Manobras em supermercado atrapalham o trânsito

Segunda-feira, 4 de agosto de 2014 às 19h40

 

As aulas recomeçaram nesta segunda-feira e a tranquilidade das manhãs de julho no Tatuapé chegam ao fim junto com as férias.

A retomada das aulas e a volta do grande número de veículos às ruas do bairro trazem também os pequenos congestionamentos que começam assim por volta das 6h30 da manhã, chegando ao pico às 8h, quando as filas de carros que aguardam para cruzar os principais quarteirões aumentam.

 

Rua Emílio Mallet, chegando à esquina com a Rua Apucarana. Foto: enviada por celular

Rua Emílio Mallet, chegando à esquina com a Rua Apucarana. Foto: enviada por celular

 

Um exemplo desses cruzamentos é composto pelas ruas que cortam a Rua Emílio Mallet, que nesse horário no sentido da Praça Sílvio Romero desde a Rua Antonio de Barros, enfrenta trânsito de leve a moderado em toda sua extensão. A cada cruzamento, o número de veículos se avoluma e a tensão aumenta quando alguns motoristas, ainda, insistem em fechar a passagem, sem avaliar que sua decisão pode acarretar dezenas de metros de carros enfileirados.

 

Motoristas tentam manobras arriscadas em fila dupla, usando área de estacionamento. Imperícias põe em risco motoristas que só querem fazer seu trajeto normalmente. Foto: enviada por celular

Motoristas tentam manobras arriscadas em fila dupla, usando área de estacionamento. Imperícias põe em risco motoristas que só querem fazer seu trajeto normalmente. Foto: enviada por celular

 

Nas esquinas das ruas Apucarana com Emílio Mallet, as manobras de caminhões, utilitários e picapes que fazem entregas no supermercado Sonda (entrada da Emílio Mallet) têm causado transtornos e desentendimentos, devido à imperícia dos motoristas que saem da posição de estacionamento, muitas vezes sem dar sinal, entrando na via valendo-se também do tamanho e fechando os veículos que cruzam a esquina. Por sua vez, os motoristas que estão a cruzar a movimentada Rua Apucarana precisam frear e deixam em situação de perigo outros veículos que ficam literalmente no meio da rua.

 

Utilitário de entrega breca na esquina da Emílio Mallet e deixa o outro veículo no meio da Rua Apucarana. É possível observar que na outra mão, um automóvel tem dificuldade para passar. Foto: enviada por celular

Utilitário de entrega breca na esquina da Emílio Mallet e deixa o outro veículo no meio da Rua Apucarana. É possível observar que na outra mão, um automóvel tem dificuldade para passar, enquanto um pedestre aguarda. Foto: enviada por celular

 

Pedestres que caminham pela calçada correm risco também, já que alguns simplesmente atravessam sem prestar atenção no que está acontecendo ao seu redor. Com a situação difícil, ao avançar um pouco mais para sair do meio da Rua Apucarana, o condutor mais inexperiente pode acabar fazendo algo errado.

Nesta segunda-feira por volta das 7h, horário em que o trânsito começa a aumentar não houve transtornos durante o tempo que permanecemos no local. Um dos problemas apontados é o estacionamento dos veículos pesados de ambos os lados na esquina da Rua Emílio Mallet, que dessa forma diminuem bastante o espaço para a passagem dos outros carros.

Na sexta-feira (1º), estivemos em contato com a assessoria do Supermercado Sonda para explicar a situação e aguardamos a manifestação da empresa sobre o assunto, que até o momento desta publicação não fez nenhum pronunciamento.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*