Exposição fotográfica com audiodescrição para deficientes visuais


Segunda-feira, 14 de setembro de 2015, às 15h41


“Lentes da memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (1888-1930)” apresenta fotografias inéditas e conta com recurso de descrição de obras destinado ao público cego ou com baixa visão ao vivo ou por aplicativo AudiFoto.

Fotografias que ficaram guardadas por anos e objetos pessoais do fotógrafo amador Alberto de Sampaio (Rio de Janeiro, 1870) estarão expostos pela primeira vez na mostra “Lentes da memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (1888-1930)”, no Instituto Tomie Ohtake, até 01 de novembro.

 

Nome da obra: Ipanema Legenda original: Praia do Arpoador com pedra à direita, já destruída (no site da exposição é possível ler e ouvir a descrição desta imagem)

Nome da obra: Ipanema. Legenda original: Praia do Arpoador com pedra à direita, já destruída (no site da exposição é possível ler e ouvir a descrição desta imagem)

 

A exposição exibe fotografias que são retrato de uma época e mostram a vida de pessoas comuns num cruzamento com eventos cruciais para a história do Brasil no Rio de Janeiro. E para os visitantes cegos ou com baixa visão grande parte das obras poderão ser apreciadas por meio da audiodescrição. O recurso estará disponível a partir e 17 de setembro no aplicativo AudiFoto, gratuito, lançado este mês pela Fundação Dorina Nowill para Cegos. Este recurso será ativado após os usuários baixarem o app AudiFoto e, ao passar pelas obras, terão a possibilidade de ouvir automaticamente o que está retratado em cada peça – fotografia ou objeto – devido a um sensor instalado nas obras. Os espaços, objetos e obras que não contarem com descrição gravada, terão o apoio de um audiodescritor ao vivo, e também por caneta pentop para aqueles que não baixarem o aplicativo.

Além da audiodescrição a exposição tem ainda, maquetes táteis dos espaços expositivos e de uma câmera fotográfica do início do século XX. O site do projeto (www.albertodesampaio.com.br) também está acessível e apresenta descrição de cada fotografia. O roteiro e gravação de descrição e de audiodescrição é assinado por Cinema Falado Produções, sob a coordenação de Graciela Pozzobon.

Para a organização da mostra, a descrição narrativa das imagens para pessoas com deficiência visual é uma forma de tradução visual, em palavras, que permite a inclusão de públicos mais amplos que participam e dialogam com as mudanças da sociedade atual. As ações atendem à importante demanda de proporcionar a inclusão de pessoas cegas ou com baixa visão na vivência cultural. A fotografia, inserida no cotidiano moderno, assim como suas histórias, fazem parte cada vez mais da vida de todos. Este é o motivo de a exposição ter sido planejada para tornar as imagens desse desconhecido fotógrafo amador, chamado Alberto de Sampaio, acessíveis.

A realização da exposição e a digitalização do acervo foram viabilizadas por patrocínio da Unipar Carbocloro. Após a passagem por São Paulo, estão programadas exposições em Cubatão (SP), ainda em 2015, e para o Rio de Janeiro em 2016. A concepção e curadoria são de Adriana Maria Martins Pereira, que encontrou o acervo por um acaso na sede da Sociedade Petropolitana de Fotografia, na cidade de Petrópolis (RJ), e começou a organizá-lo com afinco, tarefa que lhe rendeu um mestrado e um doutorado sobre o tema.


Serviço

Exposição com audiodescrição “Lentes da memória: a descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (1888-1930)”
Onde: Instituto Tomie Ohtake
Livre para todas as idades
Pré-agendamento para grupos
Visitas em grupos com deficiência visual, com disponibilidade de traslado gratuito
E-mail expoagendamento@gmail.com ou telefones (11) 98967-0078 e (11) 97535-5558
Dias e horário: Quarta, quinta e sexta-feira - 10h30

Entrada franca
Até 01 de novembro de 2015 - terça a domingo, das 11h às 20h
Av. Faria Lima 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88) - Pinheiros (SP)
Metrô mais próximo - Estação Faria Lima/Linha 4 - Amarela
Informações: 11 2245 1900

Audiodescrição ao vivo com monitor para pessoas com deficiência visual sem agendamento
Quarta, quinta e sexta-feira - 13h às 18h
Sábado - 11h às 19h

Audiodescrição gravada para público espontâneo de pessoas com deficiência visual. Disponível nos dias e horários em que a exposição está aberta ao público.

entretenimentoLeia mais sobre
ENTRETENIMENTO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro
Assista ao programa de TV Ciência Aberta
Alckmin inaugura estações com Operação Assistida grátis na ZL, vídeo
STF julga Habeas Corpus de Lula, assista ao vivo
Stella Artois | Buy A Lady A Drink – Social Experiment, vídeo
Centro faz pesquisas para tratar e prevenir a obesidade, vídeo
Acompanhe ao vivo o julgamento do recurso do ex-presidente Lula
Centro Esportivo do Tatuapé: obra abandonada e larvas de pernilongos, vídeo
  • Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro

  • Assista ao programa de TV Ciência Aberta

  • Alckmin inaugura estações com Operação Assistida grátis na ZL, vídeo

  • STF julga Habeas Corpus de Lula, assista ao vivo

  • Stella Artois | Buy A Lady A Drink – Social Experiment, vídeo

  • Centro faz pesquisas para tratar e prevenir a obesidade, vídeo

  • Acompanhe ao vivo o julgamento do recurso do ex-presidente Lula

  • Centro Esportivo do Tatuapé: obra abandonada e larvas de pernilongos, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*