Pesquisas sobre Alzheimer em SP são internaciolizadas


Sábado, 20 de setembro de 2014, às 12h03

Pesquisas feitas em São Paulo sobre Alzheimer integram base de dados internacional.

Por Diego Freire

Agência FAPESP – Projetos de pesquisa com auxílio ou bolsa da FAPESP na área de Alzheimer passaram a integrar a base de dados do International Alzheimer’s Disease Research Portfolio (IADRP), desenvolvido pelos National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos, em parceria com a organização não governamental norte-americana Alzheimer’s Association.

 

Base dos NIH indexa dados sobre pesquisas disponíveis na Biblioteca Virtual da FAPESP.  Foto: Wikimedia

Base dos NIH indexa dados sobre pesquisas disponíveis na Biblioteca Virtual da FAPESP. Foto: Wikimedia

 

A inclusão ocorreu após convite da instituição norte-americana e envolveu a equipe da Biblioteca Virtual da FAPESP na organização dos dados das pesquisas seguindo os padrões da base internacional.

“É uma maneira de levarmos a ciência do Estado de São Paulo para o mundo neste momento de internacionalização do conhecimento científico, apresentando a um público internacional o trabalho que nossos pesquisadores estão desenvolvendo com o apoio da FAPESP”, disse Rosaly Favero Krzyzanowski, coordenadora da BV-FAPESP.

As informações de 246 projetos de pesquisa em São Paulo já estão disponíveis para acesso no IADRP. De acordo com Diego Ucha, analista de sistemas da BV-FAPESP, os dados serão continuamente atualizados. “Começamos com os projetos que possuíam informações em inglês, seguindo critérios estabelecidos pelo IADRP, e continuaremos alimentando a base de dados com novas pesquisas na área.”

O IADRP reúne informações de 23 organizações sobre pesquisas na área. A FAPESP é a primeira instituição brasileira a participar, integrando o Brasil ao grupo de países com pesquisas indexadas na base internacional – composto por Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Austrália, Polônia e Itália.

Os resultados de consultas feitas no IADRP apresentam os dados principais da pesquisa e encaminham o usuário à BV-FAPESP, onde é possível acessar a informação completa.

“Trata-se de um apontamento vindo de um site governamental, o que aumenta a relevância dos resultados da BV-FAPESP nos sistemas de busca e dá maior visibilidade às pesquisas realizadas no Estado de São Paulo”, explicou Ucha.

O sistema da BV-FAPESP facilitou a reunião dos dados e sua disponibilização na base internacional. “Isso só foi possível graças ao trabalho que precedeu o processo e à curadoria de metadados da BV, que levou ao refinamento do sistema e nos possibilitou identificar as informações com precisão”, disse Ucha.

Após a identificação dos dados das pesquisas pela equipe da BV, o conteúdo selecionado passou pela supervisão de Carlos Eduardo Negrão, da Coordenação Adjunta de Ciências da Vida da FAPESP, e foi então ajustado pela equipe do IADRP para indexação.

“As informações revelam a relevância que a FAPESP dá ao financiamento de pesquisas em uma área tão importante quanto a das doenças degenerativas, em especial o Alzheimer, e ampliam o alcance do conhecimento científico gerado pelo Brasil”, disse Negrão.

As pesquisas indexadas podem ser consultadas em iadrp.nia.nih.gov.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*