O Vigilante Rodoviário

Terça-feira, 12 de agosto de 2014 às 17h05


O ator Carlos Miranda, que brilhou no primeiro seriado da TV brasileira visita o bairro e os amigos da Penha, bairro onde viveu e jogou bola, antes de se tornar galã da TV.

O pioneiro seriado da televisão brasileira chamou-se “O Vigilante Rodoviário”, idealizado e dirigido pelo cineasta Ary Fernandes e que teve como produtor técnico Alfredo Palacios. Criado especialmente para a TV brasileira, foi exibido na década de 1960 pela Tupi. Ary Fernandes também compôs a canção tema de abertura da série, intitulada Canção do Vigilante Rodoviário.

Desde criança, Fernandes sentia falta de um herói 100% brasileiro. A criação da série, foi a realização deste antigo sonho. A escolha do tema, foi a admiração que ele próprio nutria pela Polícia Rodoviária e pela simpatia que a população sentia por este órgão.

Foi ao ar pela primeira vez em 3 de janeiro de 1962, na Tupi Canal 4 numa (4ª) quarta-feira, às 20h05 após o telejornal Repórter Esso, e patrocinado pela Nestlé do Brasil.

Carlos Miranda, em 1962, no primeiro episódio da série "O Vigilante Rodoviário". Primeiro seriado da televisão brasileira, filmado em película de cinema. Foi exibido em 1962 e durante os anos 60, pela TV Tupi. Foto: frame/vídeo Youtube

O Vigilante Rodoviário e seu fiel companheiro, o cão Lobo. Foto: Prefeitura Municipal de Itanhaém (onde o ator foi secretário de Turismo por três gestões).

Em 1967, foi novamente ao ar pela Tupi e durante a década de 1970, a série foi reexibida pela Globo. Até então, a Rede Globo (TV aberta) era a única emissora que havia reprisado a série, além da Tupi.

O Vigilante Rodoviário foi o primeiro seriado filmado em película de cinema no Brasil. No total foram 38 episódios, nos quais os personangens Inspetor Carlos, interpretado por Carlos Miranda, e seu cão Lobo, lutavam contra o crime, a bordo de uma motocicleta Harley-Davidson 1952 ou de um Simca Chambord 1959, na altura do km 38 da Rodovia Anhanguera onde a maior parte dos episódios foi filmado devido ao clima que se apresenta ensolarado grande parte do ano, fator fundamental para as filmagens externas na época.

O primeiro episódio da série foi O Diamante Grão Mongol, sobre ladrões internacionais que entraram no país pelo porto de Santos. Devido ao pouco tempo disponível entre as filmagens dos episódios, foi necessário que o personagem do Vigilante fosse dublado. Para esta tarefa foi contratado um rádioator da Rádio São Paulo. A série recebeu os mais expressivos troféus entre ele: Troféu Roquete Pinto, Sete Dias na TV e Troféu Imprensa.

Assista o vídeo, postado por Santos Alves em 19 de julho de 2013.

O Vigilante Rodoviário Ep 01

Uma aula de cinema e criatividade, com os recursos que à época podiam ser utilizados.

Direção: Ary Fernandes
Produção: Alfredo Palacios
Estrelando: Carlos Miranda

Em 1978, dezesseis anos após o lançamento da série, Ary Fernandes e a PROCITEL - Produções Cine Televisão Ltda., como a produtora do seu filme piloto e outros cineastas participantes, foram escolhidos através de um projeto da Embrafilme que visava incentivar a produção nacional de filmes de alta qualidade. Com o filme piloto para uma nova série de O Vigilante Rodoviário pronto, ele seria encaminhado à censura federal, e consequentemente, apresentado às emissoras para que fosse dado a continuidade. O ator escolhido para viver o Vigilante Carlos, foi o galã Antônio Fonzar. Para viver o cão Lobo, foram utilizados 5 cães da Policia Militar do Estado de São Paulo.

Infelizmente, por problemas enfrentados pela Embrafilme, este projeto que traria novamente O Vigilante Rodoviário para a televisão, não pode ser concluído, ficando restrito a somente um filme. Por este motivo, o filme nunca foi exibido no cinema e o público nunca teve a oportunidade de assistí-lo.

Mais recentemente, em 2008, Ary Fernandes / PROCITEL e o Canal Brasil / Globosat, selaram parceria e trouxeram novamente para a TV as aventuras deste primeiro herói brasileiro.

Dos 38 episódios originais, apenas um foi totalmente deteriorado (perdido) e os outros dois apresentaram problemas e não puderam ser remasterizados e telecinados. Para esta nova temporada, um total de 35 episódios foram relançados a partir de 9 de março de 2009 pelo Canal Brasil, todas às segundas às 20h30, com reapresentação nas terças às 15h30 e domingos às 11h00. Atualmente a série passa no Canal Brasil de segunda à sexta-feira, às 13:00hs.

Fonte: Wikipedia. Edição final: Alô São Paulo

No último Sábado (9), Carlos Miranda, o eterno “Vigilante Rodoviário” em visita ao seu antigo reduto penhense. O Vigilante Rodoviário é antigo morador do bairro da Penha e jogou no Palmeirinha F.C. e o seu irmão Sérgio jogou no G. E. IV Centenário que na fusão com o time Heróis Brasil F.C. originaram o União Rio Branco E.C., time fundado por Julinho Botelho em 1962. O galã Carlos, que completou 81 anos no dia 29 de julho, atualmente faz apresentações itinerantes com o Simca Chambord 1959 – que restaurou com o visual original da época –, bate um papo com a população e vende o seu livro. O amigo penhense que está ao lado dele na foto é o Isak, frequentador do famoso Bar do Julio na Penha, onde a foto foi feita. Foto: Isak

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*