Obras da Linha 6-Laranja começam no segundo semestre

Sexta-feira, 27 de junho de 2014 às 16h32

Metrô – Com o início da construção da linha que liga Brasilândia a São Joaquim, serão cinco grandes empreendimentos em execução simultânea para expansão da rede metroviária.

De acordo com a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, o Consórcio Move São Paulo vai iniciar as obras de implantação da Linha 6-Laranja no segundo semestre de 2014. O Move São Paulo – composto pelos grupos Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Participações e pelo Fundo Eco Realty – foi o vencedor da licitação que concretizou a primeira PPP integral de metrô do Brasil. O contrato com o Governo do Estado, assinado em dezembro de 2013, tem vigência de 25 anos, contando os seis para implantação da linha e mais 19 para operação e manutenção (incluindo o pátio de manobra, aquisição de sistemas operacionais e a compra de uma frota de 23 trens).

 

Governador Geraldo Alckmin destacou a importância da Linha 6-Laranja, que será uma das maiores de São Paulo. Foto: Diogo Moreira

Governador Geraldo Alckmin destacou a importância da Linha 6-Laranja, que será uma das maiores de São Paulo. Foto: Diogo Moreira

 

O governador Geraldo Alckmin e o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, assinaram contrato de financiamento de R$ 1,7 bilhão que irá compor os 50% do aporte financeiro do Estado de São Paulo. O valor global do empreendimento é de R$ 9,6 bilhões, sendo que R$ 8,9 bilhões são divididos entre o Governo do Estado (50%) e o consórcio (50%). Os outros R$ 673 milhões são referentes às desapropriações que serão executadas pelo Estado. “A Linha 6 é importante e será uma das maiores de São Paulo. Esse financiamento assinado hoje é importantíssimo porque vai nos ajudar a cumprir a nossa parte na PPP”, disse Alckmin, ao se referir ao fato dessa linha ser construída por meio de PPP (Parceria Público Privada).

A Linha 6 vai ligar a Vila Brasilândia, na zona norte da capital, à estação São Joaquim (Linha 1-Azul), com 15,9 quilômetros de extensão e 15 estações (Brasilândia, Vila Cardoso, Itaberaba, João Paulo I, Freguesia do Ó, Santa Marina, Água Branca, Sesc Pompeia, Perdizes, PUC-Cardoso de Almeida, Angélica-Pacaembu, Higienópolis-Mackenzie, 14 Bis, Bela Vista e São Joaquim). A Linha Laranja vai se integrar com as linhas 7 e 8 da CPTM, na futura estação Água Branca; Linha 4, na futura estação Higienópolis-Mackenzie; e Linha 1, na estação São Joaquim. O percurso todo será feito em apenas 27 minutos.

A demanda prevista para este ramal é de 633,6 mil passageiros/dia, beneficiando ainda grandes centros educacionais, como Unip (Universidade Paulista), PUC (Pontifícia Universidade Católica), Faap (Fundação Armando Álvares Penteado), Mackenzie e FMU (Faculdade Metropolitanas Unidas). Por essa razão, já é conhecida como a “linha das universidades”.

Obras de expansão simultâneas

São Paulo vive um momento histórico em que contabiliza quatro grandes empreendimentos de expansão do Metrô ocorrendo simultaneamente: a segunda fase da Linha 4 (Vila Sônia-Luz), o prolongamento da Linha 5 (Largo Treze-Chácara Klabin) e a implantação dos monotrilhos das linhas 15 (Ipiranga-Cidade Tiradentes) e 17 (Jabaquara-Morumbi). Com o início das obras da Linha 6-Laranja, serão cinco grandes obras simultâneas com o objetivo de ampliar rapidamente a rede metroviária. Outras duas obras devem ser iniciadas até o fim de 2014: a extensão da Linha 2-Verde até Dutra e a construção da Linha 18-Bronze, que ligará o ABC à rede metroferroviária.

 

Gráfico. Metrô / Divulgação

Gráfico. Metrô / Divulgação

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*