Memória de São Paulo: a Luz – cartão-postal da cidade


Domingo, 23 de agosto de 2015, às 10h30

 

Vista da Região da Luz em 1910. À esquerda, os pátios ferroviários do Bom Retiro, vendo-se atrás o arvoredo do Jardim e da Estação da Luz. Em primeiro plano, o casario dos Campos Elíseos, bairro residencial da elite cafeeira. Foto: Guilherme Gaensly  – Acervo FES

Vista da Região da Luz em 1910. À esquerda, os pátios ferroviários do Bom Retiro, vendo-se atrás o arvoredo do Jardim e da Estação da Luz. Em primeiro plano, o casario dos Campos Elíseos, bairro residencial da elite cafeeira. Foto: Guilherme Gaensly – Acervo FES


Fundação Energia e Saneamento (FES)

Um dos bairros mais antigos da capital, a Luz preserva alguns dos edifícios mais importantes do patrimônio arquitetônico da cidade de São Paulo. 

 

Estação da Luz, início do século XX. Foto: Guilherme Gaensly  – Acervo FES

Estação da Luz, início do século XX. Foto: Guilherme Gaensly – Acervo FES

 

Jardim da Luz em 1908. Foto: Guilherme Gaensly  – Acervo FES

Jardim da Luz em 1908. Foto: Guilherme Gaensly – Acervo FES

O nome “Luz”, que pode parecer uma referência ao período áureo do bairro, marcado pela construção de edifícios e parques, bem como da chegada da iluminação pública (ora a gás, mais tarde elétrica), tem uma origem bem mais remota.

Ainda no final do século 16, o português Domingos Luís Carvoeiro transferiu-se da povoação que é hoje o Ipiranga para o Guaré, levando consigo sua devoção a Nossa Senhora da Luz. Carvoeiro era casado com Ana Camacho, bisneta de João Ramalho, pioneiro da colonização paulista. A região da Capela de Nossa Senhora da Luz do Guaré passaria a ficar conhecida, mais tarde, apenas como Luz.

Quartel General das Forças Revolucionárias na Rua João Theodoro, hoje sede do Batalhão da Rota, na Luz. Ao fundo, a chaminé da primeira usina termelétrica da cidade, que ainda hoje guarda as marcas da artilharia da Revolução de 1924. Foto: Acervo FES

Quartel General das Forças Revolucionárias na Rua João Theodoro, hoje sede do Batalhão da Rota, na Luz. Ao fundo, a chaminé da primeira usina termelétrica da cidade, que ainda hoje guarda as marcas da artilharia da Revolução de 1924. Foto: Acervo FES

Nos séculos seguintes, as edificações sacras seriam uma marca do local, que passa a abrigar o Mosteiro da Luz, fundado em 1774 por Frei Galvão, e o Seminário Episcopal e Igreja de São Cristóvão, construídos entre 1853 e 1856. No entanto, a criação do Jardim da Luz em 1838 − antes Horto Botânico − torna-se a grande atração do bairro.

O Jardim foi o primeiro parque público da cidade, e chega ao final do século 19 como o ponto de convergência da elite da capital. Ainda naquele século, o parque perde 20 braças para a construção da estação da ferrovia The São Paulo Railway, que ligava Santos a Jundiaí.

1901: Rua dos Imigrantes, atual José Paulino, no Bom Retiro. Em destaque, o estábulo destinado aos burros utilizados nos bondes a tração animal. Foto: Guilherme Gaensly – Acervo FES

1901: Rua dos Imigrantes, atual José Paulino, no Bom Retiro. Em destaque, o estábulo destinado aos burros utilizados nos bondes a tração animal. Foto: Guilherme Gaensly – Acervo FES

Outras duas importantes construções deste período são o Liceu de Artes e Ofícios (atual Pinacoteca do Estado) e a Escola Politécnica, projetadas por Ramos de Azevedo. Já no início do século 20, o conjunto Estação−Jardim da Luz ganharia a alcunha de cartão-postal de São Paulo pelo fotógrafo Guilherme Gaensly.

Foto: © Acervo Fundação Energia e Saneamento.

Bonde da Light. Foto: © Acervo Fundação Energia e Saneamento.

Leia mais sobre
HISTÓRIA DE SÃO PAULO

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*