Espaço: outra Terra na “Goldilocks zone”


Domingo, 26 de julho de 2015, às 06h51 – atualizado às 09h59


NASA | Edição: Alô São Paulo

A descoberta do super planeta Kepler-452b, com diâmetro 60% maior do que a Terra, orbitando em torno de uma estrela comparável ao sol, leva a muitas divagações. Existem ainda vários outros, potencialmente habitáveis no mar de estrelas da Via Láctea. Eles são denominados e numerados de acordo com as descobertas do telescópio espacial Kepler da Nasa, por isso o nome Kepler.

 

O exoplaneta Kepler-452b, assemelha-se às características da Terra, mais do que qualquer outro encontrado até agora. Esta concepção artística mostra um alinhamento de planetas habitáveis ​​na “Goldilocks zone”: a partir da esquerda, Kepler-22b, Kepler-69c, o recém-anunciado Kepler-452b, Kepler-62f e Kepler-186F. O último planeta da fila é a Terra, mostrada como referência. Imagem: NASA / Ames / JPL-Caltech.

O exoplaneta Kepler-452b, assemelha-se às características da Terra, mais do que qualquer outro encontrado até agora. Esta concepção artística mostra um alinhamento de planetas habitáveis ​​na “Goldilocks zone”: a partir da esquerda, Kepler-22b, Kepler-69c, o recém-anunciado Kepler-452b, Kepler-62f e Kepler-186F. O último planeta da fila é a Terra, mostrada como referência. Imagem: NASA / Ames / JPL-Caltech.

 

Os keplers, são considerados planetas extrassolares ou exoplanetas – fora do sistema solar. Apesar de ter sido considerado como um primo ou irmão da Terra, o homem ainda terá de esperar algum tempo antes de viajar até ele, que está numa distância de 1.400.000 anos luz. Um ano-luz equivale a 10 trilhões de quilômetros aproximadamente ou 6 trilhões de milhas.

A boa notícia é que o parente terráqueo orbita numa zona habitável aos seres humanos – nem congelante ou incandescente. Kepler, um planeta rochoso como a Terra, também pode conter água líquida em sua superfície, assim como outros que orbitam dentro desses limites.

O planeta Kepler-452b está localizado na constelação Cynus e devido às características desta área espacial amigável, que nunca havia sido tão relevante, passou a ser chamada pelos cientistas de “zona Cachinhos Dourados” ou “Goldilocks zone”.

Concepção artística comparando a Terra (esquerda) com o novo planeta descoberto, chamado de Kepler-452b, que é cerca de 60 por cento maior em diâmetro. Créditos: NASA / JPL-Caltech / T. Pyle

Concepção artística comparando a Terra (esquerda) com o novo planeta descoberto, chamado de Kepler-452b, que é cerca de 60 por cento maior em diâmetro.
Créditos: NASA / JPL-Caltech / T. Pyle

Leia mais sobre
ASTRONOMIA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*