Para o ativista Zé do Pedal, a acessibilidade plena em SP ainda é sonho


Segunda-feira, 29 de junho de 2015, às 10h13 - atualizado às 13h07


Do Camburaí, passando por um sem número de cidades, depois de passar pela Vale do Paraíba e deixar para trás cidades como São José dos Campos até chegar ao centro de São Paulo, Zé do Pedal divulga o projeto “Cruzado pela Acessibilidade” e nos envia os seus comentários sobre a maior cidade da América Latina, quanto ao assunto.

Gerson Soares com informações do Zé do Pedal

Para Zé do Pedal, o ativista que está percorrendo o Brasil desde o Camburaí e pretende chegar ao Chuí (extremos Norte e Sul do país) empurrando uma cadeira de rodas, São Paulo ainda não está totalmente preparado no que diz respeito à acessibilidade. Esta foi a sua impressão durante a chegada à cidade na última quinta-feira (25).

 

Zé do Pedal: "Igualdade – Dignidade – Respeito". Foto: divulgação

Zé do Pedal: "Igualdade – Dignidade – Respeito". Foto: divulgação

 

Ele nos mostra, em imagens, algumas das dificuldades enfrentadas por quem possui algum tipo de necessidade especial, como por exemplo, os cadeirantes e deficientes visuais. Numa dessas imagens, enviadas pelo ativista, é possível enxergar buracos no piso tátil – utilizado pelos cegos – bem em frente ao portão principal da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPD), subordinada ao governo do estado.

Parece brincadeira, mas é a mais pura falta de atenção e a negligência com detalhes sobre mais um assunto ligado à saúde humana, na maior cidade do país. O ativista também esteve no órgão durante sua passagem pela cidade para fazer alertas sobre a acessibilidade. Em contato com SEDPD, fomos informados pela assessoria que o conserto cabe à Prefeitura, responsável pela instalação e manutenção do piso tátil.

Os obstáculos surgem a cada curva percorrida por Zé do Pedal com sua cadeira de rodas, que traz o emblema do Lions Clube. A passsagem por São Paulo durante este final de semana, conclui mais uma etapa do projeto “Cruzada pela Acessibilidade que está previsto para terminar no dia 21 de setembro deste ano.

Caminhando até 12 horas por dia, enfrentando chuvas, temperaturas de até 40 graus e percorrendo de 30 a 50 quilômetros, o ativista mineiro José Geraldo de Souza Castro (Zé do Pedal) 57, é membro do Lions Clube de Viçosa, cidade mineira. Sua meta é percorrer os 10.700 km que separam as fronteiras entre o Monte Caburaí em Roraima, percorrendo 20 estados até chegar ao município de Chuí, no Rio Grande do Sul.

Pregando a consciência em respeito ao próximo, “cujos movimentos provisórios ou definitivamente o impossibilitem de andar”, durante o seu percurso – que já o levou a cruzar o Amazonas, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Goiás, Brasílias, Minas Gerais, Rio de Janeiro – Zé do Pedal ressalta que “o sacrifício de cobrir a distância entre os extremos do País, para os chamados ‘perfeitos’, é muito menor do que o percurso entre dois quarteirões de muitas cidades, para quem depende de uma cadeira de rodas ou de muletas para se locomover”.

Saindo de São Paulo, às 6h24 da manhã de hoje (29/6), ele já estava em Juquitiba e amanhã segue na direção da cidade de Registro, onde deve chegar na próxima quarta-feira. “Depois Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Pelotas e Chuí”, prevê.

 

Acesso negado: No Anhembi, a movimentação e acessibilidade também encontram dificuldades. Foto: divulgação

Acesso negado: No Anhembi, a movimentação e acessibilidade também encontram dificuldades. Foto: divulgação

 

Cruzada pela Acessibilidade

O projeto “Cruzada Pela Acessibilidade” teve sua semente lançada em junho de 2008, quando o mineiro viajou em um kart a pedal de Paris a Johanesburgo. Na passagem pela cidade de León, no caminho francês da rota de peregrinação de Santiago de Compostela, em um dado momento, ouviu uma voz feminina dizendo “no puedo” (não posso). Olhou e viu uma jovem em uma cadeira de rodas tentando subir uma rampa que possuía um pequeno degrau.

Com a ajuda de outras pessoas a jovem conseguiu seu intento, mas a privação da liberdade, aliada à dependência da boa vontade alheia, tocou o coração do aventureiro: “As barreiras naturais são obstáculos para todos. Porém, as arquitetônicas, instaladas em concretos nas calçadas, edificações e ruas de cidades são obras do homem. Se o homem consegue interferir nas obras de Deus, porque não interferir nas 'fabricadas por ele', o homem?”, concluiu o humanista.

De acordo com o ativista, o projeto, tem como objetivo precípuo entregar, nas Câmaras Legislativas dos Municípios visitados, uma proposta de Projeto-Lei sobre Normas de Acessibilidade e outra para a criação de Conselhos Municipais dos Direitos da pessoa com Deficiência e o de conscientizar as pessoas, principalmente aquelas com poderes de decisão, a terem mais respeito com as pessoas deficientes – “hoje em dia pode-se ver pessoas em cadeiras de rodas impossibilitadas de entrar em um banco ou setor publico, por falta de rampas de acesso ou de elevadores”, demnstra.


“E, projetar uma imagem diferente das pessoas com deficiências que não gere pena, senão Igualdade – Dignidade – Respeito, pois apenas eliminando as barreiras arquitetônicas e sociais que dificultam às pessoas deficientes a participarem ativamente em todos os aspectos da vida social teremos um mundo mais justo e mais humano”.

Zé do Pedal na chegada a São José dos Campos, SP. Foto: divulgação

Além de subir a rampa numa cadeira de rodas usando a força dos próprios braços, veja o obstáculo que o cadeirante encontra em São Paulo. Foto: divulgação

Para o deficiente visual também não faltam obstáculos na maior cidade do país. Foto: divulgação

Piso tátil em frente à Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência: "imagem emblemática". Foto: divulgação

Foto: ONU/Mark Garten

Foto: ONU/Mark Garten

Leia mais sobre
DIREITOS HUMANOS

 

Zé do Pedal vira filme. Foto: Divulgação

Zé do Pedal vira filme. Foto: Divulgação

Leia mais sobre
ZÉ DO PEDAL

 

Leia as últimas publicações

Recent Videos

Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo
Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo
Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo
Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes
Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo
Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo
Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo
Telescópio Gigante Magalhães, vídeo
  • Programa PIPE para inovação em São Paulo, vídeo

  • Deputados querem votar mudanças no sistema eleitoral e fundo público de campanhas, vídeo

  • Continue acompanhando do espaço os movimentos do furacão Irma, vídeo

  • Liderada pelo deputado André Fufuca, Câmara vota pautas importantes

  • Sessão conjunta do Congresso Nacional, ao vivo

  • Plenário da Câmara dos Deputados, ao vivo

  • Acompanhe a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, ao vivo

  • Telescópio Gigante Magalhães, vídeo

Categorias

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*