Duelos continentais marcam o início das quartas de final

Sexta-feira, 4 de junho de 2014 às 15h

Marcelo Brandão* – Repórter da Agência Brasil
Edição: Stênio Ribeiro

As quartas de final da Copa do Mundo começam hoje (4) com dois duelos entre rivais continentais. O Brasil enfrenta a Colômbia às 17h, horário de Brasília, em Fortaleza. Há poucos minutos, no Rio de Janeiro, a Alemanha eliminou a França e está nas semifinais, o jogo começou às 13h. Dos nove títulos mundiais em campo ao longo do dia, independentemente do que acontecer no jogo do Brasil x Colômbia, era certo que pelo menos um campeão mundial se despediria da Copa nesta sexta-feira e começou com os franceses.

 

Brasil x Chile no Mineirão, em Belo Horizonte: Seleção teve de suar para superar o time chileno e só conseguiu na última cobrança de pênalti. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Brasil x Chile no Mineirão, em Belo Horizonte: Seleção teve de suar para superar o time chileno e só conseguiu na última cobrança de pênalti. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

 

Depois de uma partida de oitavas de final que quase deixou o país à beira de um colapso nervoso, o Brasil precisará corrigir algumas falhas para o jogo com a Colômbia. Com a saída de Luiz Gustavo, suspenso em virtude do segundo cartão amarelo recebido no torneio, o volante Paulinho volta ao time e reassume a vaga perdida no jogo contra o Chile. Fernandinho, que ganhou a vaga na última partida, fará o papel de Luiz Gustavo como primeiro volante.

Com isso, o time pode ganhar mais poder ofensivo, já que Paulinho sobe melhor ao ataque do que seu companheiro suspenso. A preocupação é se Fernandinho terá desempenho semelhante ao de Luiz Gustavo, que tem se destacado pela boa proteção da defesa. Parar os habilidosos James Rodrígues e Cuadrado, da Colômbia, é fundamental para garantir a rede brasileira intacta.

A Colômbia foi o time mais regular do torneio até agora, a única seleção que ainda não deu qualquer susto em seus torcedores e tem enchido os olhos do público mais do que se poderia imaginar. Após uma primeira fase irrepreensível, eliminou o Uruguai com facilidade. Mesmo sem o atacante Suárez, suspenso pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) após morder um jogador adversário durante a partida contra a Itália, esperava-se mais de um Uruguai que pouco ameaçou o gol de Ospina.

Apesar de ter menos tradição que o Brasil, a história recente mostra equilíbrio entre as duas seleções. Nos últimos quatro confrontos, foram quatro empates. A Colômbia já tem a melhor participação de sua história em copas, e seu desempenho no Brasil se notabiliza ainda mais por estar fora de copas há 16 anos. A última participação foi em 1998, na França, quando caiu na primeira fase.

Alemanha e França foi o único jogo das quartas de final envolvendo dois campeões mundiais. O jogo de hoje marcou o quarto encontro entre os dois países em uma Copa. A primeira vez foi na disputa do terceiro lugar na Copa de 1958, na Suécia, com vitória dos franceses. A Alemanha daria o troco em 1982. O jogo valeu pelas semifinais, e foi a primeira vez em copas que um jogo foi definido em cobranças de pênaltis. No terceiro encontro, a Alemanha voltaria a vencer, nas semifinais da Copa de 1986. Curiosamente, toda as vezes que a Alemanha venceu os franceses, terminou como vice-campeã do Mundial.

Os vencedores dos jogos de hoje vão se enfrentar nas semifinais, garantindo a partida de número 220 entre seleções dos dois continentes. Os sul-americanos levam vantagem, tendo vencido 91 jogos e perdido 79. Foram 49 empates, sendo sete deles desempatados nos pênaltis, com cinco vitórias sul-americanas e duas europeias.

*Colaborou Eurico Tavares
alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*