Parcerias público-privadas para iluminar melhor a cidade de São Paulo

Empresas interessadas em melhorar iluminação da cidade entregam estudos de viabilidade técnica e econômica. Propostas serão analisadas por uma comissão nos próximos 60 dias e deverão estar alinhadas com as necessidades do mercado.

501701_44468173a

A Secretaria de Serviços recebeu, até o final do prazo em 14 de março, 11 estudos de viabilidade técnica e econômica de empresas autorizadas a apresentar estudos de modernização, otimização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública, de acordo com Chamamento Público 01/2013, que prevê a participação da iniciativa privada, por meio de parcerias, em projetos de melhorias do parque luminotécnico da cidade, composto por mais de 560 mil lâmpadas.

Com foco na qualidade do serviço a ser prestado, os estudos serão analisados, nos próximos 60 dias, por uma Comissão Especial de Avaliação que, além de parecer, emitirá um edital de consulta pública, uma espécie de “tira-dúvidas” aberta à sociedade e setores especializados. A partir dos dados coletados será feita uma licitação para escolher os vencedores.

De acordo com o chamamento, os estudos deverão promover, entre outros pontos, a melhoria do índice ou grau de luminância implantado para níveis adequados ao tipo da via, a redução do consumo de energia elétrica, a viabilização do uso de ferramentas de Tecnologia da Informação no controle efetivo e em tempo real do comportamento da rede de iluminação pública, o controle e a medição da eficiência do serviço prestado pela luminosidade entregue e a garantia da transparência da informação e da gestão.

As propostas deverão estar alinhadas para atender ao interesse público. Espera-se também que promovam estudos de atualização e expansão dos ativos, englobando todos os serviços a eles agregados, como a criação de um centro de controle operacional com a função de monitorar os incidentes registrados com a iluminação na hora em que eles acontecem.

Para o secretário de Serviços, Simão Pedro, a iluminação de São Paulo registrou um salto de qualidade no ano passado ao remodelar cerca de 125 mil pontos de Iluminação (substituição de lâmpadas de vapor de mercúrio por de vapor de sódio), além da implantação de 18 mil novos pontos. “No entanto, é preciso fazer mais. Chegamos à conclusão de que podemos ir mais longe se utilizarmos a experiência e o conhecimento da iniciativa privada”, afirma.

Pela parceria a ser firmada, os vencedores da licitação ficarão com a arrecadação da Contribuição para custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cosip), estimado para 2013 em R$ 271 milhões. Esse valor é pago pelo contribuinte na conta de luz – R$ 4,44 por residência e R$ 13,99 para imóveis não residenciais.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*