Finep desenvolve estudo setorial sobre terras-raras


Sábado, 28 de março de 2015, às 12h16

 
Estudo ainda está sendo finalizado, mas a notícia é um importante desafio para os setores tecnológico e industrial do país.

A Finep acaba de desenvolver um novo estudo setorial, com foco no setor de mineração, especificamente no segmento de terras-raras – elementos químicos essenciais à fabricação de itens tecnológicos, como tablets, smartphones, carros híbridos e turbinas de energia eólica. Em fevereiro, a empresa já havia divulgado um estudo sobre química verde e bioeconomia. “Esperamos despertar não apenas o interesse no assunto específico, mas no setor mineral como um todo”, diz o analista Henrique Vasquez, do Departamento de Processos Industriais da Finep e um dos responsáveis pelo estudo.

 

Terras-raras. Foto: Finep/Divulgação

Terras-raras. Foto: Finep/Divulgação com sobrefoto aloimage

 

O documento apresenta definições, ocorrências e aplicações dos elementos de terras-raras. Também ressalta aspectos tecnológicos e mercadológicos do segmento, entre os quais se destacam a ascensão chinesa no mercado e as ações e discussões no âmbito das políticas públicas brasileiras. O gerente da Finep que coordenou o estudo, Rodrigo Secioso, acrescenta que o desafio é articular um programa ou uma política específica para o setor, capaz de atacar as lacunas identificadas no estudo: “O esforço deverá fazer parte de uma agenda conjunta com os ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação; e de Minas e Energia; com o Centro de Tecnologia Mineral (CETEM); e com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI)”.

Para ele, é preciso coordenar ações de PD&I das ICTs com as demandas das empresas de mineração, especialmente no que diz respeito aos minerais estratégicos e com potencial futuro.


Leia mais sobre Tecnologia:

 

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*