Doutorado sobre atmosfera da Grande São Paulo é premiado

Estudo utiliza laser para obter informações sobre material particulado e moléculas presentes na atmosfera e seus impactos ambientais. Foto: Patrícia Ferrini


Quinta-feira, 9 de outubro de 2014, às 08h33


Agência FAPESP – A pesquisa de doutorado “Avaliação da higroscopicidade de aerossóis em atmosferas urbanas pela técnica Lidar”, desenvolvida por Patricia Ferrini Rodrigues no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen), com apoio da FAPESP, foi o único trabalho de autor brasileiro premiado no 13º International Global Atmospheric Chemistry (IGAC), realizado de 22 a 26 de setembro, em Natal (RN).

Concorreram às premiações 430 pesquisadores de 18 países, divididos em seis categorias. Foram apresentados 88 trabalhos brasileiros e Ferrini foi premiada na categoria “Interactions between aerosols, clouds and precipitation”.

A pesquisa utiliza a técnica de sensoriamento remoto Light Detection and Ranging (Lidar) para coletar dados capazes de fornecer informações sobre o material particulado e vapor de água presentes na atmosfera da região metropolitana de São Paulo.

De acordo com Ferrini, as informações ajudam a entender a formação de nuvens e sua relação com o balanço radioativo do planeta. “Os dados obtidos dizem respeito à interação das partículas com o vapor de água e à sua contribuição para a formação de nuvens, fenômeno importante para entendermos o quanto de energia solar chega à Terra e está diretamente relacionado às mudanças climáticas e ao aquecimento global”, disse à Agência FAPESP.

A pesquisa é realizada no Laboratório de Aplicações de Laser em Pesquisa Ambiental do Centro de Laser e Aplicações do Ipen. “No laboratório, utilizamos um laser dirigido à atmosfera. A partir da luz que volta, espalhada pelas partículas, conseguimos obter informações sobre o material particulado e suas interações com o vapor de água, sendo possível fazer estudos sobre os componentes da atmosfera”, explicou.

Para Ferrini, o prêmio representa um reconhecimento das pesquisas na área ambiental com lasers. “O uso do Lidar como ferramenta para estudo desses fenômenos se mostra cada vez mais promissor, pois é possível fazer o sensoriamento da atmosfera em condições não perturbadas.”

O doutorado é desenvolvido no Programa de Pós-graduação em Tecnologia Nuclear do Ipen, vinculado à Universidade de São Paulo (USP), e tem orientação de Eduardo Landulfo, coordenador do laboratório.


Assuntos relacionados

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*