Governo anuncia meta de déficit primário de R$ 139 bilhões para 2017


Segunda-feira, 11 de julho de 2016, às 12h41


Ministro da Fazenda destacou que número é realista e representa esforço de corte de despesas e aumento de receitas. As informações foram divulgadas na última quinta-feira (7) e publicadas na sexta-feira (8) pelo Governo Federal.

Foi anunciada, nesta quinta-feira (07/07), a meta de déficit primário de R$ 139 bilhões para o governo central em 2017. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, destacou que o número representa uma queda expressiva em relação ao déficit de R$ 170,5 bilhões previsto para este ano. Além disso, afirmou, o cálculo resultou de um esforço grande diante da tendência de aumento constante das despesas federais e queda das receitas.

 

Governo anuncia meta de déficit primário de R$ 139 bilhões para 2017. Foto:  Valter Campanato / Agência Brasil

Governo anuncia meta de déficit primário de R$ 139 bilhões para 2017. Foto:
Valter Campanato / Agência Brasil

 

“Estabelecemos uma trajetória de queda do déficit que é, primeiro, realista; segundo, muito forte; e terceiro, reverte tendência de longo período de crescimento real de despesas, inclusive como percentagem do produto”, disse Meirelles, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto juntamente com o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira.

A meta pressupõe a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional que limita o crescimento real das despesas em 2017 a zero em relação a 2016. Apenas com a aplicação desse teto, no entanto, o déficit primário seria de R$ 194 bilhões, explicou Meirelles. Para se chegar aos R$ 139 bilhões anunciados, será feito um esforço adicional de R$ 55 bilhões de obtenção de receitas, concentrado em vendas de ativos, concessões, outorgas e ofertas públicas de ações.

“Além do mais, o que tem se verificado é queda da arrecadação como percentual do PIB nos últimos anos, por razões diversas”, disse Meirelles. “Haverá esforço arrecadatório importante nessas áreas, visando a recompor a receita tributaria como percentagem do produto, evitando essa queda que tem sido recorrente.”

O governo projeta, para 2017, um déficit de R$ 3 bilhões para as empresas estatais federais e um saldo negativo de R$ 1,1 bilhão para as contas de Estados e municípios. A estimativa para o setor público consolidado, portanto, é de um déficit de R$ 143,1 bilhões. Os números também levam em conta a estimativa de crescimento de 1,2% para o PIB no ano que vem.

Dyogo Oliveira destacou que o governo prevê que as despesas discricionárias cairão de 4,4% do PIB em 2016 para 3,9% em 2017. “O que tem que ser salientado nos números hoje é que eles apontam a reversão de um processo. Agora vamos finalmente entrar num ciclo de reequilíbrio do resultado fiscal”, disse o ministro interino do Planejamento.

Eliseu Padilha também chamou atenção para a reversão da trajetória do déficit. “Estamos fazendo ginástica por todos os lados que seja possível e vamos lembrar que temos hoje 55 dias de governo”, disse o comandante da Casa Civil. Ele afirmou também que o governo vai trabalhar duro na redução das despesas, ao mesmo tempo em que tem “um mar de oportunidades” para a obtenção de receitas.

Do Portal do Ministério da Fazenda com informações do Portal Brasil

Infográfico explica o que é como funciona a meta fiscal. Fonte e arte: Portal Planalto

Meirelles: Governo assumiu o controle da situação fiscal

 

O presidente interino Michel Temer coordena a primeira reunião ministerial de seu governo, às 9h, no Palácio do Planalto

O presidente interino Michel Temer coordena a primeira reunião ministerial de seu governo, às 9h, no Palácio do Planalto. Ao seu lado o ministro da Casa Civil Eliseu Padilha (E) e do ministro da Fazenda Henrique Meirelles (D). Foto: Agência Brasil

Leia mais sobre
ECONOMIA

 

Michel Temer assina notificação de posse como presidente interino encaminhada pelo Senado. Foto: Marcos Corrêa / VPR

Michel Temer assina notificação de posse como presidente interino encaminhada pelo Senado. Foto: Marcos Corrêa / VPR

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*