Pneu da Dengue no Tatuapé: atitude merece punição rigorosa ou um rádio


Domingo, 22 de março de 2015, às 13h30 – atualizado às 14h48

A Dengue e o Chikungunya estão matando em São Paulo, mas isso não parece causar nenhuma preocupação à irresponsabilidade.

Pneu da Dengue: deixado embaixo de uma árvore o pneu acumula água para o mosquito. Foto: aloimage

Pneu da Dengue: deixado embaixo de uma árvore o pneu acumula água para o mosquito. Foto: aloimage

Os serviços de prevenção, governo, prefeitura, hospitais, rádio e televisão têm despendido uma empenho enorme em divulgar as causas e os modelos de prevenção contra o mosquito causador da Dengue que vem matando pessoas em todo o estado de São Paulo.

Mas, apesar da divulgação maciça sobre as necessidades de prevenção, flagramos na manhã deste sábado (21), um pneu velho depositado ao lado de uma árvore na Rua Antonio João Fiore, no Tatuapé. A irresponsável atitude de quem o tenha deixado no local deveria ser passível de rigorosa punição pelas autoridades, diante da epidemia que pode se tornar a dengue – o pneu consiste num dos mais divulgados vetores de transmissão da doença –, já que tem capacidade de armazenar grande quantidade de água, suficiente para que vários mosquitos façam suas posturas. Cada fêmea pode colocar 450 ovos.

 

Água da Dengue: pessoa ou pessoas que têm esse tipo de atitude merecem punição rigorosa ou ganhar um ganhar um rádio de presente, para poderem ouvir as notícias. Foto: aloimage

Água da Dengue: pessoa ou pessoas que têm esse tipo de atitude merecem punição rigorosa ou ganhar um ganhar um rádio de presente, para poderem ouvir as notícias. Foto: aloimage

 

Na manhã deste domingo, fomos conferir se o pneu velho continuava no local, ou se a consciência do autor de ato sem qualificação teria lhe cobrado uma atitude mais civilizada. Mas, não, pelo contrário. O pneu estava recostado na árvore, numa outra posição, contendo água como foi visto nas imagens colhidas no sábado, logo após a ocorrência de chuvas por volta das 13 horas.

 

Segundo dia do Pneu da Dengue: colocado na posição vertical, consciência deve ter doído, mas a irresponsabilidade não. Foto: aloimage

Segundo dia do Pneu da Dengue: colocado na posição vertical, consciência deve ter doído, mas a irresponsabilidade não. Foto: aloimage

 

Hoje, inclusive, havia pernilongos ao lado do pneu, dada a incidência dos mesmos no local, que é grande. Enquanto fazíamos as imagens vistas aqui, fomos atacados pelos mosquitos, que ao contrário do seu primo que age à noite, este é bem mais agressivo e pode transmitir a dengue.

 

No segundo, ao fotografarmos o pneu, mosquitos já estavam na água. Foto: aloimage

No segundo, ao fotografarmos o pneu, mosquitos já estavam na água. Foto: aloimage

 

Infelizmente não temos as imagens do autor ou autores desta façanha inconsequente, mas a Prefeitura e o Governo do Estado precisam tomar providências para que fatos como este não continuem ocorrendo, diante do esforço da população na prevenção da transmissão da dengue. Se o autor desse ato insano estiver lendo esta reportagem, pode pedir que lhe daremos um rádio de presente para ouvir as notícias.

 


 

Depois de dois dias à disposição dos mosquitos, após às 14h desta tarde (22), talvez sob uma crise de consciência ou a presença da reportagem fazendo mais imagens no local, o autor ou os autores da façanha de colocar o Pneu da Dengue, o retiraram da árvore. As imagens foram feitas neste sábado às 10h e por volta das 11h30 desta manhã de domingo.

alotatuape

Autor: alotatuape

Share This Post On

Enviar um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*