Carros antigos: Lagonda M45R – Vencedor de Le Mans em 1935

Lagonda M45R – Vencedor de Le Mans em 1935. Foto: Louwman Museum. Coleção Louwman/Divulgação

 

 

Conheça outra raridade

Sábado, 12 de julho de 2014 às 8h47
Atualizado às 10h23


Edição: Alô São Paulo

Museu Louwman – Localizado na cidade de Haia, na Holanda. o museu e a Coleção Louwman promovem e alugam o sofisticado espaço para eventos e reuniões, criando um clima diferente e paisagens antigas ou mais modernas e requintadas, onde os modelos da coleção são as estrelas. Hoje, iremos conhecer a história de mais uma delas.

LAGONDA M45R
VENCEDOR DE LE MANS EM 1935

A barbatana na parte de trás deste Lagonda M45R foi montada na noite anterior à de Le Mans em 1935, simplesmente porque todos os carros da Alfa Romeo participantes tinha uma. Como foi montada às pressas, ficou um pouco torto. Em réplicas deste carro, a barbatana é perfeitamente reta.

Este Lagonda M45R venceu Le Mans em 1935, apesar de estar quase sem óleo em seu motor e com a direção danificada, por causa de uma colisão com um Aston Martin, debaixo de chuva torrencial. Durante a corrida a equipe Lagonda, formada pelos pilotos John Hindmarsh e Luís Fontes, foi colocada sob extrema pressão pela Alfa Romeo impulsionada por ‘Helde’ (o pseudônimo usado por Dreyfus, famoso piloto de corrida da época) e Stoffel. A Alfa Romeo estava planejando conseguir a sua quinta vitória consecutiva e igualar-se ao recorde da Bentley. No entanto, Helde foi mal informado pela sua equipe de box: ele achava que estava na liderança, mas de fato permanecia uma volta atrás do Lagonda que ganhou, tendo percorrido 3.006.8 km a uma velocidade média de 125,3 kmh.

O Lagonda campeão de Le Mans que está em exposição no museu é completamente original; mesmo os estofamentos nunca foram substituídos. Ele é um dos dois Lagondas que entraram para a corrida de Le Mans em 1935, através do negociante de carros Arthur Fox, que contratou os pilotos de testes John Hindmarsh e Luís Fontes para formar sua equipe de corrida. Fontes era um piloto talentoso, mas foi retirado da equipe depois da temporada de sucesso. Após a vitória em Le Mans, o carro foi vendido para o novo presidente da Lagonda, Alan Good, que contratou um novo diretor técnico: Walter Owen Bentley.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*