embora em 1900 frases como “carro de família” e “produção em massa” não eram comuns, elas seriam certamente aplicáveis a este “Petite Voiture” (carro pequeno ou de pequeno volume) criado por De Dion-Bouton.

Este carro de quatro lugares foi introduzido no mercado em 1899, como sendo “leve, simples e fácil de dirigir, com um certo grau de conforto”, dizia a propaganda. Os passageiros sentavam-se dois a dois, frente a frente (em francês: vis-à-vis), um projeto derivado do tempo das carruagens frequentemente usadas na virada do século 19.

Foram produzidas por volta de 3.000 unidades destes carros, considerados muito populares, ao longo de um período de quatro anos. O motor está localizado na parte traseira e a caixa de duas velocidades era fácil de manusear, como é possível ver nesta imagem. Os primeiros exemplares deste modelo tinha uma alavanca para a direção e uma roda para mudar de velocidade – em outras palavras, exatamente o oposto do que temos hoje.

O famoso projeto de eixo traseiro De Dion, que foi desenvolvido para carros a vapor mais pesados das companhias, também foi utilizado neste modelo. Na montagem deste veículo, o acionamento é dividido por um diferencial entre dois eixos independentes, que impulsionam as rodas traseiras. O eixo De Dion é usado ainda hoje, principalmente em carros esportivos e de corrida.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*