Intervenção no Rio de Janeiro, foi prevista por sambistas compositores


Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018 às 20h34


A intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro que tem como interventor o general Walter Souza Braga Netto, é destaque do noticiário desde o anúncio do Decreto nº 9.288, de 16 de fevereiro de 2018. O presidente Michel Temer falou ao povo brasileiro em rede nacional para explicar o motivo da ação governamental que diz respeito à insegurança vivida pelos cariocas e fluminenses.

Gerson Soares

Para os próximos dias, é aguardada a divulgação da equipe que trabalhará diretamente com o interventor. Nesta sexta-feira, a Rádio Bandeirantes, divulgou o vídeo da entrevista de José Luiz Datena com o presidente Michel Temer, que tem a duraçao de 37 minutos e aconteceu no Palácio da Alvorada, em Brasília. O assunto foi a intervenção federal no Rio, causada pelo descontrole das forças de segurança pública para deterem o avanço do crime organizado que praticamente tomou conta do estado.

O receio de que os criminosos se espalhem pela região Sudeste (Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo) levou os secretários de segurança desses estados a um encontro com o ministro da Defesa Raul Jungmann e autoridades ligadas à segurança. Os governadores desses estados estão em alerta para os fatos que ocorrem no Rio de Janeiro, mas não se pode descartar a possibilidade de que os criminosos também possuem estratégias. Por isso, Jungmann e demais envolvidos na intervenção, concordam que as ações devem ser de inteligência e cooperação mútuas.

 

O jornalista José Luiz Datena em entrevista com o presidente Michel Temer, para a Rádio Bandeirantes. Imagem: aloimage / reprodução

 

Assista ao vídeo da entrevista com o presidente Michel Temer

 

Exclusivo: Datena entrevista o presidente Michel Temer 

Rádio Bandeirantes
Publicado em 23 de fev de 2018

Sambistas fazem premunição do que viria ocorrer no RJ

Apesar da demora da tomada de providências efetivas contra o crime organizado por parte do governo, a simplicidade dos poetas, já previa esse aumento da criminalidade. Pelo menos desde o lançamento do álbum “O Som Sagrado de Wilson Das Neves”, de 1997. O áudio da música “O Dia Em Que O Morro Descer E Não For Carnaval”, nos foi enviado pelo leitor Barnabé Barrera, que nos inspirou divulgá-lo a todos os demais leitores, principalmente depois das cenas chocantes, vistas ontem no Jardim Anália Franco, em São Paulo.

 

“O Dia Em Que O Morro Descer E Não For Carnaval”: (E) Imagem alegre do sambista, cantor e campositor Wilson Das Neves. Como baterista, também é referência da música brasileira. Foto: Rafael Silva. (D) Paulo César Pinheiro recebe o Prêmio Melhor Canção / Compositores: Guinga e Paulo César Pinheiro (Intérprete: Mônica Salmaso - Álbum: Corpo de Baile), durante o 26° Prêmio da Música Brasileira 2015, no Theatro Municipal, no Centro do Rio de Janeiro/RJ. (10/06/15). Foto: Roberto Filho/Divulgacão

 

Em versos, dizem os compositores Paulo César Pinheiro e Wilson Das Neves: “(...) Não tem órgão oficial, nem governo, nem Liga / 
nem autoridade que compre essa briga / ninguém sabe a força desse pessoal (...)”, fazendo uma incrível profecia, há mais de 20 anos, do ponto a que se chegou.


Leia a letra completa

O dia em que o morro descer e não for carnaval 
ninguém vai ficar pra assistir o desfile final 
na entrada rajada de fogos pra quem nunca viu 
vai ser de escopeta, metralha, granada e fuzil 
(é a guerra civil)

No dia em que o morro descer e não for carnaval 
não vai nem dar tempo de ter o ensaio geral 
e cada uma ala da escola será uma quadrilha 
a evolução já vai ser de guerrilha 
e a alegoria um tremendo arsenal 
o tema do enredo vai ser a cidade partida 
no dia em que o couro comer na avenida 
se o morro descer e não for carnaval

O povo virá de cortiço, alagado e favela 
mostrando a miséria sobre a passarela 
sem a fantasia que sai no jornal 
vai ser uma única escola, uma só bateria 
quem vai ser jurado? Ninguém gostaria 
que desfile assim não vai ter nada igual

Não tem órgão oficial, nem governo, nem Liga 
nem autoridade que compre essa briga 
ninguém sabe a força desse pessoal 
melhor é o Poder devolver à esse povo a alegria 
senão todo mundo vai sambar no dia 
em que o morro descer e não for carnaval.


Ouça a música que já ultrapassou 325 mil visualizações

Wilson das Neves - O Dia Em Que O Morro Descer E Não For Carnaval 

Guilherme Araujo Gonçalves
Publicado em 23 de jul de 2012

Ministra Luislinda deixa o ministério dos Direitos Humanos. Ex-ministra Luislinda Valois que entregou o cargo nesta segunda-feira (19). Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Leia mais sobre
ALÔ BRASIL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d
Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro
Assista ao programa de TV Ciência Aberta
Alckmin inaugura estações com Operação Assistida grátis na ZL, vídeo
STF julga Habeas Corpus de Lula, assista ao vivo
Stella Artois | Buy A Lady A Drink – Social Experiment, vídeo
Centro faz pesquisas para tratar e prevenir a obesidade, vídeo
Acompanhe ao vivo o julgamento do recurso do ex-presidente Lula
  • Faça um passeio pelo “solo alienígena” do exoplaneta TRAPPIST-1d

  • Cineasta sueco registrou a paisagem carioca vista do morro

  • Assista ao programa de TV Ciência Aberta

  • Alckmin inaugura estações com Operação Assistida grátis na ZL, vídeo

  • STF julga Habeas Corpus de Lula, assista ao vivo

  • Stella Artois | Buy A Lady A Drink – Social Experiment, vídeo

  • Centro faz pesquisas para tratar e prevenir a obesidade, vídeo

  • Acompanhe ao vivo o julgamento do recurso do ex-presidente Lula

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*