Impeachment é aprovado na CEI por 38 votos a 27


Terça-feira, 12 de abril de 2016 às 11h19


Transmitida ao vivo para todo o Brasil, a discussão do relatório do processo de impeachment teve um desfecho esperado na Comissão Especial. Apesar das muitas falácias, houve quem se manifestasse com ponderação e sensatez, diante dos fotos incontestáveis para quem vive no Brasil real.

Gerson Soares

O rito de impeachment, repleto de detalhes seguidos à risca pelo presidente da Comissão Especial de Impeachment (CEI), Rogério Rosso (PSD-DF), instalada na Câmara dos Deputados em Brasília-DF, dita que os parlamentares e líderes partidários se manifestem, analisando o relatório do processo que deve ser elaborado por um relator – neste caso o deputado Jovair Arantes (PTB-GO).

 

Brasília - A comissão especial do impeachment da Câmara dos Deputados aprovou o parecer do relator Jovair Arantes por 38 votos a favor e 27 contrários. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Brasília - A comissão especial do impeachment da Câmara dos Deputados aprovou o parecer do relator Jovair Arantes por 38 votos a favor e 27 contrários. Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

Portanto, conforme as regras estabelecidas, e exigidas a cada momento pelos parlamentares da base governista e em menor escala pelos oposicionistas ao governo, após 9 horas de debates e muito falatório, os deputados chegaram a uma conclusão, aprovando por 38 votos a 27, o relatório do deputado goiano que em dado momento pediu a palavra, devido às inúmeras agressões. Disse ele: “nós de Goiás, estamos acostumados com essa pressão, mantemos a calma, mas não temos medo”. Em sua conclusão, pediu o afastamento de Dilma Roussef do cargo de presidente, pela prática de crime de responsabilidade.

O relatório final sobre a decisão da CEI deve ser lido ainda hoje no Plenário da Câmara dos Deputados e amanhã (13) deverá ser publicado no Diário Oficial da União (DOU). Existe uma previsão de que a decisão seja analisada em Plenário nesta sexta-feira (15) e a votação demore três dias, devido à exigência ritual onde cada parlamentar deverá ter direito à palavra. Ainda hoje (12), líderes partidários devem se reunir para definir como será a votação, mas certo é que cada parlamentar deverá expor seu voto verbalmente, ao microfone, durante a votação que deve ocorrer neste domingo (17).

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 


Veja como votaram os 65 parlamentares da CEI 


 

Questionado pelos jornalistas sobre a ordem de chamada para a votação, levando em conta o mesmo processo contra Fernando Collor em 1992, Cunha explicou que naquele caso “não havia regra regimental sobre a ordem de chamada, o que levou o então presidente da Câmara, Ibsen Pinheiro, a adotar o sistema de ordem alfabética usado na Assembleia Nacional Constituinte. Não é o caso hoje”, disse.

Ele confirmou que os nomes dos deputados ausentes à votação serão mostrados. “Quem fingir qualquer tipo de coisa para não vir certamente vai ter que responder politicamente; cada um vai arcar com o seu ônus, mas acredito que venha quase a totalidade. Ninguém vai querer ficar com a nódoa no seu currículo de ter fugido de uma votação”, alertou.

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

Sensatez contra “não vai ter golpe”

Durante toda a tarde de ontem e início da noite, foram diversas manifestações contrárias e a favor do impedimento da presidente Dilma Roussef. Dentre elas, verdadeiros absurdos que tentavam negar tudo aquilo que está sendo exposto há meses. Houve quem usasse o microfone para se manifestar em prol da normalidade e aqueles que gastaram seus minutos a fim de aparecer, já que na maior parte do tempo os parlamentares só trocaram acusações, entre gritos e a mais plena falta de respeito uns com os outros, conturbando ainda mais o ambiente.

Diante de tanta insensatez, que mostrou claramente o motivo de o Brasil se encontrar na situação na qual está, sem rumo e desmoralizado politicamente debalde um governo fraco e medonho, pode-se ouvir raros discursos ponderados e dentre eles destacamos a manifestação do deputado Fernando Francischini, do Partido Solidariedade do Paraná, elencando diversos pontos da péssima administração, como inflação e os escândalos.

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

 

Mundo Dilma

Matérias dos principais veículos de comunicação do país dão o tom das notícias sobre a presidente, que há muito tempo parece viver numa dimensão à parte daquela vivida pelos brasileiros, um mundo onde tudo está “caminhando” e as instituições do país é que são culpadas por querer afastá-la do poder. Segundo ela, sob golpe.

De acordo com o Exame.com, Dilma foi eleita, a líder mais decepcionante do mundo pela revista americana Fortune, divulgado na quinta-feira (7).

Após aprovação do parecer do impeachment, Dilma continua pedalando. Nesta manhã, ela foi vista em sua bicicleta exercitando-se em Brasília, divulgou o G1.

Deflagrada na manhã desta terça-feira (12), a 28ª fase da Operação Lava Jato, prendeu por corrupção, o ex-senador Gim Argello. Segundo o Estadão, o ex-parlamentar era próximo da presidente. Conforme divulgado pela Polícia Federal, ele teria atuado para blindar executivos de empreiteiras envolvidos no escândalo da Petrobrás.

Se o processo de impeachment contra Dilma Roussef for autorizado pelo Plenário da Câmara, caberá ao Senado decidir – em votação preliminar – se instaura ou não o julgamento. Se aceito o julgamento no Senado, a presidente da República será afastada por 180 dias, e os senadores formarão uma comissão para analisar a denúncia.

Com informações da Agência Câmara de Notícias
Ilustração/sobrefotos: aloart

Ilustração/sobrefotos: aloart

Leia mais sobre
POLÍTICA

 

Presidente Dilma Rousseff durante encontro com Mulheres em Defesa da Democracia. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Presidente Dilma Rousseff durante encontro com Mulheres em Defesa da Democracia. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*