Em três dias surgem duas crateras na Rua Emílio Mallet

Rua Emílio Mallet: segunda cratera em menos de três dias. Foto: aloimage


Quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015, às 08h19


Segunda cratera surgiu na esquina da Rua da Amizade do Tatuapé. Subprefeitura Mooca não responde sobre os serviços mal executados no bairro. Nesta manhã, ligamos para as Subprefeituras Mooca e Aricanduva, mas os telefones da assessoria de imprensa da Mooca e o telefone da Aricanduva não atendiam até às 9h.

Nesta segunda-feira (9), Alô Tatuapé mostrou uma cratera que surgiu após o serviço de tapa-buracos da Prefeitura, na Rua Emílio Mallet, área sob a jurisdição da Subprefeitura Mooca. Nesta terça-feira, mais uma cratera foi aberta na mesma rua e assim permanece, impedindo o tráfego normal de veículos.

Enviamos o questionamento à Subprefeitura e não obtivemos resposta da assessoria de imprensa. Hoje, entramos em contato com órgão, mas os telefones não atendiam às 8h25. Assim que houver alguma explicação sobre os serviços publicaremos.

Enquanto isso, os motoristas que se cuidem e tenham paciência, já que a nova cratera está cada vez mais funda e impede a passagem dos carros, forçando-os a utilizar a contramão. No local não existia nenhuma intervenção nem sinalização por parte da CET, até o horário da reportagem. Apenas um cone podia ser visto.

Sem rigor na qualidade, tendo de repetir os trabalhos mal executados, entre outros fatores que foram apurados pelo TCU (Tribunal de Conta do Município), a Prefeitura – sob a supervisão das Subprefeituras –, geram altos custos e desperdícios de tempo e dinheiro.

Ciclovias

Apesar da badalação, as ciclovias no Tatuapé estão caindo no descrédito da população, assim como nas demais áreas da cidade. As obras, que figuram com o orçamento mais caro do mundo por quilômetro instalado, não saem do papel no bairro. Quem se expande é o Bike Sampa, mas a circulação dos ciclistas não está merecendo a devida atenção.

Segundo levantamento divulgado pela Revista Veja, enquanto em Paris o quilômetro instalado de uma ciclovia custa por volta de 129 mil reais, em São Paulo vai a 650 mil. Em Nova York, usando critérios comparáveis aos utilizados pela Prefeitura de São Paulo (de pintura no asfalto), o quilômetro pode custar 104 mil reais.

Cratera surgiu na manhã da terça-feria (10), nesta quarta continua aberta. Foto: aloimage

Sem intervenção da CET, motoristas precisam utilizar a contramão para desviar do enorme buraco na Rua Emílio Mallet esquina com a Rua da Amizade do Tatuapé. Foto: aloimage


Assuntos relacionados

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*