Levy, deixa o Sol brilhar


Quarta-feira, 8 de abril de 2015, às 19h50

Ativistas do Greenpeace vão ao Ministério da Fazenda pedir incentivos à energia solar no Brasil.

Ativistas do Greenpeace protestam no Ministério da Fazenda, em Brasília, e pedem ao ministro Joaquim Levy que incentive a energia solar no Brasil. Levy é um dos responsáveis por solucionar a forma como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) incide na micro e na minigeração de energia.  Foto: ©Greenpeace/Joel Rodrigues

Ativistas do Greenpeace protestam no Ministério da Fazenda, em Brasília, e pedem ao ministro Joaquim Levy que incentive a energia solar no Brasil. Levy é um dos responsáveis por solucionar a forma como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) incide na micro e na minigeração de energia. Foto: ©Greenpeace/Joel Rodrigues


Greenpeace –
O dia amanheceu e os primeiros raios de Sol iluminaram Brasília. No entanto, o astro-rei estava preso em uma jaula ao lado do Ministério da Fazenda e pedia para ser libertado por seu ministro, Joaquim Levy, um dos responsáveis por resolver a questão do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que impede o desenvolvimento da energia solar no Brasil.

“O Brasil é um dos países com melhor potencial para energia solar no mundo e ainda tem muita lição de casa para fazer para que a fonte seja incentivada”, diz Barbara Rubim, da Campanha de Clima e Energia do Greenpeace Brasil. “Uma das tarefas a ser cumprida é solucionar a incidência do ICMS na micro e minigeração de energia elétrica no país”. Ao lado do Sol preso, ativistas seguravam um banner com a mensagem “Levy, deixa o Sol brilhar no futuro do Brasil”.

Hoje, a energia que o brasileiro gera vale menos do que a que é consumida da rede, isso porque o ICMS incide sobre o valor total de energia consumido (bruto) e não somente sobre o valor final, no qual é descontada a energia gerada. O custo da geração de energia por painéis solares poderia ser cerca de 20% menor caso o tributo deixasse de ser aplicado e a estimativa é de que, com esta mudanças, o Brasil poderia ter 55% a mais de sistemas conectados à rede em um futuro não tão distante.

Se o Governo Federal quer dar um sinal de que pretende investir em energias renováveis, este passo precisa ser tomado. A regulamentação do ICMS sobre a eletricidade é feita pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (ConFaz), órgão composto pelos Secretários da Fazenda de todos os Estados e do Distrito Federal e presidido pelo Ministro da Fazenda.

Ainda na manhã desta terça-feira, dia 07 de abril, membros do Greenpeace protocolaram um pedido formal ao Ministro, e aguardavam a sua presença. A próxima reunião do ConFaz será na sexta-feira, 10 de abril.

“Este passo importante pode acontecer nesta próxima reunião do Conselho da Fazenda. Precisamos pressionar para que esta medida seja alterada para que o Brasil possa abraçar sua vocação natural que é a energia solar”, conclui Rubim.

Energia solar na prática
Para mostrar a importância de solucionar a questão do ICMS e mostrar que a energia solar já é uma energia do presente e não do futuro, o Greenpeace realiza um crowdfunding (financiamento coletivo) para instalar painéis solares em duas escolas públicas, uma em Uberlândia e outra em São Paulo.

“Escolhemos uma escola em Minas Gerais porque este foi o primeiro Estado a alterar a forma de cálculo do ICMS, dando um forte incentivo para que os mineiros possam gerar sua própria eletricidade. Dessa forma, vamos mostrar que a escola de Uberlândia terá vantagens econômicas e pedir que todas as instalações no Brasil possam ter as mesmas condições e benefícios”, continua Rubim.

Mais de 1800 estudantes serão beneficiados com as instalações. As duas escolas vão economizar cerca de R$25 mil por ano em suas contas de luz e o valor será revertido em atividades extracurriculares, passeios e viagens aos alunos. Você pode nos ajudar a tirar este projeto do papel e torná-lo realidade. Ajude-nos a mostrar que e

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*