“O lado sujo do futebol”


Com prefácio do ex-jogador e agora deputado federal Romário, o livro promete revelações. Escrito por Amaury Ribeiro Jr., Leandro Cipoloni, Luiz Carlos Azenha e Tony Chastinet, traz como subtítulo a frase: “A trama de propinas, negociatas e traições que abalou o esporte mais popular do mundo”.

Prefaciando a obra, Romário começa dizendo isto: “Prepare o seu coração, leitor. (...) A crônica esportiva dará lugar a investigações policiais, a comissões parlamentares de inquérito e a processos nas Justiças brasileira e internacional”.

No primeiro parágrafo do primeiro capítulo do livro, os autores também dão a tônica do que virá nas próximas páginas, colocando entre aspas frase do ex-presidente da Fifa, Ricardo Teixeira: “Esse carro teve um desastre nos Estados Unidos. E faleceu uma pessoa que era muito querida minha”.

“O caminho que nos leva até a fonte do mistério corta os pântanos da Flórida, nos Estados Unidos. Nossa viagem vai de norte a sul, de Orlando a Miami. Paramos para abastecer. O bando de corvos que cerca a lanchonete anexa ao posto de gasolina dá um ar surreal à nossa missão, que faz lembrar os contos cavernosos de Edgar Allan Poe. Mas o nosso objetivo é justamente separar ficção de realidade. Estamos atrás da verdade escondida no acidente que pode ter mudado a história do futebol mundial”.

A Editora Planeta lança amanhã (23) na Livraria Cultura, a partir das 18 horas, “O lado sujo do futebol” e informa no facebook que os autores estarão presentes. A Cultura fica no Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073 - Térreo.

Lançamento amanhã na Livraria Cultura, com a presença dos autores.

“Há muitos anos, antes de uma entrevista no saguão de grande clube de futebol em São Paulo, não pude deixar de ouvir a conversa, entre um empresário e seu interlocutor. Ele não tinha o menor constrangimento em falar alto sobre o quanto deveria ganhar numa transação com a venda de um jogador. A forma como falava é que chamava atenção, pois o fazia de modo a ter o jogador como uma espécie de mercadoria. Não mencionou o nome do atleta, pelo menos durante o tempo em que ficou próximo a mim. Espero que este livro coloque em pratos limpos as ações que denigrem os atletas, a imagem do esporte e afastam as famílias dos estádios”.

Gerson Soares
Alô São Paulo | Alô Tatuapé

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*