Intrépidos tropeiros

A aquarela acima, pintada por Debret (1768–1848), datada em 1827, mostra o Convento e a Igreja do Carmo, construídos em 1594, a pedido do frei Antônio de São Paulo. O artista, que também personificou o movimento dos tropeiros com seus chapelões, preocupou-se em mostrar o caminho que os levava  na direção do Rio de Janeiro e ao Vale do Paraíba. WIKIPEDIA

A aquarela acima, pintada por Debret (1768–1848), datada em 1827, mostra o Convento e a Igreja do Carmo, construídos em 1594, a pedido do frei Antônio de São Paulo. O artista, que também personificou o movimento dos tropeiros com seus chapelões, preocupou-se em mostrar o caminho que os levava na direção do Rio de Janeiro e ao Vale do Paraíba. WIKIPEDIA

Rumo ao desconhecido e aos perigos das matas, rios e principalmente indígenas, os pioneiros seguiam pelo único caminho que os levava ao Vale do Paraíba e ao norte, para a sede do império, o Rio de Janeiro. Deslumbrados com a descoberta do novo mundo, artistas, empreendedores e aventureiros estrangeiros de toda a estirpe vinham ao Brasil em busca do novo. Com suas obras retraram o cotidiano, os índios, os animais, o aspecto das florestas, das montanhas e ao mesmo tempo ajudaram a desbravar um território hostil e deslumbrante.

 

Abaixo, a obra de Arnaud Julien Pallière (1784–1862), retrata a Várzea do Carmo e ao mesmo tempo nos dá uma ideia de como se desenvolveu a cidade em torno do Pátio do Colégio, visto à esquerda da aquarela datada em 1821. Sua descrição diz o seguinte: “Ao chegarem do Rio de Janeiro ou de Santos, e já na entrada da cidade pelos lados do Brás, os viajantes tinham o privilégio de observar esta paisagem”. WIKIPEDIA

Abaixo, a obra de Arnaud Julien Pallière (1784–1862), retrata a Várzea do Carmo e ao mesmo tempo nos dá uma ideia de como se desenvolveu a cidade em torno do Pátio do Colégio, visto à esquerda da aquarela datada em 1821. Sua descrição diz o seguinte: “Ao chegarem do Rio de Janeiro ou de Santos, e já na entrada da cidade pelos lados do Brás, os viajantes tinham o privilégio de observar esta paisagem”. WIKIPEDIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São Paulo surgia, sempre progressista, religiosa. Igrejas e conventos se formavam e davam vida aos lugares, determinando suas nomenclaturas, onde muitas se mantêm até a atualidade. Apesar de ter sido centenariamente conhecida, a Ladeira do Carmo mudaria de nome e o caminho que vemos, seguido pelos tropeiros, em dois ângulos, é a atual avenida Rangel Pestana.

Da obra Memórias do Tatuapé e São Paulo| IX Edição Histórica | Dezembro/2012 | Editor: Alô São Paulo | Fotos: WIKIPEDIA | Título original: Intrépidos tropeiros e as trilhas que os levavam ao norte e à capital

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*