Parlamento paulista homenageia Exército Brasileiro

Terça-feira, 26 de agosto de 2014 às 16h59

 

Por Josué Rocha

ALESP – O Exército Brasileiro foi homenageado pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) em sessão solene realizada na sexta-feira, 22/8. A cerimônia foi alusiva à comemoração do Dia do Soldado, celebrado oficialmente no dia 25 de agosto, data de nascimento do patrono do Exército nacional, marechal Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias.

 

O comandante do Exército do Sudeste, João Camilo Pires de Campos, prestigia solenidade. Foto: Maurício de Souza / ALESP

O comandante do Exército do Sudeste, João Camilo Pires de Campos, prestigia solenidade. Foto: Maurício de Souza / ALESP

 

O comandante militar da região Sudeste, general João Camilo Pires de Campos, lembrou que Caxias, nascido em 1803, prestou juramento à Bandeira nacional com apenas 14 anos de idade. O militar, embora tenha apontado várias batalhas vitoriosas enfrentadas por Caxias, ressaltou que, pelas estratégias usadas nesses conflitos, ele é alcunhado de pacificador.

O general João Camilo explanou que o patrono do Exército legou aos militares o exemplo da “honra, coragem, ética, disciplina, amor à pátria e camaradagem aos colegas de farda”. Ele finalizou afirmando que Luiz Alves de Lima e Silva foi o único brasileiro condecorado com o título de duque, conferido em 1865, pelo imperador D. Pedro 2º.

Fernando Capez (PSDB), deputado proponente da solenidade – que contou com centenas de militares do Exército –, declarou que o fato de o integrante das Forças Armadas jurar sacrifício da própria vida em prol da nação o coloca num patamar diferenciado em comparação às outras profissões.

 

Galeria do plenário JK durante cerimônia. Foto: Maurício de Souza / ALESP

Galeria do plenário JK durante cerimônia. Foto: Maurício de Souza / ALESP

 

O presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado, juiz Paulo Adib Casseb, também enalteceu as qualidades de Duque de Caxias e destacou várias ações do Exército nacional, que atua em regiões de fronteira e outros locais longínquos e inóspitos, realizando não só a segurança do território brasileiro, mas também levando socorro médico e assistência social a comunidades situadas nesses locais de difícil acesso. “A sociedade brasileira precisa conhecer mais a atuação do Exército Brasileiro para que possa reverenciar ainda mais essa instituição”, declarou o magistrado.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*