Metroviários x Metrô = Greve

5 de junho de 2014 às 16h30

 

Assembleia no Sindicato dos Metroviários. Foto: Divulgação

Assembleia no Sindicato dos Metroviários. Foto: Divulgação

Decididos pela greve, os metroviários pararam à 0h desta quinta-feira, por tempo indeterminado. Segundo o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, o Metrô ofereceu apenas 8,7% de reajuste em audiência nesta quarta-feira (4), no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e após várias negociações com a companhia e o governo estadual, a assembleia dos metroviários realizada no dia 4/6 confirmou a greve.

Uma nova assembleia está marcada para as 17h, na sede do sindicato no Tatuapé, a fim de avaliar o movimento. A assembleia acontecerá após a audiência de conciliação entre o sindicato e o Metrô, agendada para as 15h30 de hoje no Tribunal Regional do Trabalho.

Vejas as reivindicações dos metroviários:

– 35,47% de reajuste (7,95% de Inflação + 25,5% de aumento real);
– Reajuste de 13,25% para o vale refeição (VR);
– Vale alimentação (VA) de R$ 379,80 (atual é R$ 247,69);
– Plano de carreira para as gerências de Manutenção (GMT*) e Operação (GOP);
– Metrus Saúde para aposentados;
– Reposição do quadro de funcionários;
– Participação nos resultados (PR) igualitária;
– Além das principais reivindicações dos cargos ligados à operação (OTMs 1) estação, dos agentes de segurança (ASMs 1), dos OTMs 2 e 3 tráfego, dos serralheiros e pintores, dos oficiais de instalação, dos técnicos, do pessoal dos cargos de gerência (GLG), da obra e da administração.

A depredação da estação Itaquera foi uma das consequências da greve. Por volta das 7h30 desta manhã, a Radial Leste se transformou num imenso estacionamento de carros, praticamente parada com alguns pontos de avanço. A greve deixa milhões de pessoas sem saber como fazer para ir e vir na cidade. O metrô transporta 4,8 milhões de pessoas diariamente.

Neste momento acontece a reunião conciliatória no TRT-2. Segundo o Metrô, a empresa deve pedir ilegalidade da greve. O governador Geraldo Alckmin considera a greve abusiva e política.

Conforme o último boletim da secretaria de Transportes Metropolitanos, às 11h, o metrô opera parcialmente com as seguintes linhas:
Linha 1 – Azul: de Luz a Ana Rosa;
Linha 2 – Verde: de Ana Rosa a Vila Madalena;
Linha 3 – Vermelha: de M.Deodoro a Bresser;
Linha 4 -Amarela (Via Quatro): toda a linha;
Linha 5 – Lilás: toda a linha.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*