Nanotecnologia em cosméticos, vídeo


Quarta-feira, 1º de novembro de 2017 às 19h09


Pesquisa realizada em parceria do IPT com a empresa Nanofitotec é destaque em quadro do programa Como Será? da Rede Globo

Do IPT

O quadro ‘Hoje é dia de... Nanotecnologia’ foi ao ar no sábado, dia 14 de outubro, no programa Como Será?, da Rede Globo, em quatro blocos temáticos: Descobrindo o Universo Nano; Nanomedicina; Roupas Inteligentes e Fonte da Juventude, o último dedicado às pesquisas em cosméticos. A equipe do programa visitou o Núcleo de Bionanomanufatura do IPT para mostrar os avanços em pesquisas de cosméticos que utilizam a nanotecnologia para intensificar a ação dos produtos, e conheceu o estudo realizado em parceria com a empresa Nanofitotec.

 

Planta medicinal impulsiona desenvolvimento de dermocosmético nanotecnológico. Imagem: Reprodução / IPT

 

Empresa de base tecnológica concebida a partir da plataforma de pesquisa em nanotecnologia aplicada a fitoterápicos, a Nanofitotec desenvolveu um dermocosmético nanoestruturado com o apoio do IPT no âmbito da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) a partir do extrato de uma planta medicinal, a Centella Asiatica. A ideia, explicou a pesquisadora e sócia-fundadora da empresa, Peky Noriega, era criar um produto para substituir – ou complementar de maneira eficaz – uma formulação para tratamento antienvelhecimento ou de doenças de pele. “Conseguimos potencializar o efeito da planta por meio da nanotecnologia”, afirmou ela.

Para realizar o estudo da permeação e da penetração cutânea, que são procedimentos experimentais para determinação do grau de entrada dos ativos nas diferentes camadas da pele, a pesquisadora Maria Helena Ambrosio Zanin explicou na reportagem que foi utilizada uma membrana animal – pele de orelha de porco – que é obtida em frigoríficos autorizados. Imagens do microscópio eletrônico de varredura do IPT ilustraram na reportagem como ocorre a absorção do cosmético, transformado em uma emulsão com partículas em torno de 250 nanômetros, na pele.

Assista a íntegra da reportagem.


Pesquisa em nanocosméticos – Como Será – 21 de outubro 

IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas
Publicado em 23 de out de 2017

O detector Super-Kamiokande, no Japão. Localizado 1.000 metros abaixo do solo, o equipamento é constituído por um tanque de aço inoxidável com 50 mil toneladas de água. E cerca de 11 mil sensores. Nele foi realizado e experimento que deu o Nobel a Kajita. Foto:Kamioka Observatory/ICRR/University of Tokyo

Leia mais sobre
TECNOLOGIA

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*