MTST faz manifestação contra lobby do setor imobiliário

Quarta-feira, 18 de junho de 2014 às 17h16

Gerson Soares

Em frente ao Secovi (Sindicato da Habitação), na Vila Clementino, em São Paulo, a coordenadora estadual do MTST, Jussara Basso disse: “Quero lembrar a PM que aqui tem mais de 15 mil trabalhadores, não 3.000 como disseram. E nossa luta só vai terminar quando acabar a especulação imobiliária no Brasil. Hoje foi um aviso se os vereadores patrocinados pelas empreiteiras não aprovarem o Plano Diretor, amanhã tem mais e não vamos ficar só na porta não”, completou. “Se não resolver vamos colocar 30 mil em frente à Câmara Municipal”, postou no facebook.

 

 

MTST em frente ao SECOVI. Foto: Divulgação/MTST

MTST em frente ao SECOVI. Foto: Divulgação/MTST

 

A coordenação do movimento se refere à denúncia de lobby no setor imobiliário durante a votação das ZEIS no Plano Diretor Estratégico. Alô Tatuapé, tem comentado o assunto, referindo-se à construção desenfreada no bairro, um dos puxam o setor imobiliário na capital. As pessoas comentam que “não cabe mais ninguém aqui”, referindo-se ao trânsito.

 

MTST fechada a Av. 23 de Maio. Foto: Divulgação/MTST

MTST fecha a Av. 23 de Maio. Foto: Divulgação/MTST

 

No entanto, a Câmara Municipal enviou ao Executivo texto substitutivo autorizando a construção de prédios com mais de oito andares nos quarteirões onde já existirem edifícios acima dessa altura. A primeira votação só autorizava edifícios com até 25 metros, o equivalente a oito andares no interior dos bairros. Indepedentemente dos movimentos sociais, São Paulo vive diariamente as consequências da falta de planejamento, a eclosão de inúmeros protestos se dá justamente pela desigualdade. O Brasil mostra uma cara e esconde milhares outras.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*