Microcefalia preocupa autoridades mundiais da Saúde


Segunda-feira, 1º de fevereiro de 2016 às 17h58


A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) situada no Rio de Janeiro – uma das mais respeitadas instituições científicas do país – lançou hoje (1º) um site que tem como objetivo manter a população informada e atualizada sobre as principais notícias em relação às três viroses que mais causam preocupação nos meios ligados à saúde mundial como a OMS (Organização Mundial da Saúde). Leia abaixo como o zika pode ter chegado ao Brasil.

Fiocruz / AFN

Em maio de 2015, uma pesquisa desenvolvida pelo Laboratório de Virologia Molecular do Instituto Carlos Chagas (ICC/Fiocruz Paraná) confirmou a presença do vírus zika em oito amostras humanas vindas do Rio Grande do Norte. Além de constatar a circulação do vírus no país, o estudo reforçava a importância da vigilância epidemiológica. Transmitido nas áreas urbanas pelo mosquito Aedes aegypti – mesmo vetor responsável pela transmissão da dengue e do chikungunya –, o vírus zika foi introduzido no Brasil, possivelmente, por turistas que vieram assistir à Copa do Mundo em 2014.

 

Compare (vista lateral): ilustração de um bebê com microcefalia (à esquerda) em comparação a um bebê com tamanho típico de cabeça. A imagem foi divulgada pelo Centers for Disease Control and Prevention órgão do governo dos Estados Unidos via Wikimedia Commons, no último sábado, dia 30 de janeiro, demonstrando apreensão e visando também o esclarecimento da população mundial para a gravidade do problema. Fica o alerta e a necessidade que existe para que cada indivíduo faça sua parte.

Compare (vista lateral): ilustração de um bebê com microcefalia (à esquerda) em comparação a um bebê com tamanho típico de cabeça. A imagem foi divulgada pelo Centers for Disease Control and Prevention órgão do governo dos Estados Unidos via Wikimedia Commons, no último sábado, dia 30 de janeiro, demonstrando apreensão e visando também o esclarecimento da população mundial para a gravidade do problema. Fica o alerta e a necessidade que existe para que cada indivíduo faça sua parte.

 

A preocupação com o vírus aumentou em novembro, quando um elevado aumento do número de casos de microcefalia (uma anomalia congênita que se manifesta antes do nascimento e pode ser resultado de uma série de fatores de diferentes origens) em Pernambuco parecia estar associado ao vírus. Em 22 de outubro, o Ministério da Saúde (MS) informou ter reforçado a notificação e a investigação de casos da doença no estado. Pouco mais de um mês depois (28/11), o MS pode confirmar a relação entre o vírus zika e o surto de microcefalia na região Nordeste.

Para ajudar a conter novos casos de microcefalia relacionados ao vírus zika, a presidenta Dilma Rousseff lançou, no início de dezembro (5/12), o Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia Relacionada à Infecção pelo Vírus Zika. Trata-se de uma grande mobilização nacional envolvendo diferentes ministérios e órgãos do governo federal, em parceria com estados e municípios.

Ainda em dezembro (18/12), com o objetivo de enfrentar o quadro epidemiológico referente à tríplice epidemia no país (dengue, chikungunya e zika), a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) criou o Gabinete para o Enfrentamento à Emergência Epidemiológica em Saúde Pública, que visa unificar as ações da instituição frente à Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin). Com a iniciativa, a Fundação aposta nos investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação para encontrar respostas para os desafios apresentados pelas três doenças. A meta é também buscar cooperação com outras instituições no Brasil e no âmbito internacional na construção de projetos que ofereçam possibilidades de geração de conhecimento e desenvolvimento de tecnologias.


Acesse o novo site da Fiocruz  que traz as últimas notícias sobre Zika, Dengue e Chikungunya.

onu zika destLeia mais sobre
SAÚDE

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*