Imagens da lua de Júpiter feitas pelo Hubble


Quinta-feira, 12 de março de 2015, às 17h34

Conforme as observações do Telescópio Espacial Hubble da NASA, há evidência de um oceano de água salgada subterrânea em Ganymede, a maior lua de Júpiter. O oceano subterrâneo pode conter mais água do que a existente na superfície da Terra. Identificar a água líquida é crucial na busca de mundos habitáveis além da Terra e para a busca de vida como a conhecemos. Ganimedes é a maior lua do nosso sistema solar e a única lua com o seu próprio campo magnético.

Nesta concepção artística, a lua Ganymede orbita o planeta gigante Júpiter. O Hubble observou auroras em sua lua gerada pelos campos magnéticos de Ganymede. Um oceano sob a crosta salina gelada da lua é o que melhor explica as mudanças nos cinturões de auroras medidos pelo Hubble. Imagem: NASA / ESA

Ilustração do interior da maior lua de Júpiter, Ganymede, baseado em modelos teóricos, observações in situ pela sonda Galileo da NASA, e as observações do Telescópio Espacial Hubble da magnetosfera da lua, o que permite uma sondagem do seu interior. Gelo e um oceano salino dominam as camadas exteriores. É possível detectar um manto rochoso mais denso e profundo na lua e por fim um núcleo de ferro no centro. Foto: NASA, ESA, e A. Feild (STScI)

Esta imagem de Ganymede, uma das luas de Júpiter e a maior lua do nosso sistema solar foi feita pela sonda Galileo. Foto: NASA

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

2 Comentários

    • alotatuape

      Boa Fred! Seja bem-vindo.

      Envie uma Resposta

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*