Pelos velhos caminhos da SP-Santos

A Fundação Energia e Saneamento valoriza a Memória de São Paulo através da sua história.

Com textos e fotos da FES.

Ecoturismo Caminhos do Mar: a história da ligação entre o litoral e o planalto paulista.

Em 1837, o missionário metodista americano Daniel Parish Kidder chegou ao Brasil. Após desembarcar no Rio de Janeiro, seguiu para São Paulo pelo litoral, tendo que transpor a Serra do Mar pelo Caminho do Padre José de Anchieta. A trilha do jesuíta foi aberta pelos portugueses em substituição ao Caminho do Piaçaguera, principal via de acesso entre a costa e o planalto, utilizada pelos indígenas. “Panorama de rara beleza, pela variedade que apresenta: mar, terra, planícies, florestas, montanhas e estradas, e, além, o infinito maravilhoso”, registraria impressionado, em relato, Parish Kidder.

A história dessa primeira trilha aberta pelos portugueses na Serra do Mar, entre outras curiosidades, pode ser conferida e vivenciada no roteiro “Ecoturismo Caminhos do Mar”, que percorre a Estrada Velha de Santos (SP–148) e acaba de ser reaberto sob a gestão da Fundação Energia e Saneamento.

Localizado dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, o roteiro é, além de uma boa opção de ecoturismo, um programa histórico-cultural, pois apresenta, em seu percurso, vários monumentos e construções, alguns datados do centenário da Independência do Brasil, em 1922, e que registram a importância destes caminhos de interligação entre o litoral e o planalto para o desenvolvimento do Estado.

Além dos monumentos e da bela vista da Mata Atlântica e da Baixada Santista, proporcionada pelas curvas acentuadas da Estrada Velha, o visitante pode percorrer trechos da Calçada do Lorena, primeira trilha pavimentada com pedras a ligar o litoral ao planalto paulista, inaugurado em 1792.

Com 8 km, o roteiro “Caminhos do Mar” pode ser acessado tanto por São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, como por Cubatão. O empreendimento funciona de terça a domingo, das 9 às 16 horas, sendo necessário agendar a visita pelo telefone (13) 3372-3307.

Fonte: Fundação Energia e Saneamento

Primeira rodovia na América Latina a receber pavimentação em concreto, a Estrada Velha aproveita o desenho da serra para traçar seu caminho até o litoral. Foto: Gustavo Secco

Bernardo de Lorena, governador-geral da extinta Capitania de São Paulo que ordenou a construção da calçada que levaria seu nome, é homenageado no monumento Padrão do Lorena, no km 47,2 da Estrada Velha. Foto: Maria Cecilia Furegato

  • Uma das atrações do roteiro é a Casa de Visitas, usada para hospedar o público que vinha conhecer as obras do Alto da Serra na década de 20. Atualmente, abriga exposição sobre a Usina Henry Borden. Foto: Maria Cecilia Furegato
  • Antigo ponto de parada de carros durante a viagem entre Santos e São Paulo, o Pouso de Paranapiacaba é um dos monumentos construídos em comemoração ao centenário da Independência. Foto: Maria Cecilia Furegato
  • Ponto de descanso e reabastecimento das viagens, o Rancho da Maioridade é alusivo à estrada de mesmo nome, construída entre 1841 e 1846. Foto: Maria Cecilia Furegato
  • O roteiro também possibilita ao visitante percorrer trechos da Calçada do Lorena, primeiro caminho pavimentado com pedras a ligar o litoral ao planalto paulista, inaugurado em 1792. Foto: Gustavo Secco
alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*