Jiu Jitsu origens

j_jiu-jitsu

Jiu Jitsu escrito em japonês.

A Arte Suave ou Jiu Jitsu, possui uma longa história desde o seu surgimento. O Ju Jutsu, tal como seria a pronuncia japonesa, ganhou um novo sotaque e se transformou em Jiu Jitsu (arte marcial desenvolvida por camponeses). A história da Arte Suave, tradução do termo japonês, pode ser vista através de sua história desde a introdução aos pensamentos zen budistas levados por Bodhidharma da Índia aos artistas marciais de outros países asiáticos como China e Japão, assim como nas lutas desenvolvidas por camponeses e nativos japoneses.

lutas

Gravura do artista japonês Utagawa Toyokuni.

A história mais difundida sobre a origem do Jiu Jitsu, assim como a da maior parte das artes marciais, é que seus princípios surgiram na Índia e desde então foram difundidos através de monges budistas por toda Ásia. Encontramos pensamentos budistas na filosofia de praticamente todas as artes marciais assim como no Jiu Jitsu, que segue princípios extremamente orientais sobre sutileza e força, como é descrito no texto de Allan Watts na analogia que Lao-tzu faz sobre a força da água – e a de artes como o Judô e Jiu Jitsu –, que ele descreve como a mais frágil na natureza e ao mesmo tempo um de seus mais fortes elementos.

O Jiu Jitsu baseou-se em pensamentos filosóficos, na meditação e em exercícios indianos no seu desenvolvimento, contudo é errôneo creditar todo desenvolvimento das artes marciais asiáticas unicamente aos indianos e chineses, pois segundo Donn Draeger, especialista em artes marciais é como creditar o inventor da roda pelo desenvolvimento dos carros modernos. Existe uma contribuição, mas ela não define a criação de todas as artes marciais.

Há registros também de artes marciais criadas por camponeses japoneses com o intuito de se defenderem em uma época de guerra, onde invasões de vilarejos e abuso de oficiais eram freqüentes e como o custo de armas e armaduras era extremamente alto, as classes mais baixas desenvolveram sistemas de auto-defesa, a fim de que o lutador precisasse somente do próprio corpo e de sua força para se defender. O uso de armas era mínimo, e essas armas eram criadas a partir de instrumentos de trabalho e da lavoura, como o Sai, uma arma que lembra um garfo de três dentes que era usado na lavoura para plantar sementes.

jujutsu_school

Treinamento de Jujutsu em uma escola agrícola no Japão por volta de 1920.

O combate desarmado também pode ser visto em lutas livres de alguns povos japoneses. No entanto o Ju Jutsu é considerado a arte marcial base para diversos outros estilos de luta japonesas como Judô e Aikido. O Ju Jutsu é considerado uma arte tão eficaz que foi usado como arma de guerra pelos nipônicos e proibido de ser ensinado para não japoneses, sendo punido como crime contra a pátria – cuja pena era a morte para quem desobedecesse a lei. É também um dos fundamentos do pensamento ético para um guerreiro ou Bushido (o caminho do guerreiro).

Com o passar do tempo o Ju Jutsu absorveu a filosofia religiosa budista difundida na Ásia, se tornou mais estratégico, numa época onde as batalhas dependiam muito mais do desenvolvimento de táticas de guerra do que de grandes infantarias.

Jujutsu_masters

Do livro “do Japão final arte marcial – Jujitsu Antes de 1882”, por Daniel Craig, aqui está uma foto de uma reunião entre vários mestres de jujutsu e judô, que teve lugar em 1906 (24 de Julho), em Kyoto Dai Nippon Butokukai para formular Kodokan kata (judô). Na parte inferior esquerda para a direita: Yoshimaki Yamashita (Judo) Hajima Isagao (Judo) Sakugiro Yokoyama (Judo) Shuichi Nagaoka (Judo) Shikataro Takano (Takeouchi Ryu) Mataemon Tanabe (Fusen Ryu) Kotaro Imei (Takeouchi Ryu ) Hoken Sato (Judo) Hikosaburo Oshima (Takeouchi Ryu) Mogichi Tsumiyzu (Sekiguchi Ryu) Kehei Aoyagi (Sosuishi Ryu).

 

Durante o Período Edo (Yedo ou Yeddo, também conhecido como Período Tokugawa), que percorre os anos de 1603 até 1868, os duelos até a morte passam a ser proibidos. Assim, as técnicas tornam-se menos letais, com o intuito apenas de imobilizar e desarmar o adversário. Com o inicio do Período Meiji ou Período de Restauração, que vai de 1868 a 1912, o imperador promove mudanças e entre elas a cultura japonesa recebe mais influências ocidentais necessárias para o desenvolvimento do país através do comércio, entre outros fatores.

 

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*