Paraíso do Índico pode desaparecer

Publicado em 5 de maio de 2014 às 18h06 - Atualizado 24 de abril de 2015

 

Os cientistas avaliam que em aproximadamente 100 anos o arquipelágo das Maldivas poderá submergir sob as águas do Oceano Índico. Esta pode ser uma das consequências do aquecimento global.

Um arquipélago localizado ao sudoeste do Sri Lanka e da India, constituído por 1.196 pequenas ilhas é o território da República das Maldivas. Já foi colônia portuguesa, holandesa e britânica. Seu nome deriva de maldwipa, no idioma malabar (mal = mil e dwipa = ilhas). Os maldívios foram governados em sistema de sultanato desde 1153 e conquistaram sua independência em 1965, tornando-se republicanos em 1968.

As ilhas são tão frágeis quanto belas e poderão submergir em no máximo 100 anos; são as previsões. Os mais otimistas deixam apenas 25% das ilhas para continuarem enfeitando o oceano com seus contrastes azuis. Uma Atlantis perdida, um capricho da natureza contra a ação predadora do aquecimento global.

É o país com a mais baixa altitude do mundo: média de 1,5 metro, sendo que a capital Male não passa dos 90 cm acima do nível do mar. Apesar dessas perspectivas, o turista encontra locais fantásticos, onde uma diária pode variar de 150 a 10 mil dólares ou mais.

O Conrad Resort está no topo, ou melhor, até debaixo d’água. Para quem gosta de exclusividade, existem suítes e serviços submersos, uma boa ideia para um lugar que pode submergir. Mas não é necessário gastar tanto para encontrar paisagens deslumbrantes e um mar deslumbrante em cores e vida marinha.

Enquanto as Maldivas estiverem sobre as águas, você também poderá desfrutar deste pedaço de paraíso. Antes que se transforme numa lenda...

Tipo de acomodações nas Maldivas. Foto: Stock

Suíte do Conrad Lamdives Rangali Island. Quarto e serviço sob a água por mais de 10 mil dólares a diária. Foto: Divulgação/Conrad Maldives

Noite no deck do Conrad Maldives. Foto: Divulgação

Mar, areia e céu. Foto: Stock

Vista de uma das 1.196 ilhas. Foto: Stock

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*